ColunistaFórmula 1Post

Na Bélgica Honda introduziu mais uma atualização do motor

Antes de deixar a Fórmula 1, Honda realiza a última parte do desenvolvimento da unidade de potência usada por Red Bull e AlphaTauri

Está será a última temporada da Honda na Fórmula 1, a fornecedora dos motores de Red Bull e AlphaTauri informou a sua saída ao final da temporada passada. No último ano, eles correram para antecipar o motor de 2022 e fazer a entrega para a cliente, ajudando a impulsionar o desempenho dos times no grid.

Na Bélgica, prova que marcou o retorno da categoria após as férias de verão, a Honda instalou uma central eletrônica, algo que representa a última parte do desenvolvimento para a unidade de potência que está sendo usada em 2021. A Honda informou a mudança agora.

Desta forma, todas as atualizações foram antecipadas para ocorrer neste ano, antes de passarem o bastão da unidade de potência para a Red Bull, que passa a produzir os seus próprios motores. Os fornecedores de motor tinham a possibilidade de atualizar uma vez cada componente da unidade de potência.

Honda deixa a Fórmula 1 ao final da temporada, mas deixa versão atualizada com a Red Bull – Foto: reprodução

Yasuaki Asaki, chefe de desenvolvimento da unidade de potência da Honda na F1, explicou: “Este novo ES (central eletrônica) foi desenvolvido em um projeto que levou vários anos, com o objetivo de combinar melhorias na eficiência energética com reduções significativas de peso.”

“Naquela que será a última temporada da empresa na categoria, a Honda conseguiu apresentar o novo ES, equipado com uma célula de bateria mais leve, de baixa resistência, altamente eficiente bem a tempo para o início da segunda metade da temporada”, concluiu.

Nesta busca por conquistar o campeonato de pilotos e de Construtores em 2021, a fornecedora de motores está tentando deixar o time austríaco bem equipado, mas também participar deste marco que pode ser gerado pela Red Bull superando a Mercedes.

“A fim de atingir o objetivo de derrotar a Mercedes e ganhar o campeonato antes de deixar a F1 no final da temporada de 2021, reconhecemos a necessidade de melhorar o desempenho. Deste modo, o plano de desenvolvimento para o novo ES foi antecipado depois da meta original de 2022, para introdução ocorrer durante a temporada de 2021 “, continuou.

Com a atualização Max Verstappen conquistou a pole para o GP da Bélgica, além da pole e vitória no GP da Holanda.

Armazenamento de energia, o esquema mostra como a central armazena o calor, recuperando a energia do MGU-H e MGU-H, partes que formam a unidade de potência – Foto: reprodução Honda

A Honda deixa a F1, mas aponta que a colaboração ajudou no desenvolvimento de uma tecnologia que agora pode ganhar as ruas: : “Mesmo depois que a Honda deixar a F1, esta nova tecnologia de bateria contribuirá enormemente para a tecnologia futura da Honda de criar uma sociedade neutra em carbono, liderar o avanço da mobilidade e permitir que pessoas em todo o mundo melhorem suas vidas diárias.”

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados