ColunistaFórmula 1Post

Hamilton sobra na classificação em São Paulo e supera Verstappen por 0s438

Na classificação para a Sprint, Lewis Hamilton sobrou, cravou o melhor tempo e conquistou a primeira posição

Na classificação realizada nesta sexta-feira (12) em Interlagos, Lewis Hamilton foi o mais rápido da sessão, ganhando a oportunidade de começar a Sprint Qualifying da primeira posição. Nesta sessão os pilotos estavam apenas autorizados a usar os pneus macios, mas com a pista fria eles operavam se uma forma melhor.

Durante o primeiro treino livre quando as equipes preparavam os carros para a atividade, Hamilton foi o mais rápido da pista, intimidando a Red Bull. O inglês conta com uma penalidade para o grid do domingo, pela troca do motor de combustão interna.

Max Verstappen tentou obter um resultado melhor e superar o rival, mas precisou se contentar com a segunda posição, separado por 0s438 do piloto da Mercedes. Valtteri Bottas foi o terceiro mais rápido, seguido por Sergio Pérez. Em mais uma grande atuação de Pierre Gasly no Brasil, o francês se classificou na quinta posição, acompanhado pela dupla da Ferrari, composta por Carlos Sainz e Charles Leclerc.

Lando Norris e Daniel Ricciardo com a McLaren, fecharam a sessão em oitavo e nono, enquanto Fernando Alonso foi o décimo.

* Depois do encerramento da sessão, Hamilton foi investigado por uma irregularidade na asa traseira. No sábado o resultado demorou para sair, mas a desclassificação foi aplicada pouco antes da Sprint Qualifying começar.

Saiba como foi a Classificação para a Sprint Qualifying

A temperatura na pista estava na casa de 26°C, enquanto no ambiente ela tinha despencado e estava na casa dos 16°C. A sexta-feira tinha começado com uma garoa final que perdurou ao longo do dia.

Q1

A dupla da Ferrari, acompanhada pelos pilotos da Williams e Haas deixaram os boxes, Leclerc abriu a tabela de tempos com 1m10s780, mas os tempos começariam a cair. Pierre Gasly anotou 1m10s062, ficando na liderança momentânea da atividade. Lance Stroll virou na casa de 1m09s956 e desde esse momento os tempos foram caindo ainda mais.

A Red Bull aferiu o tempo antes da dupla da Mercedes, Max Verstappen tinha 1m09s329, com Sergio Pérez separado por 0s262, mas Hamilton apareceu pouco depois e anotou 1m08s824. Nikita Mazepin atacou a zebra e por pouco não escapou no circuito. Para obter o seu tempo Verstappen completou cinco giros no pneu macio, mas ainda estava separado por 0s505 de Hamilton.

Restando pouco mais de seis minutos para o encerramento do Q1, os pilotos retornaram para os boxes fazendo a troca dos compostos e preparando os carros para o Q2. Os dez primeiros eram: Hamilton, Sainz, Verstappen, Gasly, Tsunoda, Bottas, Alonso, Norris, Pérez e Ricciardo.

Nos últimos quatro minutos, Bottas superou Verstappen anotando 1m09s238. Na zona de eliminação era possível ver George Russell, Mick Schumacher, Antonio Giovinazzi, Nikita Mazepin e Charles Leclerc.

Com o cronometro zerado Giovinazzi escapou da eliminação o italiano anotou 1m09s342. Kimi Raikkonen também conseguiu avançar para o Q2, assim como Sebastian Vettel da Aston Martin.

Eliminados

16) Lance Stroll – 1m09s663
17) Nicholas Latifi – 1m09s897
18) George Russell – 1m09s953
19) Mick Schumacher – 1m10s329
20) Nikita Mazepin – 1m10s589

Q2

Quinze pilotos avançaram para o Q2, dando continuidade na atividade. Os pilotos não perderam muito tempo e foram para a pista mais uma vez usando os pneus macios. Hamilton foi o primeiro piloto a aferir tempo, o inglês tinha 1m08s659, mas por extravasar os limites de pista na curva 4 o piloto teve a volta deletada. Max Verstappen assumiu a liderança da sessão depois de anotar 1m08s567.

Verstappen estabeleceu 0s336 de vantagem para Pierre Gasly, que estava na segunda posição, enquanto Valtteri Bottas precisou de uma segunda volta rápida para anotar 1m08s699 superando Gasly, enquanto Hamilton saltou para a primeira posição anotando 1m08s386.

Neste momento na zona de eliminação era possível ver Ocon, Tsunoda, Vettel, Raikkonen e Giovinazzi.

Nos últimos dois minutos os pilotos retornaram ao circuito para melhorar os seus tempos, mas o grupo de pilotos eliminados não mudou. Hamilton permaneceu na liderança, mas melhorou o seu tempo para 1m08s068.

Eliminados

11) Esteban Ocon – 1m09s189
12) Sebastian Vettel – 1m09s399
13) Yuki Tsunoda – 1m09s483
14) Kimi Raikkonen – 1m09s503
15) Antonio Giovinazzi – 1m10s227

Q3

Novamente a ação começou assim que a pista foi liberada, Charles Leclerc registou 1m09s403, enquanto Carlos Sainz anotou 1m08s986 invadindo a casa de 1m08s, mantendo a sequência de voltas rápidas do Q2. Fernando Alonso estava entre os pilotos da Ferrari com 1m09s180. Não demorou para Hamilton ser o líder com 1m08s107, acompanhado por Verstappen que tinha 1m08s372, mas o holandês reclamava dos pneus pelo rádio.

Os dez primeiros eram: Hamilton, Verstappen, Bottas, Pérez, Gasly, Sainz, Norris, Alonso, Ricciardo e Leclerc. Gasly seguia em grande performance mesmo no Q3. Leclerc foi o únido piloto que estava com os pneus macios usados instalados nesta primeira tentativa de volta rápida. Os pilotos passaram pelos boxes instalaram outro jogo de pneus macios e partiram para o circuito.

Verstappen permaneceu com o tempo que tinha, enquanto Hamilton estava em ritmo superior anotou 1m07s934. Leclerc saltou para a sétima posição, superando a dupla da McLaren.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados