ColunistaFórmula 1Post

F1: Bottas supera Hamilton para garantir liderança da corrida sprint na Itália

Não é pole, mas Valtteri Bottas vai começar Sprint Qualifying da ponta, depois de superar Hamilton. Verstappen é o 3º

A classificação desta sexta-feira (10) vale para a Sprint que será disputada no sábado, prova que tem a função de definir o grid de largada para a corrida do domingo. Lewis Hamilton estava imprimindo um ritmo forte desde o TL1, repetindo a boa performance durante a classificação, mas foi Valtteri Bottas que surpreendeu e brilhou em Monza, conquistando a chance de começar a Sprint da primeira posição. O finlandês anotou 1m19s555, superando Hamilton por 0s096.

O feito de Bottas não vale como conquista para a pole nas estatística, mas foi comemorada como uma.

Max Verstappen ficou com a terceira posição, começando ao lado de Lando Norris, enquanto Daniel Ricciardo ocupou a quinta posição, ficando próximo ao companheiro de equipe.

Pierre Gasly mostrou mais uma vez a força da AlphaTauri, o francês obteve a sexta posição. Os dois pilotos da Ferrari avançaram para o Q3, Carlos Sainz é o sétimo colocado, enquanto Charles Leclerc ficou com o oitavo lugar. Sergio Pérez ficou com a nona posição, enquanto Antonio Giovinazzi levou a Alfa Romeo pela terceira vez na temporada ao Q3.

A Sprint Qualifying está programada para ser realizada às 11h30 (pelo horário de Brasília) neste sábado, mas antes os pilotos vão ter o TL2 às 7h.

Saiba como foi a Classificação da Fórmula 1 para a Sprint na Itália

A temperatura na pista estava na casa dos 33°C, com 26°C no ambiente.

Por ser um formato de fim de semana diferente, os times contam apenas com os pneus macios para usar durante a classificação. Além disso, as equipes precisam trabalhar com 12 jogos de pneus para pista seca durante todo o fim de semana com o formato da Sprint Qualifying.

Para a Sprint do sábado, os times podem optar pelos pneus da largada e nesta corrida não necessita realizar uma parada. No domingo é necessário usar dois tipos de jogos de pneus, mas também é possível escolher o pneu da largada.

Q1

A pista ficou bem movimentada no início do Q1, Norris assumiu a ponta com 1m21s681, superando Max Verstappen que tinha 1m22s108. A dupla da Mercedes fechou as suas voltas depois Hamilton saltou para a ponta com 1m20s543, separado de Bottas por 0s261. A dupla da Red Bull foi empurrada na tabela de tempos.

Todos estavam se atrapalhando no circuito e tendo voltas prejudicadas, mas a parte ruim é que praticamente todos os pilotos estavam juntos no circuito. Depois que os principais pilotos tinham pelo menos uma volta rápida registrada, os dez primeiros eram: Hamilton, Bottas, Norris, Ricciardo, Gasly, Giovinazzi, Pérez, Alonso, Stroll e Verstappen.

Por conta dos problemas em pista, o incidente entre Mazepin e Kubica foi anotado pelos comissários, o russo atrapalhou o piloto polonês.

Nos últimos cinco minutos, Verstappen assumiu a terceira posição com 1m21s035.

Giovinazzi melhorou a sua volta e se salvou na sexta posição com 1m21s197, conseguindo avançar mais uma vez para o Q2, no entanto, Yuki Tsunoda teve a volta deletada por extravasar os limites na curva 11, desta forma caiu para a décima sétima posição. Russell se salvou para o Q2 com 1m21s890.

Eliminação

16) Nicholas Latifi – 1m21s925
17) Yuki Tsunoda – 1m21s973
18) Mick Schumacher – 1m22s248
19) Robert Kubica – 1m22s530
20) Nikita Mazepin – 1m22s716

Q2

Quando a pista foi liberada mais uma vez, os pilotos não perderam tempo e se encaminharam para a pista, usando mais uma vez jogos de pneus macios novos.

A dupla da Mercedes superava a Red Bull facilmente, Hamilton assumiu a ponta com 1m19s936, enquanto Valtteri Bottas tinha 1m20s032. A dupla da McLaren estava surpreendendo, Lando Norris levou o carro para a terceira posição, enquanto Daniel Ricciardo era o quarto colocado com 1m20s435.

Restando oito minutos para o encerramento do Q2, os dez primeiros eram: Hamilton, Bottas, Norris, Ricciardo, Gasly, Verstappen, Giovinazzi, Stroll, Leclerc e Pérez. No entanto, Fernando Alonso era o único piloto sem tempo aferido. 

Os pilotos retornaram nos últimos dois minutos, deixando o pit-lane muito movimentado. Carlos Sainz e Charles Leclerc conseguiram se livrar da eliminação, desta forma, ficaram com o oitavo e nono lugar respetivamente. Com a dupla da Ferrari se salvando, significou a eliminação de Sebastian Vettel. A dupla da Alpine também foi eliminada, assim como George Russell.

Giovinazzi conseguiu levar o carro da Alfa Romeo pela terceira vez na temporada ao Q3.

Eliminados

11) Sebastian Vettel – 1m20s913
12) Lance Stroll – 1m21s020
13) Fernando Alonso – 1m21s069
14) Esteban Ocon – 1m21s103
15) George Russell – 1m21s392

Q3

A disputa pela primeira posição marcou um momento intenso deste Q3, os pilotos tinham mais espaço na pista, Hamilton registrou 1m19s949, enquanto Verstappen tinha 1m19s966. Lando Norris ficou com a terceira posição depois que anotou 1m20s014, enquanto Ricciardo tinha 1m20s253. Valtteri Bottas cometeu um erro no seu primeiro giro, ficando apenas com a quinta posição. Pérez era apenas o nono colocado.

A Alfa Romeo optou por liberar Giovinazzi para apenas uma volta, mas a temperatura na pista já tinha caído, desta forma o piloto ficou com a décima posição.

Na última volta, Valtteri Bottas anotou 1m19s555, conseguindo o melhor resultado, acompanhado por Lewis Hamilton que tinha 1m19s651, enquanto Max Verstappen teve que se contentar com a terceira posição anotando 1m19s966.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados