ColunistaDestaquesNascar

Será que dá tempo?

Nascar já tem seis pilotos diferentes garantidos no podcast e tem vinte provas para definir os outros dez finalistas

Olá! Eu sou Gabriel Sawaf, faço parte do podcast Zona de Ultrapassagem e a partir de hoje vou escrever umas bobagens aqui no Boletim do Paddock! A conversa vai ser sem filtro, falando de tudo qualquer categoria que tenha rodas, se mova e eu consiga acompanhar (é claro). De primeira, vamos falar da Nascar que, assim como o site vê a chegada da minha coluna, acompanha novos pilotos atingirem a fase de playoffs.

Até aqui foram seis provas e seis vencedores. A doideira começou logo de cara com Michael McDowell vencendo a Daytona 500. Depois vieram Christopher Bell, Wllian Byron, Karl Larson, Martin Truex e, no último domingo (21), Ryan Blaney, os relatos completos das provas você acompanha na coluna de Eduardo Casola. Os resultados são surpreendentes: só um desses é campeão (Truex) e um pode ser considerado uma raposa mais esperada em cima (Larson, este que ganhará um texto a parte quando ganhar outra prova).

Apesar de termos apenas seis provas completadas, a pulga na cabeça já aparece: será que vai caber todo mundo? A princípio, temos aí seis pilotos que são campeões sem vitórias: Kurt Busch, Brad Keselowski, Kevin Harvick, Kyle Busch, Joey Logano e Chase Elliott. Sem contar outros pilotos que tem boas chances de triunfar, como Alex Bowman, Denny Hamlin e Austin Dillon. Só nesta conta já colocamos nove, certamente, você deve discorda de um e ter outros nomes, não importa, para fechar só com vitórias faltam só dez triunfos diferentes entre tantos nomes com potencial.

É certo lembrar que os irmãos Busch passaram ano passado sem vitórias na temporada regular e a Haas de Kevin Harvick é um entulho de lixo, como o próprio piloto do carro quatro descreveu. Esses fatores são legais, porque aumentam ainda mais a imprevisibilidade, porque se tivemos algumas vagas por pontos para os playoffs, a tendência é ser algo bem compacto e disputado, como a gente gosta e ficaria honrado em ver.

Outro fator que nos deixa com o coração quentinho para as próximas vinte provas da temporada é que, tirando Truex e Larson, não temos grandes expectativas dos demais pilotos vencerem outras corridas, o que dá mais espaço para novos triunfos ao longo da temporada. É complicado ver as provas da Nascar? É, mas ponha isso no seu coração e lembre-se: a cada prova que passa uma vela se ascende na casa de Michael McDowell para este texto estar errado.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

Artigos relacionados