ColunistaFórmula 1Post

Bottas lidera dobradinha da Mercedes no TL2 do GP Hungria. Verstappen é o terceiro colocado

A dupla da Mercedes está mostrando a sua força no circuito, enquanto Verstappen tem problemas com a dianteira do carro

O TL2 foi realizado nesta sexta-feira (30) e Valtteri Bottas conseguiu fechar a sessão na primeira posição, obtendo uma dobradinha com a Mercedes já que Lewis Hamilton encaixou o seu carro na segunda posição. A Mercedes mostra muita força neste circuito e desde o TL1 já estava apresentando um bom trabalho, mas na ocasião foram surpreendidos por Max Verstappen.

Bottas ficou separado de Hamilton por 0s027, enquanto Verstappen encaixou o carro da Red Bull na terceira posição. Mas o holandês passou toda a atividade reclamando da dianteira do carro, que estava se perdendo nas curvas do circuito.

Esteban Ocon levou o carro da Alpine para a quarta posição, acompanhado por Sergio Pérez que esteve mais perto do seu companheiro de equipe. Pierre Gasly foi o responsável por coletar dados para a AlphaTauri, já que Yuki Tsunoda não conseguiu participar da sessão, desta forma o francês ficou com a sexta posição.

Fernando Alonso fechou na sétima posição, seguido por Sebastian Vettel – o alemão figurou nas primeiras posições depois que instalou os pneus macios, mas mesmo tendo o tempo superado, ficou no top-10. Lando Norris foi o nono colocado, com Lance Stroll em décimo.

A Ferrari não repetiu o bom desempenho, desta forma Charles Leclerc e Calos Sainz ocuparam a décima primeira e décima segunda posições respectivamente.

A Fórmula 1 retorna neste sábado (31) para a realização do TL3 às 7h (pelo horário de Brasília) se preparando para a classificação.

Saiba como foi o Segundo Treino Livre na Hungria 

O TL2 também foi marcado pelas altas temperaturas, desta forma a pista estava com 63°C, enquanto tinha 32°C no ambiente.

Kimi Raikkonen retornou ao seu carro depois que Robert Kubica realizou a primeira sessão. A Alfa Romeo teve apenas um piloto realizando o seu cronograma de verificações, já que Antonio Giovinazzi enfrentou um problema técnico e ficou muito tempo nos boxes, completando apenas cinco voltas na atividade.

O finlandês, assim como o italiano foram liberados para a pista, em seu primeiro registro Giovinazzi anotou 1m21s188, enquanto Raikkonen anotou 1m45s771 com os pneus médios, mas rapidamente o tempo deles foi superado por outros pilotos. Valtteri Bottas saltou para a primeira posição com 1m18s376, enquanto Fernando Alonso era o segundo colocado com 1m19s419. Grande parte dos pilotos começou a atividade com os pneus médios.

No primeiro giro, Max Verstappen anotou 1m18s581, assumindo a segunda posição, mas Bottas tinha 0s205. Neste início os pilotos se concentraram nas voltas rápidas e as posições foram se alternando.

Yuki Tsunoda que sofreu danos no carro depois da batida no TL1, permanecia nos boxes, a equipe ainda estava realizando os reparos – precisando trocar o câmbio do seu carro. Desta forma o jovem que deveria participar da atividade perdeu tempo parado nos boxes. Pierre Gasly era o responsável por coletar os dados para o time.

Carlos Sainz que teve uma boa primeira sessão, desafiando os líderes, durante o TL2 apareceu na décima primeira posição, com 1m19s729. O espanhol estava utilizando os pneus duros.

Com 20 minutos de atividade os dez primeiros eram: Hamilton, Bottas, Verstappen, Pérez, Alonso, Gasly, Ocon, Leclerc, Stroll e Vettel. Aos poucos os pilotos foram instalando os pneus macios, desta forma George Russell que estava na décima quinta posição cravou 1m19s357 para assumir a décima posição. Enquanto Sebastian Vettel que também estava trabalhando com os pneus macios foi para a segunda posição com 1m18s228.

Hamilton que tinha assumido a liderança anotou 1m18s140, com 0s0088 de vantagem para Sebastian Vettel – a diferença é que o tempo do inglês foi registrado com pneus médios.

Uma nova sequência de voltas rápidas ocorreu no circuito da Hungria, a dupla da Mercedes também instalou os pneus macios, desta forma Bottas cravou 1m17s012, sendo o primeiro piloto que aferiu tempo na casa de 1m17s. Lewis Hamilton anotou pouco depois com 1m17s039, com Ocon que estabeleceu 1m17s759.

Max Verstappen enformava volta à volta que o carro estava saindo muito de frente, algo que estava dificultando as suas voltas. Mas de qualquer forma o holandês permanecia na terceira posição com 1m17s310 depois que começou a andar com os pneus macios. Pérez estava próximo do companheiro de equipe, pois ocupava a quinta posição com 1m17s941.

Restando 25 minutos para o encerramento da atividade, os dez primeiros eram: Bottas, Hamilton, Verstappen, Ocon, Pérez, Gasly, Alonso, Vettel, Norris e Stroll. Algumas escapadas em pista foram acontecendo, pois os pilotos ainda cometiam alguns erros.

Os últimos minutos foram dedicados pelos pilotos para a realização da simulação de corrida, desta forma eles estavam rodando em 1m24s. Alguns pilotos cometeram erros, escapando de pista, mas ninguém sofreu acidentes.

Yuki Tsunoda perdeu toda a atividade, pois a AlphaTauri conseguiu recuperar o seu carro e liberou o piloto para uma volta de verificação nos últimos minutos. Ele completou três voltas no circuito. 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados