ColunistaFórmula 1Post

Volta por Volta – Vitória de Hamilton, enquanto Albon comemorou o seu primeiro pódio

A prova foi caótica, vários abandonos, mas Mugello teve uma grande disputa em sua primeira atividade para o calendário da Fórmula 1

Segunda corrida na Itália e segunda prova caótica! Por conta do circuito estreito e principalmente por ser a primeira vez que uma disputa era travada em Mugello, os pilotos foram ousados e tivemos a entrada do Safety Car e a paralisação da prova (bandeira vermelha) por duas vezes.

Era difícil imaginar que oito pilotos não completariam a prova deste domingo, mas foi o que ocorreu. Aliás, vale ressaltar que apenas Mercedes e Ferrari conseguiram terminar a prova com os dois carros e ainda chegar à zona de pontuação, pois as relargadas foram desafiadoras, principalmente para aqueles que estavam no meio do pelotão.

Confira: GP da Toscana – Lewis Hamilton vence de forma brilhante, após corrida caótica em Mugello

Lewis Hamilton conquistou a 90ª vitória da carreira e vale observar que durante a primeira largada da corrida, o inglês perdeu a ponta para Valtteri Bottas. O finlandês, companheiro de Hamilton não teve um fim de semana fácil e viu a vitória escorregar das suas mãos. Por outro lado, Alexander Albon que precisou se recuperar algumas vezes pelo meio do caminho e cruzou a linha de chegada na terceira posição por ter enfrentando Daniel Ricciardo e tomado o terceiro lugar do australiano.

Grandes disputas foram travadas e mesmo com as batidas que tiraram o fôlego – por conta das suas imagens de impacto – não tiraram o brilho que foi a etapa em Mugello. Um circuito que pode ser um forte candidato a permanecer no calendário.

Outro detalhe, nem dos pilotos que foram ao pódio no GP da Itália, terminaram a corrida deste domingo. Lewis Hamilton segue líder do campeonato com 190 pontos, enquanto Valtteri Bottas tem 135 e ampliou a vantagem para Max Verstappen que tem 110.

Saiba como foi a Corrida na Toscana 

Com Sergio Pérez cumprindo a sua punição, o mexicano largou da sétima posição e o grid ficou definido desta forma: 

E teve emoção garantida antes da largada, pois Mick Schumacher filho do heptacampeão Michael Schumacher guiou em Mugello o F2004 o mesmo carro que o pai conquistou o sétimo título com a Ferrari.

Na pista a temperatura antes da largada estava na casa dos 45°C, com 30°C no ambiente, provando que seria mais um dia quente no Circuito de Mugello.

Volta 1: Do primeiro ao décimo primeiro, todos estavam com os pneus macios.

Hamilton perdeu a ponta e Verstappen atacou Valtteri Bottas para tentar pegar a segunda posição, mas acabou perdendo várias posições pouco depois, pois estava com falta de potência no motor. Ao perder várias posições Verstappen ficou vulnerável e foi prensado entre Pierre Gasly, Kimi Raikkonen e Romain Grosjean. O holandês abandonou a prova, assim como Gasly;

Vettel acabou com a asa dianteira quebrada por conta de Carlos Sainz que rodou a sua frente. O alemão precisou seguir para os boxes e realizar a troca da peça. Raikkonen também realizou uma parada para recuperar o carro.

Bottas assumiu a primeira posição pois Hamilton havia largado mal. O Safety Car entrou na pista e as posições eram: Bottas, Hamilton, Leclerc, Albon, Stroll, Ricciardo, Pérez, Norris, Kvyat, Ocon, Russell, Magnussen, Latifi, Giovinazzi, Sainz, Grosjean, Raikkonen e Vettel;

Volta 6/7: Foi o momento que ocorreu a relargada e novamente tivemos um acidente que desta vez ocorreu na reta dos boxes. Carlos Sainz, Kevin Magnussen, Antonio Giovinazzi e Nicholas Latifi abandoaram a prova, pois Valtteri Bottas dava a impressão de ter segurado o pelotão antes de ocorrer a relargada, um engavetamento daqueles pilotos que estavam ao final do grid foi provocado e a bandeira vermelha foi acionada.

Paralisação geral da corrida;

Volta 9: A prova recomeçou, mas assim como no GP da Itália, os pilotos tiveram que se realinhar no grid de largada. As posições eram: Bottas, Hamilton, Leclerc, Albon, Stroll, Ricciardo, Pérez, Norris, Kvyat, Ocon, Russell, Raikkonen, Vettel e Grosjean.

Esteban Ocon não participou da relargada, pois o carro apresentou superaquecimento dos freios.

Bottas e Hamilton partiram para a utilização dos pneus médios, enquanto do terceiro ao nono colocado, apostavam nos pneus macios. Russell e Raikkonen partiram para os médios assim como a dupla da Mercedes.

Volta 10: Bottas era o líder, mas Hamilton defendeu a segunda posição, para atacar na primeira curva e assumir a liderança. Leclerc se segurava na terceira posição, enquanto Albon que era o quarto colocado caiu para a sétima posição.

Stroll aproveitou para assumir a quarta posição que era do tailandês, seguido por Pérez e Ricciardo. Russell perdeu o décimo lugar para Kimi Raikkonen da Alfa Romeo.

Volta 11: Hamilton já abria mais de um segundo de vantagem para Bottas e o finlandês tinha mais de três segundos para o monegasco;

Volta 12: Russell seguia disputando com Raikkonen e retomou a décima posição;

Volta 13: Vettel conseguia rodar abaixo de um segundo e podia utilizar o DRS para tentar realizar a ultrapassagem em Raikkonen;

Volta 14: A disputa era pela quinta posição, Daniel Ricciardo estava enfrentando Sergio Pérez;

Volta 15: Ricciardo conseguiu realizar a ultrapassagem no mexicano da Racing Point;

Volta 16: Vettel conseguiu realizar a ultrapassagem em Raikkonen para assumir a décima segunda posição e rapidamente começou a abrir vantagem para o finlandês;

Volta 18: Stroll realizou a ultrapassagem em Leclerc e o monegasco começou a ser pressionado pelo australiano que conseguiu realizar a ultrapassagem na volta seguinte;

Volta 21: Pérez e Leclerc se enfrentavam, mas o monegasco seguia perdendo posições no grid. Hamilton era o líder acompanhado por Bottas, Stroll, Ricciardo, Albon, Pérez, Leclerc, Norris, Kvyat e Russell.

 

Volta 22: Leclerc foi para os boxes pois os seus pneus haviam acabado, o monegasco retornou com os pneus duros;

Volta 25: Ricciardo conseguia rodar abaixo de um segundo de Stroll e como o australiano queria a terceira posição;

Volta 28: O australiano foi para os boxes e retornou com os pneus médios. Enquanto Kimi Raikkonen teve problema com o seu pit-stop e retornou utilizando os pneus duros. Após realizar a ultrapassagem em Pérez, Norris assumiu a quinta posição;

Volta 29: Pérez, Vettel e Grosjean nos boxes;

Volta 30: Foi realizada a parada de Norris, Kvyat e Russell. Norris retornou atrás de Charles Leclerc, na oitava posição;

Volta 31: Foi a vez de Stroll seguir para os boxes e retornou atrás de Ricciardo no quinto lugar;

Volta 32: Bottas fez a parada e retornou com os pneus duros;

Volta 33: Hamilton realizou a parada e assim como Bottas, teve os pneus duros instalados, o finlandês queria uma estratégia diferente da adotada pelo inglês para poder brigar, mas a equipe não atendeu ao pedido. Albon veio pouco depois e passou a utilizar os médios;

Após todas as paradas, as posições eram: Hamilton, Bottas, Ricciardo, Stroll, Albon, Pérez, Norris, Leclerc, Kvyat, Russell, Vettel, Grosjean e Raikkonen;

Volta 34: Raikkonen e Grosjean se enfrentavam e o piloto da Alfa Romeo conseguiu a décima segunda posição, mas ocorreu um toque entre eles;

Volta 38: Charles Leclerc realizou mais uma parada e retornou com os pneus médios na décima primeira posição;

Volta 39: Hamilton estava a mais de seis segundo de vantagem para o Bottas. A Mercedes pedia para os pilotos não atacarem as zebras pois não estavam sendo ameaçados por Ricciardo com a Renault.

Volta 40: Albon virou a volta mais rápida, após anotar 1:21.756;

Volta 44: Ocorreu a entrada do Safety Car pois Lance Stroll acabou batendo forte após perder a traseira do carro na terceira curva;

Os pilotos foram entrando nos boxes para realizar a troca de pneus; Bottas e Raikkonen.

Ricciardo, Albon, Pérez, Norris, Kvyat, Russell e Vettel foram logo depois;

Volta 45: Uma nova paralisação por conta de bandeira vermelha ocorreu;

As posições eram: Hamilton, Bottas, Ricciardo, Albon, Pérez, Norris, Kvyat, Leclerc, Russell, Vettel, Raikkonen e Grosjean;

Kimi Raikkonen era investigado por ter cruzado a linha dos boxes quando o Safety Car foi acionado;

Grosjean e Raikkonen puderam voltar para a volta do líder e foram liberados para a pista antes dos outros competidores;

Volta 47: Ocorreu a relargada que foi parada nos colchetes da reta principal. Apenas doze pilotos recomeçando a prova pela terceira vez e assim Hamilton manteve a liderança, mas Bottas perdeu a segunda posição para Ricciardo, enquanto Albon havia largado mal e precisou recuperar a quarta posição, após perder ela para Pérez; 

Ricciardo conseguiu garantir a segunda posição e vinha colado em Hamilton.

Raikkonen recebeu a punição de cinco segundos, o piloto da Alfa Romeo ocupava a oitava posição;

Volta 48: Bottas reassumiu a segunda posição e passou a abrir vantagem para o australiano;

Volta 50: Vettel enfrentava Grosjean para tentar chegar a décima posição;

Volta 51: Albon ultrapassou Ricciardo e chegou a terceira posição, o que poderia ser o primeiro pódio do tailandês;

Volta 52: Russell ultrapassou Grosjean e assumiu a décima primeira posição;

Albon conseguia andar abaixo de um segundo e começou a perseguir Bottas para tentar chegar a segunda posição;

Volta 53: Albon perdeu um pouco de contato com Bottas, enquanto o finlandês da Mercedes conseguiu reduzir o tempo para o companheiro de equipe e ainda anotou a melhor volta com 1:19.432;

Volta 54: Russell tentava se aproximar de Vettel para conquistar o seu primeiro ponto da carreira, após a punição ser aplicada para Kimi Raikkonen;

Volta 58: Hamilton anotou 1:18.883 com a volta mais rápida da corrida e ampliou a vantagem para Bottas, enquanto Albon também perdeu o contato com o finlandês;

Volta 59: Lewis Hamilton cruzou a linha de chegada na primeira posição, acompanhado por Valtteri Bottas e Alexander Albon da Red Bull em seu primeiro pódio da carreira;

Raikkonen recebeu a punição e perdeu a posição apenas para Leclerc, conquistando assim os primeiros pontos do ano, enquanto Russell ficou mais uma vez fora da zona de pontuação.

Daniel Ricciardo foi considerado o piloto do dia e o australiano realmente mereceu, pois largou da oitava posição, chegou a brigar pelo pódio e fechou a corrida no quarto lugar.

E dentre as equipes que terminaram a prova hoje que contou com oito abandonos, apenas Mercedes e Ferrari conseguiram terminar a prova com os dois carros e dentro da zona de pontuação.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo