ColunistaFórmula 1Post

Volta por Volta – Lewis Hamilton domina GP da Bélgica

O inglês assumiu a ponta e só foi ameaçado no início da prova. Carlos Sainz não alinhou no grid e deixou a McLaren desfalcada durante a prova

Tivemos uma grande corrida na Bélgica, a prova contou com a vitória de Lewis Hamilton, a 89ª da sua carreira, o inglês dominou a corrida naquele estilo que já conhecemos e agora está mais próximo de chegar à marca de Michael Schumacher.

O pódio contou com Valtteri Bottas e Max Verstappen, o holandês permanece na segunda posição do campeonato de pilotos, mas agora separados por apenas três pontos.

E o momento da virada da corrida, foi certamente provocado pela batida de Antonio Giovinazzi, a entrada do Safety Car ditou as paradas nos boxes, antecipada para a décima primeira volta, desta forma nas últimas voltas da corrida, muitos pilotos passaram a reclamar dos pneus.

Ruim para o italiano que estava tendo uma boa performance na corrida, mas os pilotos da Alfa Romeo sempre estão reclamando da instabilidade que a traseira do carro tem. Infelizmente George Russell foi prejudicado, pois a roda do carro que se soltou do C39, atingi-o, desta forma o piloto da Williams não terminou a prova.

A chuva por fim não apareceu e prova começou com a temperatura no circuito de 31ºC. Confira agora o volta por volta da corrida!

Saiba como foi a Corrida 

O grid de largada ficou definido desta forma: 

Durante a preparação do grid, Carlos Sainz passou a reclamar do seu MCL35 e teve que levar o carro para os boxes, para que os seus engenheiros realizassem uma verificação. Foi identificado um problema de falha no escapamento. O espanhol que havia se classificado na sétima posição, ficou fora do grid de largada e não participou do GP da Bélgica.

A luta da McLaren se complica ainda mais, principalmente pela equipa não estar conseguindo pontuar com os dois carros.

Volta 1: Lewis Hamilton largou da ponta, acompanhado por Bottas e Verstappen, os três eram os únicos entre os dez utilizando os pneus médios. E o inglês conseguiu manter a ponta, mas era bem ameaçado pelo companheiro de equipe. Enquanto Verstappen e Daniel Ricciardo se enfrentavam na disputa pela terceira posição.

A largada não teve incidentes e a corrida ocorreu normalmente;

Volta 2: No final do pelotão ainda que não estivesse valendo nenhum ponto, Raikkonen disputava espaço com Russell que estava atrás do finlandês e Magnussen que estava a sua frente.

Pierre Gasly se defendia dos ataques de Sergio Pérez, a disputa era pela nona posição. Lando Norris era o décimo primeiro colocado, fora da zona de pontuação;

Volta 5: Gasly era o oitavo colocado, performando bem com os pneus duros. Charles Leclerc disputava espaço com Pérez, mas ao ser ultrapassado voltou para a décima posição. O monegasco havia largado da décima terceira posição e subiu para oitavo após algumas ultrapassagens;

Volta 6: Leclerc passava a perder rendimento e era facilmente ultrapassado, Norris assumiu a décima posição após ultrapassar o piloto da Ferrari;

Volta 7: Leclerc era o décimo segundo colocado e a disputa passou a ser com o companheiro de equipe. O monegasco largou com os pneus macios, contra os médios utilizados por Sebastian Vettel.

Na ponta, Hamilton seguia liderando a corrida, administrando a distância para Bottas que estava separado por 1s7;

Volta 10: Gasly tentava reduzir a distância para Lance Stroll que era o sétimo colocado. Os pilotos estavam separados por pouco mais de um segundo;

Volta 11: O Safety Car entrou na pista por conta da batida de Antonio Giovinazzi, o piloto da Alfa Romeo acabou perdendo o carro e bateu no muro de contenção. Uma roda se soltou do carro do italiano e atingiu George Russell que estava logo atrás, desta forma o piloto da Williams rodou;

Os pit-stops começaram, forma primeiro os pilotos que estavam abaixo dos dez primeiros e na volta seguinte começou a parada dos líderes. A pista estava cheia de detritos por conta da batida, mas os carros seguiram no circuito.

Após as paradas, grande parte dos pilotos optou pelos pneus duros, no entanto sempre existe uma exceção e dentre eles, Albon apostou nos pneus médios. Gasly e Pérez não realizaram paradas, o piloto da AlphaTauri seguia com os duros, enquanto Pérez estava com os macios.

A posição dos dez primeiros era: Hamilton, Bottas, Verstappen, Gasly, Pérez, Ricciardo, Albon, Ocon, Stroll e Norris;

Volta 15: Ocorreu a relargada! Hamilton ficou na ponta, Bottas seguia em segundo e Verstappen era o terceiro colocado. Apenas Stroll conseguiu realizar a ultrapassagem em Norris e assumiu a nona posição. Enquanto as demais posições permaneciam as mesmas.

Volta 16: Lewis Hamilton passou a reclamar de perda de potência, mas a equipe pedia para o piloto manter a calma, pois era algo momentâneo. Raikkonen ultrapassou Vettel e assumiu a décima terceira posição;

Ricciardo ultrapassou Pérez e assumiu a terceira posição. Os pneus macios do mexicano já tinham dezesseis voltas e passou a ser um alvo fácil na pista.

Volta 19: Pérez foi para os boxes e retornou na última posição, utilizando os pneus duros.

Leclerc enfrentava Vettel e ao tentar realizar a ultrapassagem no alemão, ocorreu um toque roda com roda. Os dois brigavam pela décima segunda posição.

Volta 24: Albon assumiu a quinta posição, após realizar a ultrapassagem em Gasly.

Volta 25: Charles Leclerc foi para os boxes realizando uma segunda parada e retornou para a pista com os pneus médios. A parada foi bem ruim e o monegasco retornou na última posição, separado por mais de doze segundos de Latifi que era o décimo sexto colocado.

Volta 26: Os pneus de Gasly não estavam rendendo mais e o piloto passou a ser o sétimo colocado.

Volta 28: O piloto francês da AlphaTauri realizou a parada e retornou em décimo quinto.

Volta 30 – As posições eram: Hamilton, Bottas, Vestappen, Ricciardo, Albon, Ocon, Stroll Norris, Kvyat e Ricciardo. Pérez era o décimo colocado e Vettel já não tinha um bom rendimento com os pneus.

Volta 35: Raikkonen passou a ser o décimo segundo colocado, após perder a posição para Kvyat e Pérez. 

Volta 37: Gasly era o décimo colocado, enquanto Norris era o sétimo colocado.

Os pneus estavam bem desgastados e Hamilton acabou cometendo um erro na volta, mas tamanha era a sua superioridade na pista, que o inglês tinha mais de seis segundos de vantagem para Bottas.

Volta 44: Norris se aproximou de Ocon, já que o piloto da Renault estava disputando espaço com Alexander Albon. Ocon conseguiu a ultrapassagem e assumiu a quinta posição, enquanto Norris permaneceu na sétima posição.

Lewis Hamilton venceu a corrida, acompanhado por Valtteri Bottas e Max Verstappen na terceira posição.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados