Volta por Volta – Lewis Hamilton conquista vitória em Ímola, acompanhado por Bottas e Ricciardo

A Mercedes conseguiu conquistar o sétimo título de construtores, após grande performance na temporada

O GP da Emilia-Romagna foi agitado em suas últimas voltas, Max Verstappen acabou abandonando e George Russell que poderia terminar na zona de pontuação, acabou batendo com o Safety Car em pista.

Lewis Hamilton terminou a corrida na primeira posição, por ter conseguindo uma estratégia melhor que a adotada para Valtteri Bottas durante as paradas nos boxes. Além disso, o finlandês precisou lidar com uma peça da Ferrari que ficou boa parte da prova presa em seu assoalho, Bottas ficou com o carro instável por conta da perda da pressão aerodinâmica e perdeu a chance de tentar batalhar de uma forma melhor com Hamilton após a relargada.

Daniel Ricciardo foi para o pódio, aproveitando que a Renault optou por não parar o piloto mais uma vez e com a parada de Pérez e o abandono de Verstappen, o australiano chegou ao pódio.

A dupla da Alfa Romeo conseguiu pontuar com os dois carros, Kimi Raikkonen foi considerado o piloto do dia. Precisamos ficar atentos com a disputa travada entre Renault, McLaren e Racing Point, enquanto a AlphaTauri se aproxima um pouco mais, por conta dos 89 pontos, obtidos após o final desta etapa.

Após o término desta corrida, a Mercedes conseguiu obter o sétimo título de construtores, somando grandes performances nestes últimos anos. 

Saiba como foi a Corrida em Ímola 

Após participarem de uma sessão única de treinos livres e a classificação, o grid de largada ficou definido desta forma: 

Entre os dez primeiros, apenas Bottas, Hamilton e Verstappen conseguiram largar com os pneus médios. Na pista a temperatura estava na casa dos 24ºC, com 18°C no ambiente. 

Volta 1: Bottas largou da ponta e conseguiu tracionar melhor, garantindo a primeira posição, enquanto Hamilton era atacado por Verstappen e perdeu a segunda posição. Magnussen rodou e caiu para vigésimo após se tocar com Sebastian Vettel, enquanto Antonio Giovinazzi que largou de vigésimo já era o décimo quarto colocado antes do final da primeira volta.

Ricciardo realizou a ultrapassagem em Gasly e assumiu a quarta posição e era seguido por Gasly e Leclerc.

Stroll e Ocon acabaram se tocando e o piloto da Racing Point precisou ir para os boxes realizar a troca da asa dianteira;

Volta 4: Hamilton já vinha forte, tentando recuperar a posição perdida para Verstappen. A Mercedes estava confiante para conquistar o sétimo campeonato de construtores;

Volta 5: os dez primeiros eram: Bottas, Verstappen, Hamilton, Ricciardo, Gasly, Leclerc, Albon, Kvyat, Norris e Sainz. As distâncias começaram a se estabelecer em mais de um segundo e após as ultrapassagens da largada, os pilotos tentavam se aproximar, mas pouco movimento acontecia na pista;

Volta 6: Sainz realizou a ultrapassagem em Norris e assumiu a nona posição, enquanto Pérez se aproximava dos carros da McLaren, o piloto da Racing Point estava utilizando os pneus médios.

Volta 8: Gasly estava se aproximando de Ricciardo e conseguia andar abaixo de um segundo para o australiano. Enquanto Kvyat tentava chegar em Albon;

Volta 9: Pierre Gasly foi chamado pela equipe para seguir para os boxes e abandonar a corrida, o piloto vinha em uma boa performance no treino livre e classificação;

Volta 11: Antonio Giovinazzi foi para os boxes e retornou utilizando os pneus médios na décima sétima posição;

Volta 12: como as paradas nos boxes começaram a acontecer, foi possível ver George Russell realizando a troca do seu composto, o piloto da Williams passou a investir nos pneus duros e era o décimo sexto colocado. Grosjean também havia realizar a sua troca;

Volta 14: Leclerc, Norris e Ocon foram juntos para os boxes, o monegasco passou a utilizar os pneus duros, enquanto os outros dois retornavam para a pista de médios, a disputa entre eles era intensa;

Volta 15: foi a vez de Ricciardo, Albon e Kvyat realizarem as suas paradas e neste grupo todos utilizavam os pneus duros ao retornar para a pista. Com a manobra, Leclerc conseguiu segurar a posição na disputa com Albon e Kvyat;

Na ponta Bottas era instruído para andar mais forte;

Volta 17: Albon e Kvyat acabavam disputando espaço na pista e acabaram se tocando, o tailandês não queria perder espaço para o piloto da AlphaTauri;

Volta 18: Carlos Sainz realizou a sua parada e retornou com os médios;

Volta 19: Verstappen abandonou os pneus médios e passou a utilizar os pneus duros, retornando na terceira posição;

Volta 20: Hamilton assumiu a liderança da corrida e não iria parar agora, enquanto Bottas seguia para os boxes respondendo a parada de Verstappen. O holandês passou a andar rápido no circuito e reduziu a diferença para o finlandês em 1 segundo;

Volta 23: Hamilton seguia dando voltas rápidas na liderança da prova, enquanto Verstappen já havia reduzido a diferença para Bottas em mais de um segundo.

Os dez primeiros eram: Hamilton, Bottas, Verstappen, Pérez, Vettel, Raikkonen, Latifi, Magnussen, Ricciardo e Leclerc.

Entre eles Hamilton não havia realizado a sua parada, assim como Pérez, Vettel, Raikkonen, Latifi e Magnussen;

Volta 26: Hamilton permaneceria por mais tempo na pista e tinha 26 segundos de vantagem para Valtteri Bottas, enquanto Verstappen passou a andar separado por mais de 1s5;

Volta 28: Leclerc atacou Magnussen e conseguiu realizar a ultrapassagem no piloto da Haas, enquanto Albon tentava acompanhar o monegasco, mas o carro do dinamarquês se meteu entre eles;

Volta 29: Pérez e Magnussen realizaram as suas paradas e retornou na vigésima posição de pneus duros. O piloto da Racing Point conseguiu se segurar em sétimo.

Ocon provocou uma bandeira amarela ao abandonar a corrida;

Volta 30: O safety car virtual foi ativado. Lewis Hamilton realizou a sua parada e conseguiu retornar na liderança com mais de 3 segundos de vantagem para Bottas;

Volta 35: Foi a vez de Latifi realizar a sua parada e retornar em décimo quinto, utilizando os pneus duros;

Os dez primeiros eram: Hamilton, Bottas, Verstappen, Vettel, Raikkonen, Pérez, Ricciardo, Leclerc, Albon e Kvyat;

Volta 37: Bottas cometeu um erro e Verstappen aproveitou para se aproximar, rodando mais uma vez abaixo de um segundo;

Volta 40: Vettel que estava ocupando a quarta posição, teve um problema na parada e retornou em décimo quarto. A equipe teve problema com a troca de um composto traseiro e um dianteiro;

Volta 43: Bottas errou mais uma vez e Verstappen foi para cima conseguindo realizar a ultrapassagem no finlandês;

Raikkonen era o único piloto no grid que não realizado nenhuma parada e estava na quarta posição, mas Pérez se aproximava para a realização da ultrapassagem;

Volta 47: Raikkonen seguia em quarto e Pérez voltou a se distância do finlandês;

Volta 49: Raikkonen foi para os boxes e retornou de pneus macios, em décimo segundo e era seguido por Vettel e Giovinazzi, mas o finlandês tinha chances de ultrapassar Russell pois estava separado por menos de um segundo do piloto da Williams;

Volta 52: Max Verstappen acabou abandonado a prova após o pneu traseiro direito estourar. O safety Car foi acionado e assim Bottas, Pérez, Kvyat e Sainz foram para os boxes;

Volta 53: Hamilton e Vettel seguiram para realizar as suas trocas, o inglês retornou na liderança, enquanto o alemão era o décimo sexto colocado;

Russell que era o décimo colocado, acabou batendo após perder a traseira do carro e virar para a esqueda;

Volta 55: o Safety Car permanecia na pista e os quinze pilotos que sobraram no grid após os abandonos eram: Hamilton, Bottas, Ricciardo, Leclerc, Albon, Pérez, Kvyat. Sainz, Norris, Raikkonen, Giovinazzi, Latifi, Grosjean, Vettel e Stroll. Os pilotos que tinham tomado volta do líder passaram a ultrapassar o SC para retornar as suas posições;

Volta 57/58: O Safety Car recolheu, Hamilton se manteve na ponta, mas Bottas seguia pressionando. Albon foi ultrapassado por Pérez, e o tailandês acabou rodando, caindo para a décima quinta posição;

Kvyat era o quarto colocado após ultrapassar Leclerc, enquanto os dois carros da Alfa Romeo entravam na zona de pontuação com Raikkonen e Giovinazzi ocupando a nona e décima posição;

Volta 60: Albon realizou outra parada, passando a utilizar os pneus macios.

Volta 61: Pérez atacava Leclerc, pois estava a menos de um segundo do monegasco, enquanto Raikkonen estava disputando com Lando Norris;

Volta 62: Kvyat estava atacando Ricciardo na tentativa de chegar ao pódio;

Volta 63: Hamilton venceu a corrida, acompanhado por Bottas e Ricciardo. A Mercedes consagrou o sétimo título de construtores;

Grosjean foi punido por cinco segundos, por extravasar os limites de pista.

 

Raikkonen que terminou entre os dez, foi considerado o melhor piloto do dia.

Sair da versão mobile