ColunistaDestaquesFórmula 1Post

Volta por Volta – Hamilton vence após início de prova movimentada no Circuito do Algarve

O GP de Portugal foi bem surpreendente, os pneus diratam as estratégias e chamaram a atenção durante a largada

O retorno do GP de Portugal foi marcado por uma corrida com um início surpreendente, de fato a pista que é considerada uma montanha russa trouxe um tempero a mais nesta competição. Além disso, vale dizer que os pneus da gama mais dura, fornecidos Pirelli contribuíram para que os pilotos e equipes quebrassem a cabeça sobre as estratégias que estabeleceriam para este fim de semana, já que o aquecimento e a aderência dos compostos mostravam ser uma grande questão.

Vimos Hamilton perder a liderança da corrida, despois se recuperar com maestria e estabelecer uma distância confortável para Valtteri Bottas, além de vencer a corrida conquistando a 92ª vitória da carreira. Ainda foi possível ver Carlos Sainz liderar algumas voltas da prova e as disputas entre McLaren e Racing Point.

Somando os diversos pontos da corrida, é possível dizer que foi uma grande corrida e que pode entrar na lista das melhores do ano. Agora resta saber se o Circuito do Algarve vai permanecer no calendário da Fórmula 1.

Saiba como foi o GP de Portugal volta por volta 

Após a classificação o grid de largada ficou definido desta forma: 

A curva é parece ser um grande desafio para o início da prova e após a batida entre Max Verstappen e Lance Stroll neste trecho, alguns pilotos como Carlos Sainz acreditam que acidentes podem acontecer por ali, principalmente por conta do ângulo da curva e a velocidade com que os carros chegam nela. 

Entre os dez, apenas Hamilton, Bottas e Leclerc estavam utilizando os pneus médios para a largada. Abaixo dos dez era possível ver Ocon, Stroll Kvyat, Russell, Vettel, Giovinazzi, Grosjean e Latifi com os compostos médios intalados. Neste pelotão do fim do grid era possível ver Raikkonen com os macios e Magnussen com os duros.

Volta 1: Hamilton garantiu a primeira posição, enquanto Verstappen e Bottas acabam se enfrentando pela segunda posição. O holandês saltou para segundo, mas depois de um toque com Pérez que tentava alcanlar o terceiro lugar, Verstappen acabou caindo para quarto. O mexicano estava ao lado de Verstappen, mas por conta da falta de espaço Pérez acabou rodando e caiu para a vigésima posição. Algumas gotinhas de chuva começaram a cair durante a largada, dificultando o desempenho dos pilotos durante a largada que não conseguiam lidar bem com a falta de aderência.

Bottas ultrapassou Hamilton e assumiu a liderança, seguido por Sainz. Hamilton não tinha aderência alguma enfrentava problemas;

Volta 2: Carlos Sainz seguiu pressionando Bottas e assumiu a liderança, as posições se alternavam rapidamente no meio do pelotão, justamente por conta da guerra entre o desempenho dos pneus médios e macios. E ainda era possível ver Norris em quarto, seguido por Verstappen, Raikkonen, Ricciardo, Leclerc, Gasly e Stroll. Pérez era o último colocado.

Raikkonen teve uma largada espetacular!

Os pilotos que largaram com os pneus médios estavam com mais dificuldade para manter o aquecimento dos pneus e aqueles que apostaram nos macios, estavam com um desempenho melhor;

Volta 3: Sainz conseguia estabelecer mais de 1 segundo de vantagem para Bottas;

Volta 4: Verstappen passou a pressionar Norris na busca pela quarta posição;

Volta 5: Verstappen conseguiu realizar a ultrapassagem e era o quarto colocado. Raikkonen seguia disputando com Ricciardo, o australiano deu um salto para a sexta posição momentaneamente, mas perdeu ela pouco depois;

Volta 6: Ricciardo foi ultrapassado por Leclerc e caiu para a oitava posição. Bottas voltou para a liderança e Hamilton aproveitou para saltar para a segunda posição, deixando Sainz em terceiro. O piloto da McLaren passou a reclamar do desempenho dos compostos;

Volta 7:  Aos poucos Sainz perdeu o que tinha ganhado na largada;

Volta 8: Sainz caiu para o quarto lugar, após ser ultrapassado por Verstappen. Leclerc era o sexto com Raikkonen em sétimo, enquanto Ricciardo tentava se aproximar deles;

Volta 11: Raikkonen já havia perdido muito desempenho na pista e era o décimo colocado.

Volta 12: O finlandês da Alfa Romeo foi para os boxes e retornou com os pneus médios no vigésimo lugar;

Os dez primeiros eram: Bottas, Hamilton, Verstappen, Leclerc, Sainz, Norris, Gasly, Ricciardo, Stroll e Ocon.

Bottas tinha quase dois segundos de vantagem para Hamilton;

Volta 13: Gasly ultrapassou Norris e passou a ocupar a sexta posição, em uma ótima performance na corrida;

Volta 15: Daniel Ricciardo foi para os boxes abandonando os pneus macios, para utilizar os médios. Por conta da proximidade dos carros, o australiano retornou na décima nona posição;

Volta 16: Norris e Stroll estavam disputando o sétimo lugar, com o canadense andando abaixo de 0s500 do piloto da McLaren;

Volta 18: Stroll e Norris se tocaram, o piloto da Racing Point foi otimista na ultrapassagem e pouco depois acabou rodando e ficou com a asa dianteira danificada, perdendo diversas posições na pista;

Volta 19: Norris e Stroll foram para os boxes, os dois retornaram com os pneus duros. Enquanto isso Hamilton havia se aproximado de Bottas e estava perto de assumir a liderança da corrida;

Volta 20: Na reta de largada, Hamilton realizou a ultrapassagem e pouco depois já abriu mais de um segundo de vantagem para o finlandês. Albon realizou a sua parada e retornou com os pneus médios. Gasly atacou Sainz e assumiu a quinta posição;

Volta 24: Verstappen foi chamado para os boxes, retornando com os pneus médios. Lance Stroll recebeu cinco segundos de punição pelo toque com Lando Norris, o piloto da Racing Point permanecia em vigésimo;

Volta 25: Hamilton já tinha mais de três segundos de vantagem para Bottas e seguia permanecendo na pista esperando para ver se de fato a chuva chegaria;

Volta 26: Kvyat nos boxes e passou a apostar nos pneus duros;

Volta 27: Sainz nos boxes, acontecia o movimento da substituição dos pneus macios para os médios;

Volta 28: Vettel que estava com os pneus médios, passou a utilizar os compostos duros e era o décimo quinto colocado;

Volta 29: A parada de Gasly era importante pois o piloto estava entre os dez, o francês retornou em oitavo com os pneus médios. Giovinazzi também foi para os boxes e passou a apostar nos compostos duros;

Volta 31: Lance Stroll recebeu mais cinco segundos de punição, por exceder os limites de pista;

Volta 34: Pérez e Ocon estavam se enfrentando pela quinta posição, a performance era bem interessante, mas o mexicano conseguiu negociar bem e assumiu a quinta posição. Leclerc que era o terceiro colocado foi para os boxes e retornou na quarta posição com os pneus duros;

Volta 35: Pérez atacava Ocon e na curva oito o pilto da Racing Point conseguiu de fato ralizar a ultrapassagem;

Volta 36: Stroll pagou a punição quando realizou sua segunda parada nos boxes, a Racing Point aproveitou para instalar os pneus macios em seu carro;

Volta 37: Apenas Hamilton, Bottas, Ocon e Russell não haviam realizado nenhuma parada nos boxes;

Volta 38: Foi a vez de Russell realizar a sua parada retornando com os pneus duros na décima quarta posição. Bottas passou a reclamar de vibração no carro provocada pelos pneus que já estavam bem desgastados;

Volta 41: Hamilton tinha mais de nove segundos para Bottas e foi chamado para os boxes, retornando com os pneus duros na segunda posição, mas o finlandês ainda precisaria realizar a sua parada mesmo reassumindo a liderança da corrida momentaneamente;

Volta 42: Valtteri Bottas parou e retornou com os pneus duros, mesmo querendo utilizar os macios para o final da corrida;

Grosjean foi punido com cinco segundos por exceder os limites de pista, assim como Stroll;

Volta 45: Enquanto Norris realizava uma segunda parada, Ocon permanecia na sexta posição com pneus médios que já tinham 44 voltas;

Volta 46: Alexander Albon precisou realizar uma segunda parada e retornou em décimo segundo com os pneus macios.

Os dez primeiros eram: Hamilton, Bottas, Verstappen, Leclerc, Ocon, Pérez, Gasly, Sainz, Ricciardo e Raikkonen;

Volta 53: Esteban Ocon finalmente realizou a sua primeira parada, os seus pneus médios dele já tinham mais de 50 voltas. O piloto da Renault retornou na oitava posição, utilizando os pneus macios, com grandes chances de se recuperar e conquistar mais posições.

Stroll abandonou a corrida.

Volta 56: Vettel era o décimo colocado, após ultrapassar Raikkonen. Após a parada de todos os pilotos, os dez primeiros eram: Hamilton, Bottas, Verstappen, Leclerc, Pérez, Gasly, Sainz, Ocon, Ricciardo e Vettel;

Volta 63: Sainz e Gasly estavam se aproximando de Pérez, tentando conquistar a quinta posição.

Volta 64: Gasly chegou em Pérez e pressionava o piloto da Racing Point.

Volta 65: O francês da AlphaTauri conseguiu realizar a ultrapassagem e assumiu a quinta posição, enquanto Sainz também estava pressionando o piloto da Racing Point;

Volta 66: Pérez também foi ultrapassado por Sainz e caiu para a sétima posição.

Hamilton quebrou o recorde de vitória vencendo pela 92ª vez na história da Fórmula 1, com mais de 25 segundos de vantagem para Valtteri Bottas. Max Verstappen completou o pódio e Sergio Pérez foi considerado o piloto do dia após os votos das redes sociais.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo