ColunistaDestaquesFórmula 1

Volta por Volta – A vitória espetacular de Max Verstappen

O holandês superou a dupla da Mercedes na pista, após Red Bull adotar uma boa estratégia

Max Verstappen venceu a corrida, o piloto saiu do quarto lugar para cruzar a linha de chegada na primeira posição. Os pneus ditaram o ritmo da prova. Com poucas voltas já tinha piloto reclamando do desempenho dos compostos.

O holandês teve um desenvolvimento melhor com os pneus, pressionou a Mercedes e assumiu a liderança na pista. Seguro das paradas ficou de cara para o vento e a equipe só chamou ele na volta 27. A dupla da Mercedes que havia ganhado alguma vantagem com os pneus novos, começou a perder rendimento e quando o holandês fez a parada, retornou colado em Valtteri Bottas e logo passou. 

A Red Bull sabia da necessidade da Mercedes parar mais uma vez, Max e Bottas foram juntos para o pit e Verstappen se manteve na frente do finlandês. Depois só foi esperar Hamilton parar mais uma vez e retomar a liderança.

Confira o Volta por Volta!

Após a punição de Ocon, o grid de largada ficou assim: 

Volta 1: Bottas manteve a ponta e poucos metros depois Hamilton passou a atacar o companheiro de equipe. Enquanto isso Verstappen assumia a terceira posição após ultrapassar Hulkenberg e Stroll realizou a ultrapassagem em Ricciardo para ficar com o quinto lugar.

Vettel caiu para a última posição, o alemão perdeu a traseira do carro e para evitar uma batida, acabou extravasando os limites de pista.

Giovinazzi da Alfa Romeo era visto na décima quinta posição, enquanto Raikkonen permanecia em décimo nono.

Volta 2: Bottas abriu uma vantagem de mais de um segundo para Hamilton e essa distância era maior entre o inglês e o holandês da Red Bull.

Volta 6: Os pneus já começaram a apresentar problemas, grande parte do grid optou por largar com os compostos médios e entre os dez, apenas Verstappen estava com os duros;

Volta 7: Alexander Albon foi o primeiro a ir para os boxes e já instalava os pneus duros, retornando na última posição. Desta forma Leclerc passou a ser o nono colocado, enquanto Vettel era o décimo sétimo;

Volta 8: Gasly e Giovinazzi realizaram uma troca de pneus, ambos retornando com os pneus duros;

Volta 10: Outras paradas foram ocorrendo, Magnussen e Latifi também passaram a usar os pneus duros. Russell fora aos boxes na volta anterior.

Volta 11: Albon passou reto e mesmo com os pneus novos, eles já apresentavam problemas;

Volta 12: Verstappen seguia ameaçando Hamilton e andava abaixo de um segundo;

Volta 13: Lando Norris foi realizar a primeira troca de pneus.

Leia também: Max Verstappen vence corrida dos 70 Anos, após Red Bull adotar estratégia perfeita

Enquanto isso Verstappen se aproveitava para atacar Hamilton que já tinha os pneus traseiros extremamente danificados;

Volta 14: Bottas teve a preferência pela parada e o finlandês retornou na sexta posição, utilizando os pneus duros;

Volta 15: Foi a vez de Hamilton seguir para os boxes, assim como Ricciardo. Verstappen havia assumido a primeira posição;

Volta 16: Hamilton realizou a ultrapassagem em Leclerc e Hulkenberg que havia realizado a parada retornou com os pneus duros;

Volta 19: Stroll que estava na quarta posição e Leclerc que era o quinto seguiram para os boxes, o piloto da Racing Point retornou em sexto, enquanto Leclerc passou a ser o décimo segundo. Vettel entrava na zona de pontuação com o décimo lugar;

Volta 20: Kvyat nos boxes.

Norris e Leclerc se enfrentavam e o monegasco conseguiu realizar a ultrapassagem, passando a ser o décimo colocado e passou a caçar Vettel reduzindo rapidamente a diferença que era de mais de dois segundos entre eles.

Após se tocar com Latifi, Magnussen foi mais uma vez para os boxes;

Volta 23: Sainz, Ocon e Vettel nos boxes – O espanhol era o único com pneus médios, enquanto os outros dois retornavam mais uma vez com os duros. A parada de Sainz não foi boa, a equipe enfrentou problemas durante a troca;

E mais uma vez, os pneus de Hamilton e Bottas voltaram a apresentar bolhas;

Volta 27: Foi a vez do líder da corrida parar, a Red Bull apostou nos pneus médios para Verstappen e o piloto retornou bem atrás de Bottas. Poucos metros depois o holandês realizou a ultrapassagem e voltou a liderar a corrida.

Ricciardo foi visto nos boxes mais uma vez e utilizava os compostos duros;

Volta 29: Kevin Magnussen foi punido com cinco segundos, por conta do incidente com Latifi na volta 18;

Volta 31: Albon nos boxes;

Ocon na oitava posição estava segurando Sainz e Ricciardo, o australiano acabou rodando pouco depois;

Volta 33: Verstappen e Bottas foram juntos para os boxes e retornaram colados, enquanto Hamilton passou a liderar a prova. Tanto o holandês quanto o finlandês passaram a utilizar os duros;

Volta 34: E mais uma vez o alemão foi chamado para realizar outra parada, desta vez a Ferrari instalou os médios;

Volta 36: Kvyat e Ricciardo realizaram outra parada, os dois retornaram com os pneus médios. Sainz na volta anterior deixou os médios para útilizar os duros; 

Volta 42: Lewis Hamilton retornou para os boxes, voltando atrás de Charles Leclerc, o inglês passou a reduzir a diferença para o monegasco buscando retornar ao pódio. Verstappen voltou a ser o líder da corrida;

Volta 46: Hamilton realizou a ultrapassagem no monegasco e com os pneus mais novos foi buscar Bottas.

Kevin Magnussen abandonou a corrida; 

Volta 50: Hamilton conseguiu realizar a ultrapassagem em Bottas e assumiu a segunda posição, mas não tinha mais tempo para cobrar a vitória; 

Volta 52: Max Verstappen obteve a vitória, acompanhado por Hamilton e um Bottas nada feliz na terceira posição.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados