ColunistaFórmula 1Post

Verstappen lidera sessão focada nos pneus, TL2 é usado para verificar a durabilidade dos compostos

Max Verstappen ficou com a liderança, acompanhado pela dupla da Ferrari. Os pilotos estiveram focados no desempenho dos pneus

A Fórmula 1 realizou neste sábado o TL2, uma sessão que ocorreu antes da Sprint Qualifying para que as equipes verificassem a durabilidade dos pneus, aproveitando o momento para estabelecer as suas estratégias para o restante do fim de semana.

A Sprint Qualifying vale como a classificação do fim de semana – uma corrida de 100 KM, com duração de 30 minutos – para estabelecer o grid de largada do domingo.

Max Verstappen liderou a atividade com 1m29s902, tempos que eram bem distantes de uma classificação, pois os pilotos estavam trabalhando com o tanque mais cheio, para completar mais voltas com cada um dos pneus da gama disponível para este fim de semana.

LEIA MAIS: Hamilton lidera e ganha a oportunidade de começar da ponta a 1ª Sprint Qualifying

Desta forma o grid ficou bem misturado, alguns tempos até melhoraram no decorrer da atividade, mas ninguém superou o tempo estabelecido por Max Verstappen.

Charles Leclerc foi o piloto que ficou mais próximo do holandês estabelecendo 1m30s277 com os pneus médios, acompanhado por Carlos Sainz com 1m30s507.

Lewis Hamilton vai começar a Sprint da primeira posição, acompanhado por Max Verstappen e Valtteri Bottas.

Saiba como foi o TL2 em Silverstone

Antes do TL2 ter início a temperatura na pista estava na casa dos 41°C e 25°C no ambiente.

A sessão estava ocorrendo depois da classificação que foi realizada na sexta-feira. As equipes estão respeitando o sistema de parque fechado desde ontem, mas a atividade executada nesta manhã serve para a verificação dos compostos e sua durabilidade.

Pouco depois desta atividade, os pilotos vão enfrentar a Sprint Qualifying, uma corrida de 100 KM com duração de meia hora.

A dupla da Haas deixou os boxes rapidamente usando os pneus médios, um jogo de compostos novos. Charles Leclerc apostava na verificação dos pneus duros, mas já era um jogo usado, enquanto Esteban Ocon e Nicholas Latifi verificavam pneus macios usados.

Schumacher abriu a tabela de tempos anotando 1m34s017, acompanhado de Nikita Mazepin com 1m34s937, mas Ocon anotou 1m32s220, superando a dupla da Haas. Leclerc se encaixou na terceira posição com a sua primeira volta cronometrada anotando 1m34s280, Calos Sainz estava verificando os pneus médios (usado) para a Ferrari, desta forma estava na quarta posição com 1m34s384.

Com quinze minutos de atividade, os dez primeiros eram: Ocon, Pérez, Mazepin, Russell, Latifi, Hamilton, Norris, Sainz, Ricciardo e Leclerc. Pérez testava os pneus médios usados, ocupando a segunda posição com 1m31s973, separado por 0s095 de Ocon que havia melhorado o seu tempo para 1m31s878.

Pérez assumiu a liderança com 1m31s382, antes de Max Verstappen ser liberado para a pista e cravar 1m30s428. Ocon seguia na terceira posição, mas já havia completado 12 voltas com os pneus macios. Leclerc que era o décimo quarto colocado tinha dado 11 voltas com os pneus duros, seguido por Raikkonen que estava com os médios e tinha completado 10 voltas com os seus compostos.

Não era uma sessão focada em voltas rápidas, os tempos estavam altos e os pilotos praticavam o ritmo de corrida.

A Mercedes acreditava que o carro de Valtteri Bottas tinha algum dano, depois de ter passado na curva nove, mas na realidade era uma viseria que ficou presa no assoalho. Uma preocupação era realmente os danos que os carros poderiam sofrer, já que eles estão no sistema de parque fechado e alterações precisam ser verificadas pelos comissários.

Com 30 minutos de atividade, os dez primeiros eram: Verstappen, Pérez, Gasly, Tsunoda, Latifi, Ocon, Hamilton, Bottas, Mazepin e Russell. As equipes alternavam na utilização dos pneus médios, macios e duros para a verificação da sua durabilidade.

Adentrando nos últimos 20 minutos, Verstappen melhorou o seu tempo para 1m29s902, enquanto Charles Leclerc saltou para a segunda posição com 1m30s277 de pneus médios, acompanhado por Carlos Sainz com 1m30s507, o espanhol testava os pneus macios.

Nos últimos minutos a pista ainda seguia movimentada, mas o melhor tempo foi estabelecido na casa de 1m29s. Verstappen ainda testou os pneus duros próximo do encerramento da sessão. Foram poucos erros durante a atividade, já que todos os pilotos estavam bem conservadores, para não causar dados ao equipamento. 

Os pilotos ainda realizaram um treino de largada, depois que a sessão chegou ao final. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados