ColunistaFórmula 1

TL3 Bélgica – Vettel puxa dobradinha da Ferrari e equipe chega como favorita para a classificação

Mais uma vez neste final de semana na Bélgica a Ferrari conseguia lidera mais uma sessão, chegando para a classificação como favorita a obter a pole. Sebastian Vettel registrou 1:42:661, mas o seu companheiro de equipe, Kimi Raikkonen se manteve muito próximo do alemão, sendo separado por apenas 0s063. O finlandês não foi o único e Hamilton com a sua terceira posição, também ficou separado de Vettel por 0s137, prometendo uma disputa muito acirrada às 10h (pelo horário de Brasília.

As equipes de ponta foram as primeiras a instalar os seus novos jogos de supermacios, já os demais competidores foram a pista em busca de novas voltas rápidas restando 13 minutos para o término da sessão. Mas eles não esperavam que um incidente fosse comprometer as suas voltas. Uma bandeira vermelha fora provocada na pista, após Bottas atrapalhar Vandoorne. O belga acabou perdendo o controle da McLaren e encontrando o muro de contenção. A direção de prova optou por investigar o que ocorreu após a sessão.

Quando a pista fora liberada, restava apenas 2 minutos e poucos pilotos melhoraram as suas marcas. Desta forma Verstappen permaneceu em quinto, seguido por Ricciardo da Red Bull, Leclerc da Sauber, com Pérez em oitavo e Ocon em décimo defendendo Recing Point Force India. Hulkenberg podia ser visto em nono.

lll Saiba como foi a Terceira Sessão de Treinos Livres

 

Assim que a pista foi liberada, Ericsson e Grosjean foram os primeiros a deixar os boxes, utilizando os pneus macios. Pouco depois vinha a dupla da Toro Rosso utilizando os compostos médios.

A dupla da McLaren permaneceu na pista após a volta de instalação e o espanhol era o primeiro a registrar volta com 1:47:202. Já Vandoorne era utilizado por Alonso para pegar vácuo na pista. Ambos estavam com os pneus médios.

Na volta seguinte era a vez do belga conseguir melhorar a sua volta e superar o companheiro ao anotar 1:47:163. Hulkenberg passava a ser o terceiro colocado.

 

Raikkonen se tornou líder em sua primeira volta cronometrada ao anotar 1:43:425, seguido por Sebastian Vettel com 1:45:105 que utilizava os pneus supermacios assim como o finandês. Logo depois Sainz passava a ser o terceiro colocado dos seis tempos que haviam sido cronometrados.

Os pilotos da McLaren continuavam realizando a troca de vácuos, enquanto os outros pilotos enfrentavam trânsito na pista, como se já fosse a corrida de domingo, onde eles sediam pouco espaço para os outros pilotos, competindo pelos centímetros da pista.

Valtteri Bottas da Mercedes foi o primeiro a ser liberado pela equipe e assumia a terceira posição que até o momento era do espanhol Carlos Sainz, e com os pneus macios registrava 1:43:942.

Ocon aparecia na quarta posição ao registrar 1:46:000, enquanto Bottas era visto melhorando a sua marca e evoluindo para a segunda posição. Mas Hamilton estava concluindo a sua primeira volta e após passar pela linha de chegada obteve 1:43:523, ficando a apenas 0s098 do primeiro colocado.

Com quase todos os carros na pista atrás das suas voltas rápidas, era possível ver Daniel Ricciardo concluído a sua volta na quinta posição ao registrar 1:45:242.

Após a conclusão da primeira meia hora de sessão, as posições eram: Raikkonen, Hamilton, Bottas, Vettel, Verstappen, Ricciardo, Pérez, Ocon, Leclerc e Grosjean.

 

Bottas depois se uma pausa nos boxes, foi o primeiro a retornar para a pista com novos compostos supermacios.

Hulkenberg que ocupava a última posição, conseguia subir para o décimo segundo lugar, também utilizando novos supermacios. Bottas se mantinha no segundo lugar com 1:43:492, enquanto Raikkonen, Hamilton e Vettel retornavam para a pista com novos pneus.

Raikkonen conseguia se manter na liderança ao registrar 1:42:734, seguido por Vattel que tinha 1:42:767. Hamilton passava a ser o terceiro ao anotar 1:42:798, ficando a apenas 0s064 do finlandês da Ferrari.

A disputa pela liderança do TL3 era acirrada e Sebastian Vettel conseguia superar o companheiro de equipe quando registou 1:42:661 duas voltas depois, mesmo com Raikkonen conseguindo 1:42:724.

Restando 13 minutos para o término da sessão todos os pilotos haviam retornado aos boxes. As posições eram: Vettel, Raikkonen, Hamilton, Bottas, Verstappen, Ricciardo, Leclerc, Pérez, Hulkenberg e Ocon.

Antes do término da sessão os pilotos retornavam mais uma vez com os novos pneus supermacios. A Mcaren, no entanto, treinava com os compostos macios, mas logo depois Vandoorne era visto rodando na pista na Reta Kemmel, após o belga ser atrapalhado por Bottas e perder o controle do seu carro e batendo do outro lado da barreira de contenção. Uma bandeira vermelha era instaurada na pista e acabava rendendo uma investigação do incidente após a conclusão da terceira sessão.

 

 

 

A pista fora liberada com dois minutos de sessão restante, Leclerc, Hulkenberg, Ericsson, Gasly e Stroll tinham um novo jogo de supermacios nos carros, enquanto os outros que haviam trocado antes da bandeira vermelha retornavam com os seus compostos já utilizados. Ferrari e Mercedes apostavam nos compostos com quase meia hora de sessão.

 

Com a oportunidade de fechar mais uma volta cronometrada, Verstappen melhorou a sua marca par 1:44:048 se mantendo em quinto lugar, assim como Leclerc e Ercisson.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados