ColunistaFórmula 1Post

TL3 Bélgica – Com últimos minutos disputados, Hamilton assume a liderança e Renault mostra a força

A Mercedes esteve na liderança por toda a sessão, mas durante as voltas em modo de classificação, o grid mostrou uma competição bem acirrada

O terceiro treino livre teve alguns momentos de disputa na pista, os últimos minutos foram os mais movimentados, já que os pilotos optaram por realizar voltas de classificação utilizando os pneus macios.

Lewis Hamilton fechou na ponta ao estabelecer 1m43s255, acompanhado por Esteban Ocon com 1m43s485, enquanto Lando Norris era o terceiro colocado com a McLaren.

Os dez primeiros ficaram bem misturados após os seus giros rápidos, Alexander Albon foi a grata surpresa do momento pois fechou na quarta posição com Valtteri Bottas em quinto. Max Verstappen que liderou o TL2, foi apenas o sexto colocado, mas a pista nestes últimos minutos ficou extremamente lotada e foi difícil encontrar a brecha ideal para encaixar uma boa volta.

Daniel Ricciardo com a Renault foi o sétimo colocado, mostrando que a Renault tem força para ficar entre os dez durante a classificação. Já a Racing Point foi superada, Lance Stroll foi o oitavo colocado, enquanto Sergio Pérez fechou na décima posição, com Carlos Sainz entre eles.

A Ferrari segue com os seus problemas, Charles Leclerc foi o décimo sétimo colocado, enquanto Sebastian Vettel ficou na vigésima posição a mais de 2 segundos do líder, o que realmente demostra que não era um problema exclusivo da sexta-feira.

Saiba como foi o Terceiro Treino Livre na Bélgica

Na pista a temperatura estava na casa dos 19°C, com 14°C no ambiente. Enquanto a umidade estava em 78%.

Assim que a pista foi liberada, alguns pilotos deixaram os boxes utilizando os pneus médios. A dupla da Haas foi a primeira a registrar tempo no sábado, Magnussen tinha 1:45.984, contra 1:46.306 de Grosjean. Os pilotos tiveram problemas na sexta-feira e perderam boa parte das atividades do dia.

Quando restavam menos de 40 minutos para o encerramento da sessão, os pilotos de fato passaram a ocupar a pista. Alexander Albon foi o líder momentâneo da tabela com 1:45.092 e era seguido por Lando Norris com 1:45.838, ambos utilizando os pneus médios.

Pouco depois foi a vez da Mercedes registrar as suas primeiras marcas, os dois pilotos utilizavam os pneus macios, Bottas havia anotado 1:43.813, com Hamilton que tinha 1:44.422. Pérez era o terceiro colocado com 1:44.606 de pneus duros.

Com a conclusão da primeira meia hora, as posições eram: Bottas, Verstappen, Hamilton, Pérez, Ocon, Albon, Gasly, Ricciardo, Kvyat e Stroll.

A dupla da Ferrari seguia abaixo do dez primeiros, Leclerc era o décimo terceiro, enquanto Vettel era o décimo sétimo. Raikkonen com a Alfa Romeo era o único sem tempo aferido no circuito.

A pista ficou vazia por algum tempo, a chuva fina apareceu por algum tempo, mas não era suficiente para causar problemas. Mesmo assim, as equipes aguardaram os últimos 8 minutos de sessão para realizar algumas voltas rápidas, utilizando os pneus macios.

Em seu primeiro giro, Ocon anotou 1:43.485 e passou para a primeira posição, mas pouco depois o tempo estabelecido pelo francês foi superado por Hamilton com 1:43.255. Norris foi para a terceira posição com 1:43.641. Albon era o quarto colocado, posicionado a frente de Bottas e Verstappen. A dupla da Racing Point aparecia em oitavo e décimo lugar, com Stroll e Pérez respectivamente.

Com o cronômetro já zerado era possível ver Vettel na última posição com 1:45.420, separado por 2s165 do líder. Raikkonen conseguiu o décimo sexto lugar, superando Leclerc que era o décimo sétimo.

Magnussen enfrentou problemas ao final da sessão e não retornou mais para a pista.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo