ColunistaFórmula 1Post

TL2 Turquia – Verstappen segue na liderança em sessão equilibrada

Os pilotos seguiram enfrentando dificuldade com a falta de aderência no circuito da Turquia

Os pilotos tiveram um pouco de dificuldade nesta segunda sessão, a falta de aderência ainda é uma questão para as diversas reclamações e escapadas de pista. Vários pilotos foram vistos rodando e extravasando os limites de pista, mas os tempos no circuito melhoraram.

Max Verstappen ficou com a liderança da sessão, após anotar 1:28.330, mas o holandês travou uma disputa interessante com Charles Leclerc e Alexander Albon por está posição. No entanto, com o final da atividade, o monegasco se firmou na segunda posição com 1:28.731.

Valtteri Bottas ficou com o terceiro lugar, seguido por Lewis Hamilton, mas os pilotos da Mercedes tiveram muita dificuldade para encaixar uma boa volta, já que com a potência que os motores acabam despejando na parte traseira do carro, ele acabava ficando muito instável.

Alexander Albon fechou a sessão na quinta posição, mas permaneceu na liderança por muito tempo. Daniil Kvyat e Pierre Gasly da AlphaTauri ficaram com o sexto e sétimo lugar, respectivamente. Sebastian Vettel completou a sessão em oitavo, mas também esteve entre os primeiros nesta atividade. Lance Stroll e Lando Norris completaram o top-10 com a Racing Point e McLaren.

Os pilotos investiram na utilização dos pneus médios e macios, mas alguns ainda tiveram que dar mais algumas voltas com os pneus duros. Algumas voltas foram deletadas assim como no TL1, por conta dos limites de pista estabelecidos para o circuito.

A Fórmula 1 retorna neste sábado para a realização do terceiro treino livre às 6h da manhã pelo horário de Brasília e logo depois a classificação tem início às 9h.

Saiba como foi o Segundo Treino Livre

Na pista a temperatura estava na casa dos 19°C, com 16°C no ambiente, a pista continuava fria e o vento havia se intensificado.

Assim que o pit-lane foi liberado, Antonio Giovinazzi e Kimi Raikkonen deixaram os boxes, o italiano utilizava os pneus duros, enquanto o finlandês estava com os médios. Os primeiros tempos estabelecidos eram na casa de 1m40s. Valtteri Bottas assumiu a primeira posição com 1:38.443, o piloto da Mercedes também utilizava o pneu médio.

Lewis Hamilton que ficou parte do TL1 nos boxes, foi liberado pela Mercedes nos dez primeiros minutos de sessão, mas em seu primeiro tempo o inglês anotou 1:43.232 e ele era o décimo segundo colocado, mas o carro perdia muita tração e era visto excedendo os limites de pista.

Pouco depois Lewis Hamilton passou para a segunda posição com 1:34.644, acompanhado por Raikkonen que tinha 1:34.940 e a dupla da Ferrari. Mas a cada volta no circuito a pista melhorava e os tempos seguiam despencando e a Red Bull entrou na briga pela ponta com Alexander Albon que anotou 1:31.916.

Os pilotos estavam reclamando dos compostos e seguiam falando sobre a falta de aderência. Com a conclusão da primeira meia hora, os dez primeiros eram: Albon, Hamilton, Verstappen, Leclerc, Bottas, Pérez, Raikkonen, Sainz, Stroll e Vettel. Grosjean que estava na décima nona posição, não queria mais andar com os pneus duros.

Com quase quarenta minutos de atividade, os pilotos passaram a abandonar os pneus médios e duros para utilizar os macios e partiram para as voltas rápidas. Charles Leclerc anotou 1:30.751 de pneus macios, enquanto Sebastian Vettel era o quinto colocado com 1:31.704.

Os três primeiros estavam rodando na casa de 1m29s, Alexander Albon era o primeiro colocado, seguido por Leclerc e Verstappen. Vettel ocupava a quarta posição com 1:30.022. Russell ocupava a décima posição com a Williams após ter anotado 1:32.302. Os pilotos passavam das 10 voltas com os pneus macios.

Max Verstappen assumiu a primeira posição com 1:28.984, mas pouco depois Charles Leclerc bateu o tempo estabelecido pelo holandês anotando 1:28.731. Como a meia hora final se aproximava, alguns pilotos já estavam investindo na simulação de corrida.

O holandês da Red Bull queria a ponta e anotou 1:28.330 antes de retornar aos boxes. Hamilton seguia reclamando da falta de aderência, mas conseguiu a terceira posição ao anotar 1:29.274. Restando apenas 30 minutos para o final, os dez primeiros eram: Verstappen, Leclerc, Bottas, Hamilton, Albon, Kvyat, Gasly, Vettel, Stroll e Norris.

Vários pilotos acabavam extravasando os limites de pista e até rodando no circuito por conta da falta de aderência. Os pilotos também eram vistos travando as rodas e danificando os compostos. No entanto, os carros que apresentam problemas na potência de seus motores, tiveram um desenvolvimento melhor no TL1 e TL2.

Os times aproveitaram para analisar a durabilidade dos compostos, mas muitos falavam que a goma dos pneus estava acabando com poucos giros no circuito.  

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados