TL1 Bélgica – Bottas lidera dobradinha da Mercedes, com Verstappen na terceira posição

A primeira atividade em Spa foi teve vários momentos com pista vazia, mas os pilotos deram prioridade para as voltas rápidas no final da sessão

A primeira atividade para o GP da Bélgica foi marcada por diversos minutos com a pista vazia. As equipes estão esperando a chuva que deve aparecer já na segunda sessão de treinos livres e é esperada para o restante do fim de semana.

No início da sessão, diversos pilotos utilizaram os pneus C2 – duros e os tempos de volta só foram melhorar na última meia hora de atividade, quando os pilotos passaram a ter os pneus C4 – macios instalados em seus carros.

Valtteri Bottas ficou com a ponta, após anotar 1m44s493, acompanhado por Lewis Hamilton que anotou 1:44.562. Max Verstappen segue na cola da dupla da Mercedes, o piloto da Red Bull ficou com a terceira posição, separado por apenas 0s081 do líder.

A dupla da Racing Point ficou com o quarto e o quinto lugar, ocupados por Sergio Pérez e Lance Stroll respectivamente. Alexander Albon foi o sexto colocado. Enquanto desta vez foi possível ver a dupla da Renault e McLaren disputando as últimas posições entre os dez primeiros, Esteban Ocon foi o sétimo, seguido por Carlos Sainz, Daniel Ricciardo e Lando Norris. O último chegou a liderar a sessão momentaneamente.

Charles Leclerc foi apenas o décimo quarto, acompanhado por Sebastian Vettel na décima quinta posição. A dupla da Haas não completou nenhuma volta cronometrada no circuito, após identificar um problema no motor. Antonio Giovinazzi da Alfa Romeo, foi mais um piloto que ficou de fora do primeiro treino livre.

Muitos pilotos foram vistos extravasando os limites de pista e cometendo erros, algo natural para aqueles que ainda estão buscando uma melhor performance no circuito.

A Fórmula 1 retorna às 10h para a realização da segunda sessão de treinos livres.

Saiba como foi o Primeiro Treino Livre na Bélgica

Antes dos carros invadirem o circuito a temperatura na pista estava na casa dos 22°C, com 16°C no ambiente. A umidade estava na casa dos 67%.

E assim que a pista foi liberada, diversos pilotos realizaram uma volta de instalação. No carro de Alexander Albon era possível ver as grades de aferição aerodinâmica, enquanto o piloto testava a asa dianteira do carro. A Williams também estava realizando testes, a equipe espalhou o flow-vis pela asa traseira do carro de Nicholas Latifi.

Charles Leclerc foi o primeiro a registrar tempo no circuito, o monegasco anotou 1:47.152, com os pneus duros. Logo depois, a pista ficou vazia e os pilotos demoraram para realizar novas voltas no circuito.

Perto do encerramento da primeira meia hora, Verstappen anotou 1:45.886, acompanhado por Lando Norris com 1:46.619 de pneus médios. Daniil Kvyat era o quarto colocado, utilizando os pneus macios na sua AlphaTauri.

Com a conclusão da primeira meia hora, as posições eram: Verstappen, Bottas, Hamilton, Norris, Pérez, Gasly, Kvyat, Ricciardo, Ocon e Leclerc. Grande parte dos pilotos dava preferência aos pneus duros, assim como os líderes da sessão.

Os dois carros da Haas permaneciam parados nos boxes com problema de falta de potência no motor, Giovinazzi era outro piloto que não estava participando da sessão, os três não haviam completado voltas cronometradas no circuito. Alguns minutos depois a Haas confirmou a necessidade de trocar o motor do carro de Magnussen e o piloto não retornaria mais para a pista durante o primeiro treino livre. Grosjean talvez precisasse de uma troca semelhante no seu VF-20 e também permaneceu nos boxes. 

Lewis Hamilton assumiu a ponta com 1:45.298, utilizando os pneus médios com sete voltas.

Com chance de chuva para as outras sessões, grande parte dos pilotos permaneciam nos boxes.

Restando quarenta minutos para o término da sessão, Lando Norris retornou para a pista utilizando os pneus macios, assim como Alexander Albon e Daniel Ricciardo. O piloto da McLaren anotou 1:45.274 e assumiu a ponta. Pouco depois foi a vez de Sainz melhorar a sua marca e superar o companheiro de equipe, com 1:45.222.

Os pilotos passavam a utilizar os pneus macios e a rodada de voltas rápidas ocorriam, Albon anotou 1:45.075, enquanto Bottas tinha 1:44.493, seguido por Hamilton com 1:44.562.

Alguns pilotos extravasavam os limites de pista ou cometiam erros, algo comum para a primeira sessão realizada no circuito.

Com pouco mais de 20 minutos para o fim, os dez primeiros estavam posicionados desta forma: Bottas, Hamilton, Verstappen, Pérez, Stroll, Albon, Ocon, Sainz, Ricciardo e Norris. Os carros da Ferrari ocupavam a décima terceira e décima quarta posição com Leclerc e Vettel respectivamente.

Valtteri Bottas apresentou um furo no pneu dianteiro, restando pouco mais de quatro minutos para o encerramento da sessão, desta forma o finlandês retornou para os boxes.

 

Sair da versão mobile