ColunistaPostStock Car

Thiago Camilo crava vitória na 9ª etapa da Stock Car em Curitiba

O piloto da Ipiranga garantiu duas pole e duas vitórias em Curitiba, com boa estrátegia estabelecida para as provas

Grande fim de semana para Thiago Camilo, o piloto da Ipiranga Racing garantiu a segunda vitória em Curitiba e novamente vimos uma grande disputa entre Guilherme Salas e Camilo.

O piloto da Ipiranga passou a liderar a corrida com folga, mas após a parada nos boxes, Bruno Baptista que estava batalhando com Camilo e Salas, assumiu a liderança da prova momentaneamente. Salas permaneceu por mais uma volta na pista, realizou uma boa parada e retornou na primeira posição com uma boa vantagem para Baptista que havia se tornando o segundo colocado. Neste momento da prova parecia que Camilo pouparia o seu equipamento para a segunda corrida, mas Salas começou a travar os pneus lá na frente, Baptista abandonou a prova e Camilo aproveitou a oportunidade para se aproximar do líder.

As últimas voltas, assim como na prova do sábado foram bem intensas, Camilo realizou a ultrapassagem e mesmo com as investidas de Salas não perdeu mais, mesmo com o peso extra por conta do lastro, o desempenho de Camilo não foi afetado. Denis Navarro teve uma boa estratégia e conseguiu a terceira posição, ultrapassando Daniel Serra e Rubens Barrichello. 

Foto de Capa: Beto Forografias

Saiba como foi a Corrida da 9ª etapa da Stock Car em Curitiba

Thiago Camilo se manteve na frente, Baptista tentou garantir a segunda posição, mas Salas apareceu do lado de Camilo na tentativa de decidir a ponta. Pouco depois Julio Campos era o quarto colocado, mas já era pressionado por Rubens Barrichello que apareceu na quinta posição e empurrou Daniel Serra para o sexto lugar.

Rossi que era o décimo sexto, passou a perder espaço após receber um toque na traseira do seu Toyota Corolla, desta forma o piloto argentino era atacado por Ricardo Zonta, mas principalmente por Di Mauro. No entanto, na segunda volta, Rossi retornou para os boxes, abandonando a corrida.

Na terceira volta Camilo já tinha quase um segundo de vantagem para Baptista. Rubens Barrichello realizou a ultrapassagem em Julio Campos e Guilherme Salas, desta forma o piloto da Full Time Sports passou a ocupar a terceira posição.

Zonta era visto rodando na quarta volta, enquanto Galid Osman tinha problemas com o seu carro e seguia para abandonar a prova. Com o botão de ultrapassagem acionado, Salas retomou a terceira posição, mas as investidas de Barrichello seguiam, além disso o piloto da KTF acabou tocando com Baptista na tentativa de se defender.

Tuca Antoniazi foi punido por conta de excesso de velocidade nos boxes.

A disputa na dianteira era intensa, na sétima volta quase que Guilherme Salas conseguiu tomar a segunda posição de Baptista, mas o piloto da KTF extravasou os limites de pista. Enquanto isso era possível ver Marcos Gomes rodando.

A disputa entre Campos começou a ficar difícil, o piloto da Crow Racing havia caído para a sexta posição, pois também foi ultrapassado por Daniel Serra. Os dez primeiros eram: Camilo, Baptista, Salas, Barrichello, Serra, Campos, Navarro, Bueno, Nunes e Khodair.

Os boxes foram abertos na nona volta, Camilo seguia se afastando do segundo colocado, já que Baptista estava com sendo atacado por Salas. Mas Campos abandonou a disputa e foi realizar a sua parada.

Baptista e Barrichello foram juntos para os boxes, enquanto Camilo seguia gastando os seus botões de ultrapassagem para conseguir manter a distância.

Enquanto Camilo realizava a sua parada que foi bem demorada por conta do abastecimento, Salas ficou por mais uma volta na pista. Camilo retornou para o circuito atrás de Baptista que fez uma boa parada e Navarro estava logo atrás dos dois.

Salas retornou a frente de Camilo, com uma boa vantagem para Baptista e tinha grandes chances de vencer a prova. Após todas as paradas os dez primeiros eram: Salas, Baptista, Camilo, Navarro, Serra, Barrichello, Campos, Zonta, Maurício e Khodair.

Restando cerca de seis minutos para o final, mais uma volta, Bruno Baptista abandonou a prova, o piloto que estava na segunda posição e realizava uma boa corrida não teve a chance de terminar a prova.

Na volta 18 a vantagem que já fora de 1 segundo, caiu para menos de um segundo e Guilherme Salas tentava se defender com os botões de ultrapassagem, enquanto Camilo utilizava a mesma tática para se aproximar do líder da prova.

Zonta que tinha rodado no início da prova era o sexto colocado. Salas passou pela linha de chegada e o tempo não havia acabado, desta forma os pilotos teriam que completar duas voltas. Camilo conseguiu acionar o push e realizou a ultrapassagem em Salas, mas o piloto da KTF tentava recuperar a liderança na última volta.

Camilo venceu pela segunda vez no fim de semana, enquanto Salas ficou com a segunda posição e Denis Navarro apareceu na terceira posição.

Foto: reprodução
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados