ColunistaFórmula EPost

Stoffel Vandoorne sobrevive e vence a segunda corrida em Roma

O belga fez estratégia perfeita e segurou todos os adversários na pista para conquistar sua segunda vitória na Fórmula E

Stoffel Vandoorne conquistou sua segunda vitória na Fórmula E após sobreviver a uma corrida com muitos acidentes e interrupções. Alexander Sims e Pascal Wehrlein completaram o pódio. 

Lucas di Grassi ficou pelo caminho mais uma vez, o brasileiro foi atingido por Sebastien Buemi e acabou batendo no muro. Destino também de seu companheiro de equipe que rodou sozinho. Sergio Sette Câmara foi o 12º. 

As condições de clima melhoraram um pouco se comparadas com as do Quali de mais cedo. Mesmo assom a parte de trás do grid ainda estava molhada e a da frente, seca. Por isso, a largada foi com o Safety Car na pista mais uma vez. 

Como dito por Jean-Eric Vergne, a medida seria importante mesmo sem chuva para que “acidentes desnecessários fossem evitados”.

Antes de o Eprix começar, também foi divulgado que nesta corrida cada piloto deve fazer três ativações obrigatórias do Modo Ataque. 

Novamente houve acidentes e abandonos. Em meio a tantas punições, o pódio da corrida precisou ser atrasado para que os fiscais decissem se o terceiro lugar ficaria com Norman Nato ou Pascal Wehrlein, a decisão foi em favor do alemão da Porsche. 

SAIBA COMO FOI A CORRIDA

O Safety Car ficou na pista por apenas uma volta. Na relargada, Cassidy errou a freada, rodou na pista e caiu para 10º.

Lotterer recebeu uma punição de um stop and go de 10 segundos por trocar mais peças que o permitido. Ele cumpriu a punição ainda no começo da prova e caiu para último. Ele foi o primeiro a ativa do Modo Ataque.

Os carros andavam muito juntos o tempo todo. Wehrlein ultrapassou Nato na volta 3 e Vandoorne também o fez na volta seguinte. 

https://platform.twitter.com/widgets.js

Cassidy já era o 7º, fazendo sua corrida de recuperação. Após a ativação do Modo Ataque de Rowland, ele voltou para o traçado original disputando posição com Cassidy. O piloto da Nissan forçou a ultrapassagem e acabou tocando na traseira do Virgin.

Cassidy perdeu a freada e foi de frente na barreira de proteção. Teve que ir aos boxes para fazer os reparos no carro e despencou para o último lugar. Rowland foi punido com 10 segundos de acréscimos nao seu tempo final por causa do incidente.

Em disputa com Bird, Müller rodou e foi para uma das áreas de escape. 

Di Grassi abandonou a corrida novamente, dessa vez após ser tocado por Buemi enquanto o piloto da Nissan se preparava para a ultrapassagem. A bandeira amarela total foi acionada. .

https://platform.twitter.com/widgets.js

Ruim também para Wehrlein que havia ativado seu Modo Ataque uma volta antes e perdeu a primeira posição para Vandoorne.

Vinte minutos de prova e o top 10 era composto por Vandoorne, Wehrlein, Sims, Guenther, Nato, Mortara, Rowland, Buemi, Evans e da Costa. Sérgio Sette Câmara era o 20º.

Alexander Sims ganhou a segunda posição de Wehrlein e da Costa passou Evans na relargada. Foram deduzidos 3 kW de potência de cada bateria após essa interrupção, além das de 2 kW do início da corrida.

Vencedores do Fanboost: Vandoorne, da Costa, de Vries, Bird e Cassidy.

Trocas intensas de posições com as ativações de Modo Ataque, e ainda sim Félix da Costa e Evans ultrapassaram Buemi na pista. 

Vandoorne já abria 5.3 para Sims. Ele recebeu autorização do engenheiro pelo rádio para fazer sua última ativação do Modo Ataque e a diferença caiu para 3.2, o belga só precisava administrar sua vantagem agora.

Da Costa utilizou o Fanboost para ultrapassar Rowland. Norman Nato subiu para 3º após passar Wehrlein.

Rene Rast perdeu a traseira do carro e bateu no muro. O acidente causou a entrada do Safety Car. 

https://platform.twitter.com/widgets.js

O carro de segurança ficou na pista até a última volta da corrida. Apenas Frijns e Lynn não haviam feito a última ativação do Modo Ataque e escaparam de uma punição. Dedução de 7 kW de cada bateria.

Vandoorne usou o Fanboost na relargada para não perder a sua posição. A estratégia deu certo. Nick de Vries e Sam Bird foram parar no muro após disputa por posição, Rowland também estava envolvido, mas conseguiu voltar para a corrida. Mesmo assim, ficou sem bateria no fim da prova e caiu para último.

Vandoorne venceu a corrida com Sims em segundo e Nato em terceiro. Wehrlein terminou em 4º com Mortara logo atrás. Max Guenther foi o 6º seguido por Evans e a Costa. Lynn e Buemi fecharam o top 10. Sérgio Sette Câmara foi o 15º. Stoffel ainda fez a melhor volta da corrida, 1:41.820.

Norman Nato entrou em investigação por uso excessivo de energia. A cerimônia do pódio foi atrasada para que os fiscais da FIA tomassem a decisão, já que o piloto da Venturi chegou em terceiro. 

Nato foi desclassificado da prova e Wehrlein foi promovido à terceira posição. 

Lynn, Frijns e Cassidy foram punidos com um Drive Through convertido em 30 segundos por desrespitarem as regras do Modo Ataque.

https://platform.twitter.com/widgets.js

Mostrar mais

Cinthia Venâncio

Cearense que acompanha Fórmula 1 desde que se entende por gente. Faz aniversário no mesmo dia do Damon Hill.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados