ColunistaFórmula 1Post

Ricciardo tenta entregar o melhor desempenho em Baku após analisar sua performance com a McLaren

O piloto da McLaren está trabalhando com o time para melhorar a sua performance e entregar bons resultados

O GP do Azerbaijão pode apresentar uma McLaren com um desempenho mais forte, capaz de superar a Ferrari. Mas este circuito é imprevisível, tudo pode acontecer após o início da prova, No entanto, nesta disputa direta entre McLaren e Ferrari, os pontos conquistados pelas duas duplas são bem importantes para os seus times, pois o campeonato está em andamento.

Daniel Ricciardo está com dificuldade para encontrar a sua melhor performance, em Mônaco ele não teve um bom resultado e terminou fora dos pontos, enquanto Lando Norris esteve no pódio. Para Baku, eles esperam um resultado melhor, teoricamente a pista é bem favorável para o desempenho da McLaren.

Daniel Ricciardo – Foto: reprodução McLaren

A disparidade entre companheiros de equipe acaba chamando a atenção. Depois do GP de Mônaco, Ricciardo deu a entender que o carro dele poderia estar com um problema no chassi, onde até levantaram a possibilidade de realizar a troca do chassi para uma verificação. O piloto passou alguns dias com a equipe analisando as últimas provas. 

“O carro está ótimo, sem problemas e eu estou realmente tentando adaptar meu estilo para trabalhar melhor com o carro. Às vezes eu faço o que eu acho que é certo, o que funcionou nos últimos anos e então não funciona bem no momento. E então, por que não funciona?”

Antes do início das atividades do GP do Azerbaijão, o piloto falou um pouco sobre as dificuldades que tem enfrentado.

“É frustrante e você questiona se deveria funcionar. É por isso que, nas últimas semanas, dei um passo para trás. Não recomecei completamente, mas comecei um passo atrás e fui aumentando até agora. Acho que isso me ajudou a entender muito melhor o que o carro está fazendo e o que precisamos obter com o carro, e ficou mais claro, e agora tenho que colocar isso na pista e executá-lo.”

Após diversas análises, Ricciardo sente que está mais preparado para o GP do Azerbaijão. O australiano conta com uma vitória no circuito, obtida em 2017 com a Red Bull, diante de uma corrida maluca.

O piloto foi perguntado se após todos os questionamentos que surgiram, ficou mais difícil encontrar uma solução para os problemas: “Sim, mas isso é como tudo na vida. A Fórmula 1 é complexa, você cai na toca do coelho e é difícil sair dela.”

As comparações que são feitas são inevitáveis, elas têm relação com os seus desempenhos passados na categoria, já que sempre se mostrou um competidor forte, mas neste momento as análises mais diretas são feitas justamente com o companheiro de equipe – alguém que muitos acreditavam que Ricciardo derrotaria em disputa interna este ano.

“Sei dentro de mim do que sou capaz e sei que se estivesse guiando com medo ou hesitação, então saberia que, tudo bem, esse esporte não é mais para mim. Mas eu sei que esse não é o caso.”

Ricciardo tem o suporte da equipe que acredita em seu desempenho muito antes do piloto fazer parte do time. Além disso, o piloto tem um suporte muito grande da torcida. Os fãs da McLaren são exigentes e ele quer melhorar para entregar os melhores resultado.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube?Inscreva-se no nosso canal!

Agenda do GP do Azerbaijão – Foto: BP
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados