ColunistaPostStock Car

Ricardo Maurício vence em Interlagos e garante o tricampeonato

Maurício largou da pole e foi administrando a corrida, para vencer a prova em Interlagos. Thiago Camilo abandonou a prova

Ricardo Maurício conquistou a vitória em Interlagos, além de faturar o terceiro título na Stock Car. Grande resultado do piloto da Eurofarma RC com o modelo Chevrolet Cruze, pois no início da temporada foi um desafio equalizar os carros, mas nesta prova onde eles não utilizaram o lastro de sucesso foi possível notar que os modelos desta temporada estão mais próximos.

Maurício só perdeu a ponta no momento das paradas nos boxes. Gaetano di Mauro tentou se aproximar e ultrapassar o piloto da Eurofarma no início da prova. Depois das paradas Cesar Ramos assumiu a segunda posição, mas não conseguiu reduzir a distância para o primeiro colocado.

O piloto da Ipiranga foi ao pódio, cravando mais um bom resultado na temporada, mas sem vitórias. Ricardo Zonta que também estava duelando pelo título enfrentou Ramos, mas terminou a corrida na terceira posição.

Nelson Piquet Jr e Daniel Serra completaram o top-5 e tiveram uma prova bem interessante, se defendendo e atacando para terminar os estes resultados. O uso do botão de ultrapassagem foi moderado, pois apenas 8 foram liberados para a rodada. Uma prova onde o gerenciamento do equipamento, desgaste dos pneus e utilização do combustível contribuiu para a disputa que vimos.

Ainda vale mencionar o abandono de Thiago Camilo e a punição de Rubens Barrichello que se tocou com Marcos Gomes. Os pilotos não conseguiram mais buscar um resultado melhor para batalhar pelo título.

A Stock Car encerra sua temporada em Interlagos, que também foi intensa após o seu retorno.

Foto fornecida por Beto Corrêa 

Saiba como foi a final da Stock Car em Interlagos

Rubens Barrichello, Nelson Piquet Jr, Thiago Camilo, Lucas Foresti, Daniel Serra e Matias Rossi receberam o fan push.

Ricardo Maurício largou da ponta, acompanhado por Gaetano Di Mauro, Cesar Ramos e Ricardo Zonta. Mauricio conseguiu manter a ponta e as primeiras posições não eram alternadas. Cacá Bueno rodou ao ser tocado por Pedro Cardoso e caiu para a última posição. As posições eram apertadas e muita briga acontecia ao final do pelotão.

Ao final da primeira volta, Thiago Camilo tinha assumido a décima quinta posição. Na volta seguinte Ramos fechou Zonta e jogou o piloto da RCM Motorsport para fora da pista. Zonta ficou com a quinta posição ao ser ultrapassado por Nelsinho Piquet.

Barrichello se tocou com Marcos Gomes, deixando o piloto da Cavaleiro Sports parado na pista. Este incidente também passou a ser investigado.

Com apenas oito botões de ultrapassagem os pilotos estavam utilizando-os em momentos estratégicos. Zonta conseguia recuperar as posições e voltou a atacar Cesar Ramos com a ultrapassagem realizada em Nelsinho Piquet. Na ponta Maurício era atacado por Gaetano di Mauro na KTF Sports.

Um toque ocorreu entre os líderes da prova, Di Mauro precisou devolver a posição ponta para o piloto da Eurofarma. Incidente de corrida e a prova seguiu. Rubens Barrichello foi punido pelo toque com Gomes, precisando realizar um drive through.

Restando 30 minutos para o término da prova Piquet Jr e Zonta se enfrentavam duelando pela quarta posição.

Na volta 8, os dez primeiros eram: Maurício, Ramos, Di Mauro, Zonta, Piquet Jr, Serra, Salas, Khodair, Osman e Lapenna. Camilo era o décimo quarto. Pouco depois, na volta seguinte o piloto da Ipiranga Racing foi para os boxes abandonando a prova.

Durante a volta 10, os boxes foram abertos, mas Lapenna foi para os boxes abandonando a corrida. Na outra volta foi a vez de Maurício, Ramos, Di Mauro realizarem as suas paradas. O piloto da Ipiranga assumiu a posição que era do piloto da KTF.

As paradas continuavam, enquanto Lucas Foresti bateu na descida do lago, passando reto e batendo na barreira de pneus forte. Rapidamente o piloto da Vogel foi resgatado.

Após todas as paradas realizadas, os dez primeiros eram: Maurício, Ramos, Zonta, Piquet Jr, Serra, Di Mauro, Osman, Salas, Baptista e Khodair.

Restavam 12 minutos para o término da prova e Maurício foi administrando a sua corrida com mais de 1s7 de vantagem para Ramos.

Bruno Baptista ultrapassou Guilherme Salas e assumiu a oitava posição. Matias Rossi abandonou a prova, encostando o carro pela pista.

Ricardo Maurício já tinha uma boa vantagem para Cesar Ramos, com mais de 2s3 quando restavam menos de 5 minutos para o encerramento da prova.

Nas últimas voltas Salas, Baptista se enfrentavam maus uma vez, alternando as suas posições. Enquanto Di Mauro tentava se afastar dos dois pilotos.

Ricardo Maurício fechou a sua penúltima volta com o cronômetro zerado. O piloto concluiu mais uma volta no circuito para vencer a prova e conquistar o tricampeonato.

Foto: reprodução
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados