ColunistaFórmula 1Post

Red Bull domina TL2 em Baku, enquanto Ferrari mostra mais uma vez bom desempenho

Sergio Pérez puxou a ponta da atividade, um forte canditado em Baku, já que conquistou dois pódios neste circuito

A sexta-feira (04) foi agitada em Baku, no Azerbaijão, a segunda sessão foi focada em voltas em modo de simulação de corrida e de testes de durabilidade dos pneus, uma preparação para a prova que será disputada no domingo.

No TL2, assim como no TL1 foi possível ver os pilotos cometendo vários erros, Baku não é um circuito simples e por conta dos diversos trechos com sombra, eles acabam enfrentando um pouco de dificuldade para encontrar o aquecimento ideal dos compostos.

Foi mais uma sessão liderada por Sergio Pérez que anotou 1m42s115, acompanhado por Max Verstappen com 1m42s216. A dupla da Ferrari chamou atenção mais uma vez justamente pela boa performance, Carlos Sainz foi o terceiro colocado com 1m42s243, seguido por Charles Leclerc com 1m42s436.

O grid segue bem variado, Pierre Gasly fechou a atividade na quinta posição, seguido por Fernando Alonso e Antonio Giovinazzi – outro carro com motor Ferrari entre os dez. Lando Norris foi o oitavo colocado, enquanto Esteban Ocon ficou com o nono lugar e finalmente Yuki Tsunoda apareceu, desta vez terminando a atividade no décimo lugar.

E por onde está a Mercedes? Não apareceram nesta sexta-feira, o desempenho da dupla foi bem morno. Lewis Hamilton ficou com a décima primeira posição, enquanto Valtteri Bottas foi o décimo sexto colocado. Eles podem estar poupando equipamento justamente porque sábado e domingo são bem mais importantes, mas de qualquer forma acaba chamando a atenção.

A Fórmula 1 retorna nesta sábado às 6h pelo horário de Brasília para a realização do terceiro treino livre.

Saiba como foi o Segundo Treino Livre no Azerbaijão

A segunda atividade começou com 48°C na pista, enquanto no ambiente fazia 28°C.

Nesta atividade os pilotos foram deixando os boxes com os pneus médios instalados. Apenas Fernando Alonso estava usando os pneus macios, enquanto Lance Stroll e Mick Schumacher estavam testando os pneus duros.

Carlos Sainz assumiu a liderança da sessão com 1m44s072, acompanhado por Sergio Pérez com 1m44s273 e Kimi Raikkonen no terceiro lugar com 1m44s712. Fernando Alonso com a goma mais macia do fim de semana, conseguiu a ponta momentaneamente ao anotar 1m43s657. Enquanto isso, alguns pilotos já estavam cometendo erros pelo circuito. 

Durante a primeira parte desta atividade os pilotos aproveitavam para buscar algumas voltas rápidas, mas também já estavam identificando a durabilidade dos compostos.

Com dez minutos de atividade a sessão foi interrompida, pois o carro de Nicholas Latifi apresentou problemas por conta do aquecimento do motor e ficou parado na curva 14. Para a equipe realizar a remoção do carro, o regime de bandeira vermelha foi instaurado.

Com a interrupção, os dez primeiros eram: Sainz, Leclerc, Gasly, Verstappen, Alonso, Tsunoda, Ricciardo, Giovinazzi, Pérez e Raikkonen. Na ponta o espanhol tinha anotado 1m43s162.

A atividade recomeçou quando restavam 40 minutos para o encerramento da atividade. Por conta da breve pausa, diversos pilotos retornaram para a pista usando os pneus macios, já abandonando os compostos médios.

A performance da Ferrari estava muito boa no circuito, Carlos Sainz permaneceu na ponta, mas conseguiu anotar 1m42s243, com Charles Leclerc melhorando para 1m42s436. A atuação da Alfa Romeo estava confirmando o bom desempenho da Ferrari, pois Antonio Giovinazzi saltou para a terceira posição com 1m42s941. Enquanto Kimi Raikkonen era o oitavo colocado com 1m43s628.

Próximo da conclusão da primeira meia hora de atividades, Leclerc bateu na curva 15 quando não conseguiu completá-la. O piloto perdeu a asa dianteira com a batida e logo retornou para os boxes.

Bandeiras amarelas eram agitadas nas áreas de escape por conta dos erros dos pilotos.

Com 27 minutos restante, os dez primeiros eram: Pérez, Verstappen, Sainz, Leclerc, Gasly, Giovinazzi, Norris, Ocon, Hamilton e Alonso.

Mick Schumacher estava parado nos boxes enquanto a Haas verificava a pressão do óleo do seu carro.

Os pilotos estavam verificando a durabilidade dos pneus macios, já apostando na simulação de corrida após poucas voltas rápidas com estes compostos. Desta forma a liderança da sessão de Sergio Pérez era mantida, o mexicano anotou 1m42s115, separado apenas por 0s101 de Max Verstappen.

Mesmo a batida de Leclerc não apagava a boa performance da Ferrari que estava demonstrando muita força desde o TL1. Mas o crescimento da Alfa Romeo na sessão, deixa o resultado obtido pela dupla ainda muito melhor, pois foi algo que ocorreu em Mônaco.

A dupla da Mercedes estava completamente apagada, Lewis Hamilton terminou a sessão na décima primeira posição, enquanto Valtteri Bottas era apenas o décimo sexto. Esta disparidade entre Mercedes e Red Bull não é tão esperada neste circuito.

Finalmente Yuki Tsunoda apareceu entre os dez, justamente ocupando a décima posição. Pierre Gasly fechou na quinta posição, próximo dos pilotos que também utilizam o motor Honda.

De qualquer forma foi mais uma atividade que mostra mais uma vez a variedade de desempenho dos times e dos seus trabalhos.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados