Red Bull contará com Hodgkinson como diretor técnico na divisão de motores

A Red Bull aproveitou o momento para acertar com Hodgkinson a contratação, já pensando no futuro para a produção das suas unidades de potência

Com a saída da Honda ao final da temporada 2021, a Red Bull criou a sua própria divisão de motores – Red Bull Powertrains – e para este novo departamento, eles vão contar com Ben Hodgkinson da Mercedes.

A Fórmula 1 optou pelo congelamento dos motores, desta forma a Red Bull segue utilizando a tecnologia da Honda até o final de 2024, mas com o comando da equipe austríaca. Para a 2025 a Red Bull deve criar a sua própria unidade de potência, quando os novos motores serão introduzidos na categoria.

Com quase 20 anos de experiência adquiridos na Mercedes, Hodgkinson se junta à Red Bull, onde o time já informou que optou pela “integração total na equipe de chassis para fornecer unidades de potência futuras que permitirão à Red Bull competir em campeonatos mundiais”.

Por este tempo de atuação na Mercedes, ele se torna uma peça fundamental do sucesso da equipe alemã, já que venceram os últimos sete títulos de construtores.

A equipe ainda não anunciou quando ele começa a trabalhar na Red Bull, já que seu contrato atual ainda é com a Mercedes High Performance Powertrains, mas quando assumir a função de diretor técnico terá o seu foco principal nos motores que a equipe pretende lançar para 2025. No entanto após o encerramento do seu contrato, ele ainda terá que esperar um tempo antes de começar a trabalhar na Red Bull.

A Red Bull está criando uma nova fábrica em Milton Keynes – Foto: reprodução Red Bull

“Estamos muito satisfeitos em receber Ben na Red Bull Powertrains como Diretor Técnico”, disse o chefe da Red Bull, Christian Horner. “Ele chega a este projeto extremamente emocionante como um vencedor e alguém capaz de liderar uma equipe de engenheiros altamente qualificados com a mesma mentalidade.”

“Quando a Red Bull anunciou a criação do Red Bull Powertrains, também estava anunciando uma nova fase da ambição da empresa na Fórmula 1, trazer todos os aspectos do design do carro para dentro de casa e colocar nosso destino em nossas próprias mãos. A expressão máxima disso é o desenvolvimento de uma unidade de potência da Red Bull para atender à próxima geração de regulamentos de motores da Fórmula 1.”

“A nomeação de Ben sinaliza nossa intenção de longo prazo e vamos apoiar ele e sua equipe com todos os recursos disponíveis necessários para ter sucesso”, disse Christian Horner, o chefe da equipe da RBR.

A Red Bull está construído uma nova fábrica de motores em Milton Keynes, pouco depois de transformar as suas instalações atuais.

Hodgkinson acrescentou: “Estou extremamente animado por ingressar na Red Bull Powertrains como diretor técnico. Não foi fácil tomar a decisão de deixar a HPP depois de quase 20 anos, mas a oportunidade de assumir um projeto de tão longo alcance e importante é uma grande honra.”

“A Red Bull é um competidor sério na Fórmula 1 e tem sido nosso maior rival na era híbrida, então estou ansioso para ver o que podemos alcançar juntos nesta nova fase da jornada da empresa.”

LEIA MAIS: Honda segue sua despedida da F1 mesmo com os sucessos da Red Bull

+ Para seguir com o programa de motores, Red Bull assumirá tecnologia da Honda

+ F1: Congelamento de motores é aprovado pelas equipes e fonecedoras do grid

Conheça o nosso canal no Youtube: 

Sair da versão mobile