ColunistaFórmula EPost

Quali em Londres: Vandoorne é o mais rápido do domingo, brasileiros largam no top 10

Sette Câmara e di Grassi tiveram bom desempenho no quali ficando em 9º e 10º, respectivamente

A manhã de domingo em Londres viu um desempenho superior da Mercedes durante o quali. A chuva quase atrapalhou Nyck de Vries, mas tanto ele como Stoffel Vandoorne fizeram boas voltas na Super Pole, com o belga conseguindo sua segunda pole position da temporada. 

A Mercedes avançou com os dois carros, mas teve disputa acirrada com Alex Lynn e Oliver Rowland. Sette Câmara e di Grassi não conseguiram passar para a segunda fase do quali, mas largam em 9º e 10º, respectivamente.

SAIBA COMO FOI A SESSÂO

Grupo 1 – Bird | da Costa | Dennis | de Vries | Frijns | Mortara

Jake Dennis foi quem puxou a fila na saída do primeiro grupo, mas foi Nyck de Vries quem fez o tempo mais rápido dos seis. Com dois melhores setores (1 e 2), o piloto da Mercedes marcou 1:20.511. Dennis ficou em 3ª e Frijns, entre os dois.

Mortara fez o quarto tempo, seguido por Bird e da Costa. 

Grupo 2 – Rast | Cassidy | Vergne | di Grassi | Wehrlein | Vandoorne

Com o objetivo de avançar para a Super Pole, a dupla da Audi se colocou na 5ª e 6ª posição, com di Grassi à frente de Rast. Wehrlein ficou com a terceira posição e Vandoorne fez o tempo de 1:20.459, pulando para a P1.

Cassidy conseguiu o 8º tempo e Vergne ficou com a última marca com 1:21.244.

Grupo 3 – Evans | Rowland | Guenther | Lynn | Lotterer | Sims

Os pilotos do terceiro grupo deixaram os boxes assim que foram autorizados e iniciaram suas voltas com boa margem de tempo. Evans e Guenther foram os primeiros a fazer volta rápida e tirar a dupla da Audi da disputa pela Super Pole. 

Rowland fez uma boa volta e subiu para a 4ª posição, mas foi Alex Lynn que mais uma vez fez o melhor tempo. 

Grupo 4 – Buemi | Nato | Turvey | Sette Câmara | Blomqvist | Eriksson 

O grupo 4 não aproveitou bem a melhora da pista e não teve representantes na Super Pole. Sette Câmara, o mais rápido do grupo, fez o 9º tempo (1:20.641) e vai largar logo à frente de di Grassi. Seu companheiro de equipe, Joel Eriksson, foi o 15º.

Buemi ficou entre os dois carros da Audi com a 11º posição. Nato e Blomqvist também ficaram pelo meio do pelotão, em 13º e 14º, respectivamente. Oliver Turvey fez o último tempo, 1:21.847.

Super pole – de Vries | Guenther | Rowland | Vandoorne | Evans | Lynn

No sistema de voltas lançadas, Nyck de Vries foi o primeiro a ir para a pista. O holandês pegou algumas gotas de chuva na pista, deu uns toquinhos no muro e marcou 1:20.353. Apesar das pequenas falhas, o piloto da Mercedes fez um tempo melhor que o de Max Guenther que ficou 0.045 atrás de de Vries.

Oliver Rowland teve melhor sorte que o piloto da BMW, com uma volta limpa, o inglês da Nissan fez 1:20.222 e ficou mais perto da pole position. Stoffel Vandoorne teve desempenho ainda superior ao de Rowland, o belga se aproximou dos tempos baixos do TL3 e pulou para a P1 com 1:20.181.

Mitch Evans fez os dois primeiros setores muito ruins, o excelente terceiro setor não foi suficiente para se recuperar e ele ficou atrás de de Vries. Com a chance da pole nas mãos, Alex Lynn foi ao limite em diversos momentos, mas o piloto do carro #94 ficou mesmo com a 3ª posição com o tempo de 1:20.248. 

Pole position de Stoffel Vandoorne, a segunda do ano. 

Antes da Super Pole começar, sete pilotos entraram em investigação por demorarem demais a retornarem aos boxes depois de suas voltas rápidas: Eriksson, Guenther, di Grassi, Rast, Frijns, de Vries e Mortara. Eles tinham uma margem de 120% do próprio tempo para realizar o procedimento e excederam esse limite. Felizmente, o resultado do quali não foi alterado, pois todos foram punidos com uma multa de € 1.000,00.

Mostrar mais

Cinthia Venâncio

Cearense que acompanha Fórmula 1 desde que se entende por gente. Faz aniversário no mesmo dia do Damon Hill.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados