ColunistaFórmula EPost

Preta e dourada, Techeetah apresenta o novo-antigo carro 

Com Jean-Eric Vergne e Antonio Félix da Costa, a novidade por enquanto é só a pintura

A DS Techeetah apresentou hoje (25) seu novo carro para a 7ª temporada da Fórmula E. A equipe manteve a tradicional combinação de preto com dourado na pintura do DS E-Tense FE20.

Com a dupla de pilotos já oficializada, o evento virtual da equipe durou cerca de 15 minutos. 

Antonio Félix da Costa e Jean-Eric Vergne vão iniciar a temporada 2020/21 em Santiago no ano que vem com o carro antigo, o mesmo utilizado na temporada 6, e devem mantê-lo até abril de 2021. A estreia no novo trem de força da equipe será no ePrix de Roma, programado para o dia 10 daquele mês.

Essa era uma das opções oferecidas pela Fórmula E para que as equipes pudessem equilibrar seus custos. A proposta foi apresentada em abril de 2020 como uma medida para facilitar o ajuste das contas dos envolvidos na categoria.

As configurações do powertrain que seriam homologadas já nesta temporada foram adiadas para 2021/22, sendo assim, as outras opções para as equipes eram manter o carro da 6ª temporada por mais um ano ou trazer as novas configurações de acordo com o que seria o novo regulamento e usá-las por duas temporadas.

Divulgação DS Techeetah

O diretor de performance da DS, Xavier Mestelan Pinon, explicou a decisão da Techeetah de desenvolver dois carros: “Para os dois primeiros eventos, usaremos a homologação da sexta temporada, mas com um software novinho em folha. O software é muito importante na Fórmula E, é a chave para o desempenho.

“Depois disso, para o E-Prix de Roma, apresentaremos a nova homologação. É um novo powertrain com uma tecnologia ambiciosa. É muito emocionante, pois ambos os pilotos já testaram o [novo] carro e parece ser muito rápido”, afirmou Xavier.

Mercedes e NIO já confirmaram que estarão como um trem de força novo e a Nissan virá com um plano igual ao da Techeetah, o que deve tornar o campeonato muito mais interessante.

Na visão de Antonio Félix da Costa “Obviamente, há altos e baixos [de continuar com o carro atual]. Sabemos exatamente o que temos em mão, então acho que podemos realmente chegar onde queremos”.

“Nós melhoramos, continuamos seguindo em frente com ele. Tenho certeza de que ainda seremos competitivos, demos um passo à frente”, completou o português.

A Techeetah tem como principal objetivo manter a invencibilidade com Gen2 e conquistar o tricampeonato. Xavier Pinon aposta na combinação potência e software aprimorado do DS E-Tense FE20 para que da Costa e Vergne mantenham o bom desempenho nas primeiras etapas de 2021.

“Claramente o carro funcionou muito bem com um desempenho eficiente e boa confiabilidade”, disse ele. “Mas, ao mesmo tempo, melhoramos massivamente todas as áreas de software”, finalizou o Pinon. 

De certa forma, é como se a Techeetah chegasse com um novo carro, mas a grande mudança virá mesmo em abril, pois, além de um motor novo, o câmbio e o inversor também serão renovados.

Mostrar mais

Cinthia Venâncio

Cearense que acompanha Fórmula 1 desde que se entende por gente. Faz aniversário no mesmo dia do Damon Hill.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo