ColunistaFórmula 2Post

Piastri vence, mas corrida principal da F2 em Jeddah é marcada pelo acidente entre Fittipaldi e Pourchaire

Piastri vence mais decisão do título é adiada para Abu Dhabi. Prova é marcada por acidente sério em Fittipaldi e Pourchaire

Não é possível dizer que tivemos uma corrida principal da Fórmula 2 neste domingo (05) em questão de disputa, a realidade é que os poucos minutos de pista liberada foram muito caóticos em decorrência do acidente que tivemos logo no começo. De qualquer forma, Oscar Piastri foi definido como o vencedor da corrida, acompanhado pelo seu companheiro de equipe, Robert Shwartzman e Ralph Boschung da Campos.

O início da prova foi atrasado em vários minutos pelos reparos que aconteceram na pista. Com a sinalização da largada, uma batida envolvendo Enzo Fittipaldi e Théo Pourchaire provocou uma bandeira vermelha e a paralisação da prova. Um novo adiamento do começo da corrida foi provocado e a tensão se instaurou no pit-lane.

A direção de prova optou por fazer uma prova mais curta (20 minutos, mais uma volta) depois do atendimento aos pilotos e também após as verificações necessárias ocorrerem, mas com cerca de 11 minutos de prova completados, uma nova batida ocorreu, desta vez entre o brasileiro Guilherme Samaia e Olli Caldwell provocou uma nova paralisação da prova e o cancelamento dela.

A corrida foi encerrada enquanto aconteciam as paradas obrigatórias, a direção de prova validou o resultado da volta anterior. Apensas metade dos pontos foram distribuídos para os pilotos, assim Piastri também não teve a possibilidade de tentar definir o campeonato em Jeddah – a disputa segue para Abu Dhabi.

Falando sobre o restante do grid, Guanyu Zhou foi o quarto colocado, acompanhado por Felipe Drugovich que teve que se contentar com a quinta posição por não poder atacar o companheiro de equipe que está brigando ainda pelo campeonato.

Jüri Vips obteve a sexta posição, seguido por Chistian Lundgaard que começou a corrida do quarto lugar, mas despencou no grid para fechar a prova em sétimo. Marcus Armstrong foi o oitavo colocado, seguido por Liam Lawson. Dan Ticktum foi o décimo colocado, o piloto da Carlin esteve envolvido em um incidente, mas com a reorganização do grid, voltou para o Top-10.

A Fórmula 2 retorna na próxima sexta-feira (10) com o início das atividades para o GP de Abu Dhabi.

Saiba como foi a corrida principal da Fórmula 2 em Jeddah

A corrida demorou para começar, tiveram que realizar reparos na pista e a substituição de uma parte da barreira de contenção, portanto os procedimentos de pista levaram um pouco mais do tempo esperado para acontecer.

Nesta prova vale a classificação que foi realizada na sexta-feira, portanto Piastri tinha o direito de largar da primeira posição pela conquista da pole-position. A Prema fechou a primeira fila com Shwartzman na segunda posição. Na sequência era possível ver a dupla da ART com Pourchaire e Lundgaard, enquanto Drugovich e Zhou formavam a terceira fila para a UNI-Virtuosi.

Novalak ficou parado no grid quando os carros foram liberados para a volta de apresentação. O piloto foi empurrado para os boxes podendo começar a corrida do pit-lane após a passagem do último piloto do grid da Fórmula 2.

Shwartzman largou bem, mas Piastri conseguiu se defender dos ataques do companheiro de equipe para permanecer na ponta, os dois foram fechando para se proteger dos ataques de Boschung. Ainda na reta principal Théo Porchaire ficou parado, não conseguindo sair da sua posição, alguns carros notaram o problema e conseguiram desviar, mas Enzo Fittipaldi bateu na traseira do carro da ART quando estava muito rápido.

Ticktum também se envolveu em uma disputa com Lawson, e o piloto da Carlin despencou no grid.

A bandeira vermelha foi acionada imediatamente e o Safety Car entrou na pista para liderar o pelotão, conduzindo-os para os boxes. Os carros começaram a passar por reparos, aguardando o reinício da corrida ou outro procedimento.

Pourchaire e Fittipaldi foram os únicos que não retornaram para os boxes. O resgate foi acionado para entrar na pista. Os pilotos passaram por verificações no circuito e em seguida foram encaminhados para o hospital local, as últimas informações apontam que talvez Enzo tenha sofrido alguma lesão na perna. 

Instantes depois, retomaram os procedimentos para um nova largada. O grid precisou ser reorganizado pelo controle de corrida: Piastri, Shwartzman, Zhou, Drugovich, Vips, Armstrong, Lundgaard, Daruvala, Lawson, Ticktum, Viscaal, Nissany, Doohan, Samaia, Sargeant, Caldwell, Deledda, Sato e Novalak.

A duração da corrida passou a ter a duração de 20 minutos mais uma volta, com largada lançada. Portanto Piastri manteve a ponta e Shwartzman fazia a defesa da posição, Lundgaard e Lawson disputavam pela oitava posição, enquanto Nissany duelava com Sargeant.

Grande parte das disputas ocorria nas últimas posições do grid, mesmo com a proximidade ainda mantida entre os competidores. A parada ainda seria obrigatória, portanto, os pilotos não tinham que conservar os compostos e estavam dando tudo nestes primeiros giros. Na liderança Piastri era o mais rápido e dono da melhor volta da prova, cravando 1m45s464, mas estava em uma sequência muito veloz.

Zhou atacou Boschung para tentar buscar a terceira posição, mas como espalhou na pista ele devolveu o terceiro lugar para o piloto da Campos. Os comissários passaram a investigar o incidente. O Safety Car foi acionado quando restavam pouco mais de 8 minutos para o encerramento da prova, portanto o pit-lane ficou muito movimentado pelas trocas. Samaia e Caldwell bateram, o piloto da Campos perdeu a traseira do carro e não pode evitar o toque com o brasileiro. Mais uma vez no fim de semana eles se encontravam em pista. 

A direção de prova acionou a bandeira vermelha e desta forma a corrida foi dada como encerrada, mesmo restando cerca de oito minutos para o final.

Piastri foi declarado como o vencedor da corrida, em um pódio formado pelo australiano, Robert Shwartzman e Ralph Boschung.

A Prema conquistou o campeonato de Construtores de 2021 com o resultado da prova de Jeddah.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados