ColunistaFórmula 1Post

Os limites de pista acabam ampliando a disputa entre Hamilton e Verstappen

Após a realização do GP de Portugal, Red Bull sabe que precisa ter o desempenho perfeito para superar a Mercedes

A Red Bull é a forte candidata para bater a dupla da Mercedes nesta temporada, mas o time ainda está lidando com algumas questões que acabam influenciando o seu desempenho em pista. Nesta corrida em Portugal, Max Verstappen esteve perto de conquistar a pole, mas foi prejudicado por conta dos limites de pista, Chistian Horner também falou sobre eles.

Antes de Portugal, Lewis Hamilton e Max Verstappen estavam separados por apenas um ponto, com o encerramento da etapa, são oito pontos que separam o heptacampeão mundial, do piloto que está buscando o seu primeiro título na categoria.

A diferença entre eles poderia ser menor, mas os limites de pista vêm influenciando o desempenho dos pilotos: no Bahrein ao extravasar os limites de pista, Verstappen realizou a ultrapassagem em Hamilton e assumiu a liderança da prova nas últimas voltas, mas precisou devolver a posição. A pole em Portugal também foi prejudicada já que o holandês teve a primeira volta rápida deletada, por ter cortado a curva 4; já na corrida o dono do carro #33 perdeu a volta rápida ao sair da curva 14.

LEIA MAIS: Os limites de pista que comprometem voltas rápidas no circuito de Portimão

De acordo com Christian Horner, estes pequenos atos estão prejudicando a sua equipe, mais do que muitos podem imaginar: “Portanto, é inevitável quando você está indo em busca do limite, tudo se resume a essas margens finas. Todo o debate sobre os limites de pista é frustrante; tem sido brutal para nós nos três primeiros eventos, a vitória no Bahrein, a pole ontem e agora a volta mais rápida. Portanto, tem sido muito caro para nós.”

“Penso que temos de ser perfeitos, mas existem pontos fortes e fracos nos carros.” Em Ímola Hamilton se recuperou na prova após a batida e ainda terminou na segunda posição, deixando a disputa entre eles ainda mais acirrada.

Red Bull enfrenta a Mercedes em Portugal – Foto: Red Bull Racing

Agora a Fórmula 1 está partindo para Barcelona, uma pista que as equipes podem considerar o quintal de casa, eles conhecem bem o circuito, já realizaram vários testes de pré-temporada e é bom para novas análises.

“Barcelona, ​​em condições normais, há muitos dados desse circuito e é uma combinação de curvas de média, baixa e alta velocidade”, disse Horner. “A imagem está começando a ficar mais clara. Red Bull e Mercedes são as duas equipes de destaque, e Lewis e Max são os dois pilotos de destaque.”

“Acho que estamos começando a ter uma ideia de nossos pontos fortes e fracos, mas sempre disse que seriam necessárias quatro corridas. Acho que temos uma superfície bastante anormal, vento extremo aqui em Portimão.”

A Red Bull precisa dos dados destas quatro primeiras corridas do ano, para entender melhor a sua situação. Em Portugal a Red Bull contou com um grande pacote de atualizações e segue mostrando um bom desenvolvimento, mas algumas coisas devem surtir mais efeito em Barcelona.

A equipe trabalhou atualizações na dianteira e assoalho, tudo que foi modificado é pensando para dar um melhor desempenho ao novo difusor.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados