ColunistaFórmula 1Post

O público e falta da presença dele no GP da Túrquia

Por conta da pandemia de Covid-19 e para evitar a disseminação da doença, a Turquia optou por realizar a prova sem público

Parte de monitorar o desenvolvimento da pandemia de Covid-19 está em identificar o seu curso e isso tem relação com a realização das corridas, mas também com a presença do público. 

Desde o GP da Itália quando algumas pessoas que fazem parte do corpo médico italiano foram convidadas para assistir à corrida, a venda dos primeiros ingressos para o GP da Toscana e cerca de  30 mil ingressos vendidos para o GP da Rússia, muita coisa estava sendo observada. 

Após a corrida realizada na Rússia alguns pilotos falam a respeito da segurança do evento e da sensação de estarem desprotegidos. Grosjean falou sobre o que viu no último país onde a F1 esteve: “Eu provavelmente não deveria dizer isso e vou ser repreendido, mas é a primeira vez que não me senti seguro em um hotel. Na Rússia, usar máscara não é obrigatório. Garçons usam, mas não cobrem o nariz. Há muitos fãs no hotel, então às vezes nos vemos dividindo um elevador com pessoas de fora da bolha da F1. Isso não é algo que me faça sentir confortável. Não tenho medo de contrair o vírus pela minha saúde, mas não quero ser infectado porque não poderia pilotar, ou seja, não poderia fazer o meu trabalho. Não estou satisfeito com as medidas de segurança implementadas no hotel” disse Grosjean.

Após o GP da Rússia, a F1 emitiu um comunicado avisando sobre o maior número de infectados até o momento, foram 10 casos positivos dentre os 1822 testes realizados. A categoria disse que este número veio dos “profissionais auxiliares”, aqueles que são terceirizados e locais que trabalham no evento.

GP da Turquia

A Turquia irá receber uma etapa da Fórmula 1 no dia 15 de novembro e o plano consistia na presença do público por ser um evento de retorno da categoria ao país. De acordo com o governador de Istambul, Ali Yerlikaya, optou por realizar o evento com os portões fechados para prevenir a contaminação em decorrência da pandemia.

O GP da Turquia foi disputado pela primeira vez em 2005 e permaneceu no calendário até 2011, por conta dos diversos cancelamentos e ajustes que a F1 precisou realizar em seu calendário, a categoria optou pela retomada do circuito para está temporada. A presença do público poderia ajudar o país a se manter no calendário do próximo ano.

Neste momento, somente o GP da Emília Romana, que será disputado em Imola conta com a presença do público confirmada, cerca de 13 mim torcedores é esperado para a prova.

 

Foto de Capa: Racing Point

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo