ColunistaNascarPit-Stop DropsUS Route

NASCAR Cup Series: William Byron desencanta com estilo em Daytona. Jimmie Johnson fica fora dos playoffs

William Byron não só fez os pontos suficientes para classificar, como se garantiu com a vitória

A definição dos últimos classificados para os playoffs da NASCAR Cup Series teve um festival de emoções para os pilotos que pleiteavam uma vaga entre os 16 melhores pilotos da temporada, na última etapa da fase regular no superoval de Daytona, na etapa de 400 milhas.

William Byron não só fez os pontos suficientes para classificar, como se garantiu com a vitória (Chris Graythen | Getty Images)
William Byron não só fez os pontos suficientes para classificar, como se garantiu com a vitória (Chris Graythen | Getty Images)

A disputa por pontos entre William Byron, Matt DiBenedetto e Jimmie Johnson foi intensa até perto do fim, mas o heptacampeão acabou colhido em um dos dois big ones da prova e se deu mal. Por outro lado, o jovem piloto da Hendrick salvou a honra da equipe e carimbou o passaporte para a pós-temporada com a vitória.

Os três pilotos que disputavam as duas vagas por pontos nos playoffis seguiram próximos por boa parte da prova, oscilando, conforme a movimentação do pelotão, mas os acidentes na parte final da prova selaram os seus destinos.

O primeiro big one ocorreu faltando oito voltas para o fim, quando Tyler Reddick mergulhou para tomar a ponta de Kyle Busch, fechando a porta do piloto da Joe Gibbs, que acertou o muro, iniciando uma reação em cadeia, que levou outros oito carros a colidirem.

Após a paralisação para limpeza da pista a corrida retornou com quatro voltas previstas para o fim, mas dois giros depois, Joey Logano (que havia vencido os dois primeiros segmentos), levou um toque de Denny Hamlin, esbarrou em William Byron e Bubba Wallace antes de rodar e provocar o segundo big one, que envolveu outros sete carros.

Jimmie Johnson tentou, mas o sonho do octa acabou no segundo Big One (Chris Graythen | Getty Images)
Jimmie Johnson tentou, mas o sonho do octa acabou no segundo Big One (Chris Graythen | Getty Images)

Um deles foi o de Jimmie Johnson, que tentou escapar, mas foi atingido por Matt Kenseth e acertou o muro. Com bastante avarias, o heptacampeão ainda levou o carro para os boxes, para os mecânicos da Hendrick tentar deixar os carros em condições de voltar à pista. No entanto, restava a JJ torcer por algum infortúnio com Byron ou DiBenedetto para tomar os pontos dos rivais.

Porém, não deu. Na prorrogação, Byron conseguiu avançar forte no pelotão e tomou a ponta na volta final para ratificar a sua classificação com a vitória, enquanto o piloto da Wood Brothers apenas fez o suficiente para evitar confusões e terminar em 12º, eliminando o heptacampeão da disputa pelo título.

O top 10 de Daytona ficou com William Byron, Chase Elliott, Denny Hamlin, Martin Truex Jr, Bubba Wallace, Ryan Blaney, Alex Bowman, Brendan Gaugham, Chris Buescher e Brad Keselowski.

Classificados para os playoffs:

Kevin Harvick – Stewart-Haas/Ford – 7 vitórias
Denny Hamlin – Joe Gibbs/Toyota – 6 vitórias
Brad Keselowski – Penske/Ford – 3 vitórias
Joey Logano – Penske/Ford – 2 vitórias
Chase Elliott – Hendrick/Chevrolet – 2 vitórias
Martin Truex Jr – Joe Gibbs/Toyota – 1 vitória
Ryan Blaney – Penske/Ford – 1 vitória
Alex Bowman – Hendrick/Chevrolet – 1 vitória
William Byron – Hendrick/Chevrolet – 1 vitória
Austin Dillon – Richard Childress/Chevrolet – 1 vitória
Cole Custer – Stewart-Haas/Ford – 1 vitória
Aric Almirola – Stewart-Haas/Ford – Classificado por pontos
Clint Bowyer – Stewart-Haas/Ford – Classificado por pontos
Kyle Busch – Joe Gibbs/Toyota – Classificado por pontos
Kurt Busch – Chip Ganassi/Chevrolet – Classificado por pontos
Matt DiBenedetto – Wood Brothers/Ford – Classificado por pontos

Mostrar mais

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo