Mercedes aposta em confiabilidade do motor para temporada 2021, outras mudanças só vão ficar claras com o início da temporada

A Mercedes apostou em mudanças para ter mais confiabilidade no motor, o que foi mudado no carro, só ficara claro com o início da temporada

A Red Bull já estava desempenhando um papel misterioso após o lançamento do RB16B, mas a Mercedes certamente aguçou os sentimentos dos seus adversários. A equipe que dominou a ‘era híbrida’ com os seus sete títulos, vai sustentar este ar até os testes de pré-temporada, mas provavelmente só vamos saber todo o potencial da Mercedes conforme o ano for passando.

James Allison já havia falado em um vídeo da Mercedes que o maior desafio para a temporada 2021 era recuperar a velocidade que foi reduzida após a implementação das regras deste ano. Compensar as perdas não é uma tarefa fácil e na análise de Mark Hughes, mesmo com as coisas que a Mercedes tentou esconder, é possível observar que o time fez o possível para realizar esta compensação por conta da perda do downforce. As imagens não deixam muito claro como o assoalho foi trabalhado, pois a ideia é ocultar este trabalho.

“Existem algumas partes do carro que você pode trocar sem token, por exemplo, a unidade de potência, os sistemas de refrigeração, a suspensão e, claro, todas as superfícies aerodinâmicas. Gastamos nossos tokens, mas não vamos revelar como os usamos ainda. Isso ficará claro com o tempo. Assim que as corridas começarem, quase tudo sob a carenagem do carro deve ser congelado durante todo o ano. Com a permissão específica da FIA, você pode fazer alterações para confiabilidade ou redução de custos, mas se parte do seu carro não estiver funcionando bem, você ficará preso a ele durante toda a temporada”, diz Allison.

Os times vão ter três dias para avaliar os carros na pré-temporada, muita coisa vai mudar até o Bahrein, são quinze longos dias para as últimas mudanças.

“As regras congelam uma grande parte do carro, mas depois dão a cada equipe dois tokens para gastar em mudanças do carro. Junto com os tokens, vem uma lista de trocas mostrando quantos tokens são necessários para cada alteração. Como as equipes decidiam em que usar seus tokens ficava inteiramente a cargo delas.”

Já sabemos que a AlphaTauri e Alfa Romeo investiram seus tokens em mudanças na parte frontal do carro, pois era onde eles se depararam com mais problemas.

Na temporada passada, a Mercedes tinha o sistema DAS, como nesta temporada ele foi proibido, a Mercedes ganhou alguns quilos a mais para trabalhar no seu carro.  

“2021 permite que os carros tenham mais 6 kg e temos alguns quilos adicionais para gastar como resultado da proibição do DAS. Além disso, as regras de transição nos limitaram a descobrir como podemos fazer com que algumas peças durem mais, para que não tenhamos que substituí-las ou comprá-las com tanta frequência”.

Confiabilidade do motor

Com a oportunidade de trabalhar o motor para este ano, a Mercedes tem uma das unidades de potência mais confiáveis do grid, mas não passaram a temporada 2020 sem nenhum problema, desta forma, para 2021 o time deu destaque para o novo MGU-K que ocasionou os problemas, além disso fizeram alguns ajustes no Sistema de Recuperação de Energia (ERS), assim como no bloco do motor.

“Identificamos três áreas principais para trabalhar: primeiro, continuamos o desenvolvimento da tecnologia na Unidade de Potência. É um processo contínuo e sentimos que fomos capazes de dar um passo adiante nessa frente novamente este ano. A segunda área é a confiabilidade. Descobrimos alguns problemas no design do ano passado, portanto, examinamos esses problemas e introduzimos algumas mudanças para resolvê-los. E também temos algumas inovações completamente novas que estarão no PU pela primeira vez. Isso foi particularmente desafiador porque a última temporada terminou tarde, então as férias de inverno foram mais curtas do que o normal e nos deu menos tempo para nos preparar, o que colocou uma pressão extra sobre os negócios”, disse Hywel Thomas.

As mudanças são uma boa notícia para a Aston Martin e Williams, assim como para a nova cliente – a McLaren que também vai utilizar a unidade de potência da Mercedes.

Sem shakedown

Geralmente a Mercedes leva o seu carro para Silverstone, executando algumas voltas com Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, utilizando um dos dois dias de filmagem. Mas nesta temporada será diferente, a equipe optou por não realizar a atividade, eles não vão para as pistas antes dos testes de pré-temporada no Bahrein – com início previsto para o dia 12 de março.

“Sempre chove em Silverstone, então decidimos que não queremos ficar na chuva gelada de novo!” brincou o chefe de equipe da Mercedes, Toto Wolff. “Estaremos fazendo o dia de filmagem na terça-feira após o teste do Bahrein. Acho que essas fotos são mais representativas e melhores para serem utilizadas do que provavelmente conseguiríamos em Silverstone.”

O clima de mistério permanece então até a pré-temporada, enquanto outros times já estão se arriscando nas pistas. Este shakedown realizados pelos times antes das atividades oficiais também é um termômetro para a verificação de alguns componentes. 

Sair da versão mobile