ColunistaFórmula 1Post

McLaren gera expectativas para a temporada 2021

Após os testes de pré-temporada e o bom desempenho apresentado, a McLaren segue como a favorita para manter a terceira posição do campeonato de construtores

Um dos times que acabou despertando a atenção pelos tempos feitos e o ritmo, certamente foi a McLaren. Daniel Ricciardo assumiu o comando do MCL35M e colocou o carro da equipe na liderança de duas sessões matinais, é claro que muitas pessoas ficaram impressionadas com o feito, tanto do piloto, quanto do MCL35M.

O que gera expectativas com a McLaren é que o time aparenta ter realizado um bom trabalho na pré-temporada, completaram 327 voltas – não estão entre os primeiros em quilometragem – mas tiveram uma boa atuação. A ação do time foi mais discreto em alguns momentos dos testes, focados na verificação de peças e durabilidade. As primeiras avaliações feitas com os dados disponíveis ao público, é que a McLaren encontrou um bom ritmo de corrida e tem o que mostrar em uma classificação já que não foram até o seu limite. Alguns já apontam que eles vão conseguiu defender a conquista pela terceira posição do campeonato de construtores tranquilamente, obtendo mais pódios em 2021.

Lando Norris, McLaren MCL35M – Foto McLaren

A McLaren este ano precisou trabalhar no carro para receber a unidade de potência, mas não pode utilizar as adaptações como uma melhoria. Mas conseguiram explorar uma brecha no regulamento para explorar o uso do difusor, ainda que em 2021 fosse necessário reduzir o downforce dos carros.

Além disso fugiram completamente dos mesmos problemas que Aston Martin e Mercedes tiveram durante a pré-temporada, mas já trabalham com as unidades de potência da Mercedes no passado. Ainda que a McLaren tenha trabalhado muito tempo com eles, as coisas mudaram desde a última vez.

Lando Norris garantiu que a interação entre McLaren e Mercedes está sendo bem produtiva, eles estão trabalhando juntos para que seja possível executar o melhor trabalho.

“Está sendo tão produtivo entre nós e os caras da Mercedes – HPP [Powertrains de alto desempenho] ​​- e acho que podemos ficar felizes com as melhorias que fizemos nos últimos três dias. Ainda há coisas para trabalhar, novamente não apenas com o carro, mas com a unidade de potência e assim por diante, mas no momento parece bom e estamos felizes com o andamento das coisas. Portanto, temos que esperar até a classificação para realmente desbloquear o potencial e ver o que o ele tem”, disse Norris.

Durante os testes de pré-temporada cada time fica focado em um tipo de verificação. Nestes dias os times não costumam entregar todo o seu potencial, mas estão avaliando peças, durabilidade, o seu potencial. Apesar das voltas rápidas que a McLaren realizou, o time não andou com o tanque de combustível ideal para uma volta de classificação.

“Temos muitos sensores no carro e coisas assim, então ninguém mostra tudo e você não sabe exatamente o que o carro vai fazer até chegar lá, mas em termos de sair e sentir que é possível, levei o carro para um bom limite e dentro de um ritmo razoável estou muito feliz”, afirmou Norris.

Lando Norris, McLaren MCL35M – Foto: McLaren

A McLaren assim como outros times ainda necessita fazer alguns ajustes antes de caírem na pista para a primeira prova do ano. Mas o que foi visto já animou muito o time, pois a real preocupação estava na adaptação com a unidade de potência, já que nestes últimos anos eles viveram um drama com a Honda, depois utilizaram a unidade de potência da Renault que apresentou algumas falhas, e agora estão se deparando com o que é considerado o melhor motor do grid.

“Mas, por outro lado, acho que temos que entender o carro um pouco mais, como configurá-lo perfeitamente e colocá-lo nas características aerodinâmicas corretas com essas mudanças – o novo assoalho e assim por diante. Temos que sentar e realmente pensar juntos para entender como extrair os últimos dois ou três décimos de que vamos precisar em algumas semanas.”

Os três dias de teste acabam acentuando o bom desempenho ou os problemas. Como a McLaren passou tranquila por estes dias e ainda liderou a sessão em alguns momentos, enfrentou a Alpine na disputa pela liderança, o seu desempenho acaba tendo um pouco mais de destaque e gerando expectativas para a temporada.

Trocar de motor neste momento é algo realmente crítico, pois foi adicionado ao time mais uma preocupação, enquanto os seus concorrentes estavam mais focados nas mudanças geradas pelo regulamento.

Receber o motor Mercedes pode significar um ganho em performance para a McLaren, principalmente se a disputa com a Aston Martin for mantida para este ano. A aerodinâmica não deve ser uma questão para o time, que até obteve um ganho com a leitura do regulamento e a utilização na brecha para a modificação do diMfusor.

Se comprovado que a adaptação deu certo, a McLaren é sim uma forte candidata para ocupar o pódio mais vezes nesta temporada. Daniel Ricciardo é o piloto ideal para isso já que trouxe resultados para a Renault em 2020 com um carro e unidade de potência considerados inferiores.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados