Max Verstappen supera dupla da Mercedes e crava pole para o GP de Abu Dhabi

O trabalho realizado pela Red Bull no TL3 surtiu efeito na classificação, Verstappen melhorou a sua volta para cravar a pole

Utilizar o terceiro treino livre para focar na classificação deu certo. Max Verstappen conquistou a terceira pole da carreira, após anotar 1m35s246, superando a dupla da Mercedes neste sábado. O holandês passou a temporada toda se esforçando para conseguir a pole, a última conquista foi no GP do Brasil de 2019 e já tem bastante tempo.

A Red Bull estava fazendo o seu papel nesta temporada, tentando se aproximar da dupla da Mercedes e ameaçando eles, tirando a equipe alemã da sua zona de conforto. Valtteri Bottas estava esperançoso para conquistar a pole, mas ficou difícil de lidar com o carro no final e mesmo melhorando o seu tempo para 1m35s271, a sua volta foi superada.

Lewis Hamilton que retornou para o GP de Abu Dhabi ficou com a terceira posição, após um fim de semana que começou com diversos problemas. Lando Norris vai largar da quarta posição, seguido por Alexander Albon. Carlos Sainz conseguiu avançar com o segundo carro da McLaren.

A dupla da AlphaTauri que esteve um pouco mais apagada durante este fim de semana avançou com os dois carros para o Q3, Daniil Kvyat foi o sétimo colocado, com Pierre Gasly em décimo. Lance Stroll começa a prova da oitava posição. Charles Leclerc obteve o nono lugar, mas com a punição que ele carrega do GP de Sakhir, o piloto vai perder três posições no grid, caindo para a décima segunda posição.

Saiba como foi a Classificação para o GP de Abu Dhabi

Na pista a temperatura estava na casa dos 30°C, com 23°C no ambiente.

Vale dizer que algumas posições vão sofrer modificação pois algumas equipes precisaram realizar a troca de componentes dos motores dos seus pilotos. No grid Sergio Pérez e Kevin Magnussen também tem punições para cumprir neste fim de semana, por conta da troca de componentes do motor.

Q1

Kevin Magnussen e Pietro Fittipaldi foram liberados para a pista com os pneus macios, assim como outros pilotos que passaram a ocupar a pista. O dinamarquês que é piloto da Haas anotou 1m38s086, seguido pelo brasileiro que anotou 1m38s173.

Alexander Albo superou o tempo estabelecido por Max Verstappen, o tailandês anotou 1m36s106, contra 1m36s807. Mas pouco depois Valtteri Bottas bateu o tempo estabelecido pela dupla da Red Bull para ficar com a ponta, cravando 1m35s699. O tempo de Lewis Hamilton foi deletado por extravasar os limites de pista, desta forma Sergio Pérez assumiu a segunda posição, com Lance Stroll no quarto lugar.

As voltas de outros pilotos foram deletadas, então demorou um pouco para vermos todos com uma volta cronometrada. Restando seis minutos para o encerramento do Q1, os dez primeiros eram: Bottas, Pérez, Albon, Stroll, Sainz, Leclerc, Hamilton, Ricciardo, Ocon e Verstappen.

Na zona de eliminação era possível ver Magnussen, Fittipaldi, Russell, Latifi e Giovinazzi. O italiano era o único sem tempo aferido.

Nos últimos três minutos, vários pilotos retornaram mais uma vez para o circuito. Russell não conseguiu avançar para o Q2 e ficou com a décima oitava posição. Antonio Giovinazzi superou o tempo de Kimi Raikkonen e foi para a segunda fase da classificação. Hamilton saltou para a primeira posição, anotando 1m35s528. Fittipaldi anotou 1:38s173 e ficou com a décima nona posição. A bandeira amarela foi provocada por Nicholas Latifi que acabou rodando na reta principal.

Eliminados

16) Kimi Raikkonen – 1m37s555
17) Kevin Magnussen – 1m37s863
18) George Russell – 1m38s045
19) Pietro Fittipaldi – 1m38s173
20) Nicholas Latifi – 1m38s443

Q2

Nesta segunda fase da sessão Hamilton, Bottas, Leclerc, Verstappen, Albon, Sainz, Vettel, Ricciardo e Ocon estavam trabalhando com os pneus médios.

Lewis Hamilton assumiu a ponta com 1m35s466, seguido por Valtteri Bottas com 1m35s527. Os dez primeiros eram: Hamilton, Bottas, Norris, Sainz, Verstappen, Gasly, Leclerc, Kvyat, Stroll e Vettel. Albon teve o tempo deletado por extravasar os limites de pista e era visto na zona de eliminação, assim como a volta cronometrada por Daniel Ricciardo.

Pérez terá que cumprir uma punição por troca de componentes do motor, mas foi para a pista quando ainda restavam quatro minutos para o encerramento da atividade. O mexicano não completou a volta e retornou para os boxes.

Nos últimos três minutos vários pilotos seguiram para a pista, alguns pilotos como Ricciardo e Albon abandonaram os pneus médios para investir nos compostos macios. Leclerc que ainda estava com os médios saltou para a quarta posição com 1m35s932, seguido por Lence Stroll que melhorou o seu tempo utilizando os macios com 1m36s145. Albon conseguiu a quarta posição de pneus macios, diferente de Verstappen que permaneceu com os médios. A volta de Giovinazzi foi deletada por extravasar os limites na última curva.

A dupla da Renault não avançou para o Q3.

Eliminados

11) Esteban Ocon – 1m36s359
12) Daniel Ricciardo – 1m36s406
13) Sebastian Vettel – 1m36s631
14) Antonio Giovinazzi – 1m38s248
15) Sergio Pérez – Sem tempo

Q3

Na última parte da classificação, mais uma vez os pilotos apostaram nos pneus macios. Bottas assumiu a ponta com 1m35s415, Lewis Hamilon que havia anotado 1m35s550. Max Verstappen conseguiu um bom tempo para ficar com a segunda posição, após anotar 1m35s519. Albon foi o quarto colocado com 1m35s571. Carlos Sainz ficou com a quinta posição após a sua primeira volta cronometrada e era seguido por Lando Norris, Lance Stroll, Charles Leclerc, Daniil Kvyat e Pierre Gasly.

Os pilotos foram enviados para o circuito nos últimos quatro minutos. Gasly e Hamilton quase bateram quando o piloto da AlphaTauri estava tentando ultrapassar o inglês para começar a sua volta rápida.

Hamilton abriu a sua volta antes de Bottas e ao fechar a sua volta anotou 1m35s332, mas Valtteri Bottas conseguiu superar o companheiro de equipe anotando 1m35s271. No entanto Max Verstappen veio mais rápido e cravou a pole, anotando 1m35s246, o holandês fez a diferença no segundo setor.

Sair da versão mobile