ColunistaFórmula 1Post

Max Verstappen lidera TL3 em Portugal desbancando a dupla da Mercedes

Mais uma sessão bem acirrada entre a dupla da Red Bull e a dupla da Mercedes, gerando desta forma uma grande expectativa para a classificação

A classificação promete ser uma sessão bem disputada entre Max Verstappen e Lewis Hamilton, os pilotos da Red Bull e Mercedes estão buscando o melhor desempenho em Portugal.

A falta de aderência no circuito ainda é uma questão, com vários pilotos tendo muita dificuldade para encaixar uma boa volta. Os limites de pista também acabam prejudicando os tempos dos pilotos e com mais duas curvas adicionadas, é inevitável ver tempos deletados.

Verstappen ficou com a liderança da atividade após anotar 1m18s489, acompanhado por Hamilton com 1m18s725, enquanto Valtteri Bottas é o terceiro colocado com 1m18s820. Sergio Pérez aparece para completar a disputa com a quarta posição.

Destaque para Esteban Ocon que voltou a ficar no top-10 com a Alpine, ocupando o quinto lugar. Logo depois a dupla da Ferrari com Charles Leclerc e Carlos Sainz estão ocupando a sexta e sétima posições.

Lando Norris ficou no top-10, mas Daniel Ricciardo fechou no décimo segundo lugar. Pierre Gasly foi o nono colocado, enquanto a surpresa fica com Kimi Raikkonen na décima posição. Mais uma vez uma grande variação de pilotos e equipes no grid e a sessão classificatória também será bem disputada no meio de pelotão.

Saiba como foi o terceiro treino livre em Portugal

Algumas nuvens tomavam conta do circuito, além dos ventos fortes, mas não havia previsão de chuva para o treino livre ou classificação. Na pista a temperatura estava na casa dos 29°C, com 17°C no ambiente.

Por conta de os pilotos excederem os limites de pista na curva 1, 4 e 14 a FIA acrescentou elas as curvas: 5 e 15, onde as voltas seriam deletadas durante o treino livre e classificação se os pilotos excederem os limites de pista. Na corrida os pilotos só podem exceder por três vezes, pois depois de um alerta dos comissários, recebem uma punição pouco depois.

Assim que a pista foi liberada, a dupla da Haas partiu para trabalhar as suas voltas rápidas. Mick Schumacher estava testando com os pneus médios, enquanto Nikita Mazepin utilizava os pneus macios. Com pouco mais de dez minutos de atividade, apenas os dois pilotos da Haas tinham tempo aferido no circuito, Schumacher era o líder com 1m21s776, seguido pelo companheiro de equipe que anotou 1m22s430.

Os pilotos estavam trabalhando com os mais variados compostos, alguns realizavam apenas uma volta de verificação com os pneus duros e retornavam para os boxes; Yuki Tsunoda estava com os médios, assim como a dupla da Alpine e Pierre Gasly, mas a preferência era pelos pneus médios e macios. 

O japonês da AlphaTauri anotou 1m20s997, mas pouco depois Kimi Raikkonen registrou 1m20s600 assumindo a ponta, enquanto Antonio Giovinazzi era o terceiro colocado com 1m21s262.

Aos poucos outros pilotos estavam entrando na pista e registrando os seus tempos, Alonso conseguiu 1m20s382 para saltar para as primeiras posições. A sessão antes da classificação era dedicada para as voltas rápidas.

Com 20 minutos de atividade realizada os dez primeiros eram: Raikkonen, Alonso, Pérez, Gasly, Tsunoda, Sainz, Ricciardo, Giovinazzi, Ocon e Latifi. Mas pouco depois Esteban Ocon assumiu a liderança com 1m19s672 registrada com os pneus médios, enquanto Charles Leclerc assumiu a segunda posição com 1m19s743.

Durante a atividade o virtual Safety Car foi ativo rapidamente, por conta de uma placa na pista que havia se soltado. E pouco depois uma bandeira amarela localizada por conta de uma rodada de Kimi Raikkonen ao perder a traseira da sua Alfa Romeo.

A sessão continuou, Max Verstappen foi liberado para a pista próximo da conclusão da primeira meia hora. O holandês anotou 1m19s141 de pneus macios para assumir a terceira posição, enquanto Sergio Pérez era o líder com 1m18s840 também utilizando os pneus macios. A briga com a Mercedes seguia, desta forma vimos Lewis Hamilton anotando 1m18s755.

As voltas seguiam melhorando, Hamilton melhorou para 1m18s735.

A aderência da pista, um ponto que gerou muitas reclamações durante o fim de semana, seguiu como uma questão para o terceiro treino livre. Os pilotos estavam lutando muito com os carros na entrada e na saída das curvas o que certamente prejudicava os tempos.

Restando 24 minutos de atividade, os dez primeiros eram: Hamilton, Pérez, Leclerc, Verstappen, Bottas, Gasly, Sainz, Ocon, Ricciardo e Raikkonen.

Nos últimos 20 minutos os pilotos retornaram para a pista, a maioria dos pilotos estava com os pneus macios para mais uma rodada de voltas rápidas. Ocon que era o oitavo colocado subiu para o quarto lugar com 1m18s860. Lando Norris entrou no top-10 com 1m19s272.

Bottas assumiu a terceira posição, após figurar no sexto lugar com 1m18s820.

Max Verstappen melhorou a sua volta no primeiro setor, mas não conseguiu bater o seu tempo e ficou com 1m18s729. Após uma volta lenta, Verstappen melhorou o seu tempo para 1m18s489, segurando a ponta.

Nos últimos minutos de atividade Nikita Mazepin acabou perdendo a traseira do carro. O piloto da Haas continua ocupando a última posição da tabela de tempos.

 

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados