ColunistaFórmula 1Post

Max Verstappen lidera de ponta a ponta e vence em Abu Dhabi

Verstappen conseguiu um desempenho superior para vercer a corrida. A McLaren fechou na terceira posição dos construtores

Uma temporada agitada, uma corrida melhor que a outra – menos Abu Dhabi – e mesmo com os problemas causados pelo Covid-19, a temporada que começou mais tarde sofreu várias alterações, mas tivemos os carros na pista em 2020, realizando uma sequência de 17 provas. Quem gosta de automobilismo ficou satisfeito, ainda que não fosse possível ver os sorrisos claros dos pilotos, pois as máscaras estavam encobrindo-os.

Chegar em Abu Dhabi representa estar no limite, não importa a quantidade de provas, pois a corrida em Yas Marina marca o encerramento. Várias equipes com problemas já nos treinos livres, os motores com muita quilometragem e foi por conta da somatória destes fatores que Sergio Pérez abandonou com dez voltas. O mexicano que estava realizando a sua última corrida com a Racing Point sofreu com pressão de óleo e estacionou na pista.

Vale dizer que nesta prova a Mercedes reduziu a potência dos motores de Valtteri Bottas e Lewis Hamilton pois eles corriam o risco de abandonar com algum problema na unidade de potência. Desta forma foi possível ver Max Verstappen administrando a prova com uma boa vantagem para a dupla. Após largar na pole e permanecer na ponta após a saída do safety car, a Red Bull conseguiu o resultado que desejou por toda a temporada. Uma vitória consistente, com um resultado superior.

Alexander Albon conseguiu a quarta posição, tentou pressionar Hamilton no final e obteve o realizando que é esperado para a dupla do time austríaco.

McLaren x Racing Point

A única equipe que poderia se beneficiar com o abandono de Pérez era a McLaren, pois Lando Norris e Carlos Sainz estavam na zona de pontuação. Lance Stroll não estava bem posicionado na pista e não levaria muitos pontos para o time nesta prova com o décimo lugar conquistado.

Para a disputa do campeonato de construtores, o resultado deixava as coisas bem interessantes. A Racing Point foi para 196 pontos, enquanto a McLaren fechou a prova com 202, assumindo assim a terceira posição do campeonato de construtores, em uma das melhores disputas da temporada. Lando Norris fechou a corrida na quinta posição, acompanhado por Carlos Sainz.

A Racing Point fechou na terceira posição do campeonato de construtores após a vitória de Pérez, mas não foi possível conseguir um resultado satisfatório como aquele do GP de Sakhir em Abu Dhabi nesta última prova.

E o resto?

Bom, a Renault optou por pressionar Esteban Ocon no início da prova pedindo passagem para Daniel Ricciardo. A estratégia funcionou e o australiano conseguiu permanecer na pista por bastante tempo com os seus duros, não realizando a sua parada quando o Safety Car foi para a pista. Desta forma ele foi subindo e conquistando posições, e quando realizou a sua parada, pode garantir a sétima posição. Ricciardo ainda conquistou o ponto de melhor volta ao final da corrida. Ocon terminou a prova na nona posição, ultrapassando Stroll na última volta.

A dupla da AlphaTauri não conseguiu ficar com os dois carros entre os dez, mas Pierre Gasly terminou a prova em oitavo, demostrando mais uma vez uma boa performance para o time e conquistando mais pontos na última prova do ano.

Ferrari

A dupla realizou uma boa corrida, foram difíceis de ultrapassar e conseguiram se defender na pista por muito tempo, mas com a aproximação do final, o rendimento caiu. Charles Leclerc terminou na décima terceira posição, não conseguindo recuperar muitas posições após a parada, enquanto Sebastian Vettel foi o décimo quarto, mas fez boa parte da prova à frente do monegasco. O resultado é um retrato da temporada difícil do time. Kimi Raikkonen foi o melhor motor Ferrari posicionado na pista já que ficou com a décima segunda posição.

A Haas que também utiliza os motores Ferrari não teve uma boa prova, Kevin Magnussen até largou bem, mas foi perdendo rendimento e com as paradas adicionais a dupla caiu para as últimas posições. Pietro Fittipaldi terminou na décima nona posição, mas até desafiou o companheiro de equipe em alguns momentos da prova.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo