ColunistaFórmula 1Post

Lewis Hamilton conquista a 93ª pole da carreira para o GP da Bélgica

Piloto da Mercedes dedicou a pole a Chadwick Boseman, enquanto fim de semana já é carregado de emoção por conta de Anthoine Hubert

Lewis Hamilton cravou a 93ª pole da carreira, após anotar 1:41.252, o inglês que já tinha estabelecido uma boa volta, melhorou ainda mais o seu tempo quebrando o recorde da pista. O piloto dedicou a sua pole para Chadwick Boseman, ator que ficou eternizado pelo papel de Pantera Negra no filme da Marvel e faleceu nesta última sexta-feira.

A primeira fila é da Mercedes, com Valtteri Bottas ocupando a segunda posição. Max Verstappen por fim superou a dupla da Renault e vai largar da terceira posição, com Daniel Ricciardo ao seu lado. O australiano confirmou a boa performance da equipe francesa. Alexander Albon teve uma classificação melhor e ficou a quinta posição, aproveitando o vácuo do carro do companheiro de equipe durante o Q2.

Esteban Ocon levou o segundo carro da Renault para a sexta posição, acompanhado por Carlos Sainz na sétima posição com o carro da Mclaren. A Racing Point não manteve a constância das últimas classificações e ficou com a oitava posição para Sergio Pérez e o nono lugar para Lance Stroll, enquanto Lando Norris fechou o top-10 com o outro carro da McLaren.

A Ferrari conseguiu passar para o Q2, mas teve uma classificação bem difícil, Charles Leclerc ficou com a décima terceira posição, enquanto Sebastian Vettel fechou no décimo quarto lugar.

A Fórmula 1 retorna neste domingo às 10h10 para a realização do GP da Bélgica.  

Saiba como foi a Classificação

Na pista a temperatura estava na casa dos 25°C, com 16°C no ambiente.

Q1

Com os boxes liberados, Kevin Magnussen e Romain Grosjean foram para a pista. Os pneus utilizados eram os compostos macios. O francês da Haas anotou 1:45.073, acompanhado pelo dinamarquês que anotou 1:45.377.

Com todos os pilotos completando pelo menos um giro era possível ver Hamilton na ponta com 1:42.323, seguido por Bottas que anotou 1:42.534, acompanhado por Ricciardo e Sainz que haviam batido os tempos estabelecidos pelos pilotos da Red Bull.

Na zona de eliminação, estavam: Latifi, Raikkonen, Vettel, Grosjean e Magnussen. Charles Leclerc era o décimo quarto, seguido de perto por Giovinazzi da Alfa Romeo.

Mas antes de retornar aos boxes, Verstappen virou mais outra volta cronometrada e assumiu a terceira posição com 1:43.197.

E nos últimos três minutos, grande parte dos pilotos ocupavam a pista outra vez. Gasly conseguiu uma boa volta e se encaixou na quarta posição com 1:43.262. Os dois pilotos da Ferrari se safaram da eliminação do Q1, Vettel subiu para a décima terceira posição, enquanto Leclerc foi o décimo quinto. Mais uma vez Russell foi visto avançando para a segunda parte da sessão.

Eliminados 

16) Kimi Raikkonen – 1:43.743
17) Romain Grosjean – 1:43.838
18) Antonio Giovinazzi – 1:43.950
19) Nicholas Latifi – 1:44.138
20) Kevin Magnussen – 1:44.314

Q2

A dupla da Mercedes, assim como os pilotos da Racing Point e Max Verstappen, estava utilizando os pneus médios, compostos que vão ser usados na largada de domingo se não estiver chovendo.

Hamilton anotou 1:42.014 e era o líder do Q2, seguido por Bottas com 1:42.126, enquanto Verstappen era o terceiro colocado com 1:42.473. Os pneus médios não funcionaram no carro da Racing Point, desta forma Stroll era visto na décima primeira posição, seguido por Sergio Pérez em décimo segundo. Vettel e Leclerc também estavam na zona de eliminação, ocupando a décima terceira e décima quarta posições respectivamente.

Russell se preservou nos boxes deixando para sair junto os outros pilotos nos últimos minutos. A dupla da Racing Point passou a utilizar os pneus macios, desta forma Stroll assumiu o sétimo lugar com 1:42.491, mas pouco depois Sainz assumiu o quinto lugar com 1:42.478, enquanto Albon utilizou o vácuo durante toda a volta atrás de Verstappen para obter a terceira posição, após anotar 1:42.193.

A dupla da Ferrari foi eliminada com Leclerc e Vettel ocupando o décimo terceiro e décimo quarto lugar. Hamilton quase melhorou a sua volta com os macios, mas reduziu a velocidade nos últimos segundos, antes de cruzar a linha de chegada mais uma vez. 

Eliminados

11) Daniil Kvyat – 1:42.730
12) Pierre Gasly – 1:42.745
13) Charles Leclerc – 1:42.996
14) Sebastian Vettel – 1:43.261
15) George Russell – 1:43.468

Q3

Na última fase da sessão, os pilotos investiram mais uma vez nos pneus macios. A primeira melhor volta foi estabelecida por Hamilton que tinha 1:41.451, superando Valtteri Bottas por 0s578. Daniel Ricciado foi o terceiro colocado com 0s610 batendo os tempos estabelecidos por Verstappen e Albon.

Sainz era visto na sexta posição, acompanhado por Ocon, Pérez, Stroll e Lando Norris. Após uma volta rápida os pilotos se encaminharam para os boxes, realizaram outra troca de pneus e retornaram para a pista nos últimos três minutos.

Lewis Hamilton cravou a 93ª pole da carreira, o inglês anotou 1:41.252, enquanto Bottas ficou separado por 0s511 do companheiro de equipe. Verstappen bateu o tempo de Ricciardo e assumiu a terceira posição com 1:41.778.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo