ColunistaFórmula 1Post

Leclerc lidera dobradinha da Ferrari no TL2 e fecha quinta-feira com grande desempenho

A dupla da Ferrari superou os pilotos da Mercedes e Red Bull para fechar a sexta-feira na liderança após apresentar grande desempenho

Ferraris fortes! É assim que o segundo treino livre em Mônaco foi encerrado, a dupla da Ferrari dominou o TL2 nesta quinta-feira (20). Charles Leclerc ficou com a primeira posição, após anotar 1m11s684, acompanhado por Carlos Sainz 1m11s796. O espanhol voltou a lideraram a atividade em alguns momentos, enquanto o monegasco, também imprimiu um ritmo forte, e superou o companheiro de equipe.

Desde a primeira atividade a Ferrari já estava se destacando no circuito de Mônaco, e acaba se tornando uma forte candidata para atrapalhar a briga travada entre os pilotos da Red Bull e da Mercedes neste fim de semana. No entanto, Lewis Hamilton ficou com a terceira posição (1m12s074) acompanhado por Max Verstappen no quarto lugar com (1m12s081), que também chegaram a disputar a ponta da atividade.

Destaque para Pierre Gasly que mais uma vez terminou no top-10, com o sétimo lugar conquistado. Mas ainda é preciso mencionar Antonio Giovinazzi no nono lugar, com Sebastian Vettel em décimo e Kimi Raikkoneno em décimo primeiro. A Alfa Romeo também está tentando buscar melhores posições em Mônaco.

Daniel Ricciardo ficou fora do top-10, com o décimo quinto lugar obtido, mas Lando Norris apareceu em sexto.

Saiba como foi o TL2 da Fórmula 1 em Mônaco

Quando a sessão começou a temperatura na pista estava na casa dos 51°C, com 22°C no ambiente. Os carros voltaram para o circuito uma hora após a classificação da Fórmula 2 ser realizada.

Os pilotos estavam apostando nos pneus médios para realizar as suas voltas no circuito, com exceção de Carlos Sainz que estava realizando as suas voltas com os pneus duros. Rapidamente o espanhol assumiu a liderança com 1m14s997.

Charles Leclerc conseguiu retornar para a pista após a equipe realizar os reparos necessários em seu carro. O monegasco enfrentou um problema com o câmbio nos primeiros minutos do TL1, perdendo boa parte da sessão. A Ferrari realizou a troca de o câmbio para o piloto participar do TL2.

 Mercedes e Red Bull passaram a disputar a ponta, com menos de dez minutos de atividade. Verstappen anotou 1m13s499, enquanto Hamilton registrou o mesmo tempo. Carlos Sainz encaixou o terceiro tempo, anotando 1m13s596, seguido de perto por Pérez e Bottas.

Os tempos seguiam despencando, a Alfa Romeo voltou a aparecer no top-10, Kimi Raikkonen estava na décima posição com 1m14s579, enquanto Antonio Giovinazzi era o décimo primeiro colocado com 1m14s643.

Com quinze minutos de atividade os dez primeiros eram: Hamilton, Verstappen, Bottas, Pérez, Sainz, Leclerc, Gasly, Norris, Raikkonen e Giovinazzi.

Mesmo com um pneu de 11 voltas, Carlos Sainz anotou 1m13s024 e assumiu a quarta posição, superando Pérez. Alguns pilotos já tinham partido para os boxes, para instalar os pneus macios e começar uma nova sequência de voltas rápidas.

No entanto, Sainz seguia verificando a durabilidade dos pneus duros e virando voltas rápidas, Sainz ganhou mais duas posições ao anotar 1m12s749, separado por 0s180 de Lewis Hamilton.

Os pilotos estavam andando no limite, executando suas voltas próximas aos muros de contenção e alguns pilotos até encostavam os pneus no muro de contenção.

Vale dizer que a Williams foi uma das primeiras equipes a instalar os pneus macios, desta forma Nicholas Latifi passou a ocupar a nona posição, com George Russell na décima primeira posição com 1m14s111. Pouco tempo depois, Latifi acabou comentendo um erro e quase bateu na curva 06. 

Com 30 minutos de atividade, os dez primeiros eram: Bottas, Hamilton, Giovinazzi, Sainz, Verstappen, Pérez, Gasly, Raikkonen, Ocon e Latifi. A surpresa foi o italiano da Alfa Romeo saltando para a terceira posição com 1m12s746. Grande parte dos pilotos já estavam com os pneus macios.

Os tempos seguiam melhorando, Sainz voltou para a primeira posição com a Ferrari, cravando 1m11s796, com Verstappen na segunda posição (1m12s081).

Mesmo com problemas – um cisco no olho – Vettel era o oitavo colocado com 1m12s982.

Alguns tempos eram deletados, por conta de os pilotos excederem os limites de pista, principalmente por conta da chicane da curva 10.

Os últimos 20 minutos foram utilizados para os pilotos testarem a durabilidade dos pneus macios, já trabalhando com o tanque cheio. Mas ainda deu tempo para Charles Leclerc assumir a primeira posição com 1m11s684, superando Sainz por 0s112.

Os dez primeiros eram: Lerlerc, Sainz, Hamilton, Verstappen, Bottas, Norris, Gasly, Pérez, Giovinazzi e Vettel.

O grid seguia bem misturado, por conta dos diversos resultados com os pneus macios. Yuki Tsunoda completou poucas voltas e terminou a atividade na vigésima posição, após bater no muro de contenção, desta forma o piloto da AlphaTauri fechou a sessão no vigésimo lugar.

Nos últimos dez minutos, na subida do cassino (entre as curvas 3 e 4), Mick Schumacher acabou batendo no muro de contenção e ficou com o pneu traseiro esquerdo furado. O piloto da Haas buscou um lugar seguro para encostar o carro.

A sessão foi encerrada com o regime de bandeira vermelha, quando ainda restavam quatro minutos no cronômetro. Haviam detritos na pista. Os pilotos não retornaram para a pista para treinar a largada, pois precisavam retirar o carro de Schumacher do circuito – mesmo ele estando em uma área de escape. 

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados