ColunistaNascarPost

Joey Logano desencanta com o triunfo nas terras de Bristol

Em etapa tumultuada e com grandes dificuldades para os corredores, o piloto da Penske não deu brechas aos rivais nos momentos decisivos

Joey Logano dominou a prova no momento certo e garantiu a vitória (Jared C. Tilton | Getty Images)

A corrida em pista de terra no autódromo de Bristol entregou aquilo que os fãs esperavam: disputas, confusões, acidentes e emoção. A prova teve seus percalços depois de dois dias de chuva que adiaram a disputa para segunda-feira, mas a espera valeu à pena. A disputa pela vitória foi menos frenética, mas não quer dizer que tenha sido um passeio, pois tivemos até prorrogação na parte final. E quem se deu bem foi Joey Logano, que venceu pela primeira vez em 2021.

A corrida foi cheia de percalços, com as dificuldades de se ter uma pista de terra, com a poeira e o chão mais traiçoeiro, com o desgaste do pavimento ao longo da prova. A direção da NASCAR chegou a mudar o procedimento de relargadas de filas duplas para indiana devido à baixa visibilidade para os pilotos do meio para o fim do pelotão.

Com as dificuldades, alguns acidentes afetaram candidatos importantes à vitória e de pilotos de equipes de ponta, como Kyle Larson, Christopher Bell, Alex Bowman, Kyle Busch, Kevin Harvick, Aric Almirola, Ryan Blaney, Chase Briscoe, entre outros, acabaram envolvidos em colisões ao longo da corrida.

Quem parecia dominar a disputa era Martin Truex Jr. O piloto da Joe Gibbs repetiu o domínio na prova da Truck Series na primeira metade da prova, venceu o primeiro estágio, e parecia imparável, mas Truex começou a sofrer com o desgaste de pneus e começou a perder rendimento.

Daniel Suárez liderou boa parte da prova e terminou em quarto, melhor resultado no ano (Alejandro Alvarez | NASCAR Digital Media)

Daniel Suárez aproveitou o momento e assumiu a liderança. O piloto da novata equipe Trackhouse liderou 58 voltas (sua melhor marca na carreira), mas pouco antes do término do segundo estágio, o mexicano acabou superado por Joey Logano, que venceu o segmento.

Na parte final, Logano sempre manteve a liderança, mas nunca teve uma vantagem confortável. O seu principal desafiador era Denny Hamlin, que buscava alguma forma de dar o bote na parte final. No entanto, o piloto da Penske lidou melhor com os retardatários e parecia em boa vantagem.

Porém, faltando quatro voltas para o fim, Mike Marlar Rodou e provocou a prorrogação na paerte final. Mesmo assim, Logano relargou melhor e se aproveitou do vacilo de Hamlin e Truex para abrir vantagem. Ricky Stenhouse Jr assumiu o segundo posto, mas já estava longe demais para ameaçar a vitória do piloto da Penske.

Além de vencer a primeira prova em pista de terra na divisão principal em mais de 50 anos (a última corrida foi em 1970, vencida por Richard Petty), o triunfo de Logano o garante encerra um jejum que vinha desde o ano passado. O piloto da Penske também é o sétimo vencedor diferente nas sete etapas de 2021.

A NASCAR folga no fim de semana da Páscoa e retorna no dia 10 de abril no menor circuito do calendário, em Martinsville.

Top-10 da etapa de Bristol:

1 – Joey Logano (Penske/Ford)
2 – Ricky Stenhouse Jr (JTG Daugherty/Chevrolet)
3 – Denny Hamlin (Joe Gibbs/Toyota)
4 – Daniel Suárez (Trackhouse/Chevrolet)
5 – Ryan Newman (Roush-Fenway/Ford)
6 – William Byron (Hendrick/Chevrolet)
7 – Tyler Reddick (Richard Childress/Chevrolet)
8 – Ryan Blaney (Penske/Ford)
9 – Erik Jones (Richard Petty Motorsports/Chevrolet)
10 – Chase Elliott (Hendrick/Chevrolet)

Mostrar mais

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados