ColunistaFórmula EPost

Jean-Éric Vergne lidera TL1 em novo circuito adotado para ePrix de Londres

A atividade foi bem movimentada com a pista apresentando muita evolução conforme a sessão teve andamento

A Fórmula E vai realizar neste fim de semana uma rodada dupla em Londres, marcando o início da penúltima etapa antes do começo do encerramento da temporada em Berlim. O primeiro treino livre foi disputado nesta sexta-feira (23), uma atividade de 45 minutos com todos os pilotos na pista verificando o novo circuito londrino.

Uma sessão bem movimentada e sem incidentes que finalizou com Jean-Éric Vergne na primeira posição (1m21s650), acompanhado por Robin Frijns (1m21s654) que está sendo um destaque na temporada, mesmo sem vitórias o piloto da Envision Virgin está ocupando a terceira posição do campeonato com 76 pontos, empatado com Antonio Félix da Costa.

Sam Bird que é o atual líder da temporada com 81 pontos, enquanto nesta sessão de sexta-feira ele terminou na terceira posição, mas mostrou muita força com a Jaguar.

A sessão foi bem apertada, mas detalhe, os cinco primeiros colocados ficaram separados por apenas 0s096. 

Com um equipamento que apresenta muito déficit, Sergio Sette Câmara encaixou o seu carro na décima posição, anotando 1m22s038. Lucas Di Grassi foi apenas o décimo sétimo colocado com 1m22s342.

As duas etapas prometem ser bem movimentadas, um traçado novo, com características bem peculiares e próximo do encerramento da temporada.

Saiba como foi o Primeiro Treino Livre da Fórmula E em Londres

Foi o primeiro contato com o novo traçado adotado para o ePrix de Londres, uma pista nada convencional, pois parte dela é dentro do Centro de Exposições ExCel, a outra parte contorna o pavilhão. Uma pista com subidas e decidas, aproveitando as rampas do local. O circuito conta com 22 curvas para ajudar na recuperação de energia dos carros.

Quando a pista foi liberada, os pilotos partiram para a realização de uma sessão de 45 minutos, verificando o traçado para completar as suas primeiras voltas cronometradas. Quase cinco minutos após o início da atividade, realizaram o teste de bandeira amarela por todo o circuito, padrão da categoria.

LEIA MAIS: Preview ePrix de Londres – Um novo traçado, um novo desafio neste final de temporada

Neste momento era Edoardo Mortara que estava liderando a atividade, anotando 1m27s177, acompanhado por Sebastien Buemi com 1m27s628. Mas a atividade estava apenas no seu começo, desta forma os tempos foram melhorando, Di Grassi cravou 1m26s306, com Sette Câmara anotando 1m26s031, já superando o outro piloto brasileiro.

E neste reconhecimento de pista foi possível ver Antonio Félix da Costa travar um pouco os pneus, mas dava continuidade a sua atividade. O português estava tendo problemas com o carro saindo muito de frente.

Com quase meia hora de atividade, Alex Lynn foi o primeiro a entrar na casa de 1m24s, mas pouco depois foi superado por Max Günther que anotou 1m24s532. Nick Cassidy tinha 1m24s179, superando estes dois pilotos.

Depois de quinze minutos de atividade, os dez primeiros eram: Bird, Dennis, Frijns, Wehrlein, Cassidy, Mortara, Lotterer, Nato, Rast e Günther.

Alguns pilotos realizavam uma breve parada nos boxes, fazendo ajustes antes de retornar para a pista e testar outras potências dos seus carros.

A Jaguar aproveitava para mostrar a sua força com cerca de 25 minutos de sessão, encaixando o carro de Sam Bird na ponta com 1m23s582, seguido por Mitch Evans com 1m23s858. A equipe confirmou nesta última quinta-feira o seu comprometimento com a Era Gen3. Sam Bird é o atual líder do campeonato com 81 pontos, contra 76 de Félix da Costa.

LEIA MAIS: Jaguar fecha acordo e permanece na Fórmula E

Se aproximando dos últimos vinte minutos de atividade, vários pilotos estavam parados nos boxes, inclusive Sette Câmara e Di Grassi que estavam na 21ª e 22ª posições respectivamente. Quando o piloto da Audi retornou para o circuito, saltou para a nona posição com 1m23s841, enquanto Oliver Rowland era o líder com 1m22s681. A pista seguia evoluindo a cada giro, desta forma as posições se alternavam.

Na reta final da atividade, Bird assumiu a ponta com 1m21s998, sendo o primeiro piloto a anotar um tempo na casa de 1m21s. Nos últimos dez minutos, os dez primeiros eram: Bird, Frijns, Nato, Sette Câmara, Da Costa, Mortara, Cassidy, Dennis, Evans e Di Grassi. Com Lynn saltando para a ponta depois de cravar 1m21s951, enquanto vários pilotos retornavam para os boxes mais uma vez.

Os últimos quatro minutos de atividade foram bem agitados, com vários pilotos usando a potência total para buscar uma volta melhor, mas por conta do tráfego em pista, os pilotos tinham que negociar espaço com outros competidores.

LEIA MAIS: O que acontece com um carro da Fórmula E depois de um acidente?

Com o cronômetro zerado, Vergne terminou a atividade na liderança anotando 1m21s650, acompanhado por Frijns e Bird. Sette Câmara é um destaque por estar na deécima posição com 1m22s038, enquanto Di Grassi foi apenas o décimo sétimo colocado com 1m22s342.

Os pilotos aproveitaram para testar a largada depois que a sessão acabou, a reta de largada está localizada dentro do pavilhão de exposições.

Agenda ePrix de Londres – Foto: BP

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados