ColunistaFórmula 1

Hockenheim 1994: O GP que quase nos impediu de ver Max Verstappen

O GP da Alemanha de 1994 em Hockenheim é recheado de efemérides:

1.º.: Gerhard Berger venceu encerrando um jejum de 58 GPs e mais de 3 anos sem vitória da casa de Maranello, o último triunfo dos italianos havia sido na Espanha em 1990;

2.º.: A Scuderia colocou os carros na primeira fila, Gerhard Berger na pole acompanhando por Jean Alesi, a última vez que havia ocorrido uma primeira fila “rossa” havia em Portugal 1990;

3.º.: Em uma prova tumultuada, Damon Hill teve um toque com a Tyrrell de Ukio Katayma e completou a prova em um modesto 7º lugar, vale lembrar que ele perdeu o campeonato por 1 ponto;

4.º.: A última e talvez mais importante foi lembrada pelo nosso leitor Fabio Bonato através de um comentário no facebook. Ele nos lembrou que neste GP de Hockenheim a Benetton de Jos Verstappen pegou fogo durante um pit stop devido a tramoias da equipe comandada por Flavio Briatore.

O mais curioso é imaginar que todo o ocorrido poderia ter nos impedido de ver hoje Max Verstappen, afinal este nasceu em 1997 e caso Jos Verstappen tivesse morrido neste acidente em 1994 a história atual poderia ser bem diferente.

Etiquetas
Mostrar mais

Cristiano Seixas

Fã hardcore de Fórmula 1, apreciador da história, números e estatísticas da categoria, mais conhecido como Mestre Cristiano Seixas, Wikipédia erra o Cristiano não.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Fechar