ColunistaFórmula 1Post

Haas precisa evitar novos acidentes no restante da temporada

Os custos de um acidente são altos, com pilotos novos a equipe sabia dos gastos, mas precisa tomar algumas medidas para evitá-los no restante da temporada

A Haas atualmente não tem um carro competitivo para buscar por pontos, dentre as equipes que ocupam o fim do grid, eles estão na décima posição do Campeonato de Construtores, sem pontos e sem a perspectiva de obtê-los neste ano.

Com dois pilotos novatos, a Haas está focada em desenvolver os seus pilotos, pensando no campeonato do próximo ano. Atualmente Mick Schumacher e Nikita Mazepin acabam duelando entre eles e desta forma Guenther Steiner teve que conversar com os estreantes para avisá-los que é necessário evitar acidentes.

Mick Schumacher já teve alguns problemas nesta temporada, o mais recente ocorreu no GP da Hungria, quando ele acabou batendo durante o TL3, com o carro danificado, Schumacher não participou da classificação. Em Mônaco ele passou por algo muito parecido, na França ele também acabou batendo e só avançou para o Q2 pois a sessão foi interrompida no limite.

“Você sempre conta com acidentes, especialmente tendo pilotos novatos, mas agora chegamos a um ponto em que temos que trabalhar para ter menos acidentes pelo resto da temporada. Mick nas últimas cinco corridas teve alguns grandes, você sabe que se rodar ou algo assim, isso acontece, mas esses acidentes são bastante pesados”, disse Guenther Steiner.

LEIA MAIS: Metade da temporada – O duelo do Fim do Grid

Acidentes com pilotos novatos é algo muito comum, eles ainda estão conhecendo o carro, faz parte da adaptação deles, mas isso não elimina os custos e as peças de reposição.

Na Hungria Mick Schumacher bateu e não participou da classificação – Foto: reprodução Haas

Era esperado que Nikita Mazepin tivesse mais problemas, ele não escapou de alguns como no Bahrein, Azerbaijão, Imola e Hungria, mas como eles estão presentes em quase todos os eventos, o orçamento fica mais complicado.

“É muito dinheiro gasto sem um bom motivo, então temos que trabalhar nisso para melhorar, e obviamente o orçamento é o orçamento, você precisa cumpri-lo. No momento, sentimos isso, mas ainda podemos lidar com isso, mas em breve estaremos em uma posição em que precisamos encontrar novas maneiras de superar isso, porque eles estão se tornando um pouco frequentes e pesados.”

No GP da Áustria, durante coletiva de imprensa dos chefes de equipe, Steiner já tinha falado sobre os chassis usados na Haas, por conta dos diversos reparos provocados por batidas, eles acabam se tornando mais pesados e ficando menos eficientes. Durante a temporada, Schumacher e Mazepin já tinham trocado de chassi e para o russo estava programada uma nova troca no GP da Bélgica.

A realidade não é que a Steiner ou a equipe deseja frear a curva de crescimento dos seus pilotos ou limitá-los, mas eles precisam sabem escolher as suas batalhas e identificar qual momento eles devem ou não arriscar.

“O que precisa ser explicado aos jovens é que você tem que fazer um julgamento: vale a pena ou não? Um risco que vale a pena seria se você tivesse a oportunidade de ganhar uma posição no campeonato de construtores”, disse Steiner.

A temporada 2021 é uma forma da Haas cumprir tabela, como o carro do ano passado já apresentava problemas, a equipe não tinha muitas perspectivas para este ano. A Haas deixou claro que o seu foco é no próximo ano.

“Obviamente temos de correr – sempre digo, não sou contra duelos entre os dois. Não estou dizendo para eles não correrem, mas para minimizar o risco de causar danos, o que não ajuda ninguém. O risco valeria a pena, mas no momento não temos oportunidade de melhorar na classificação do campeonato mundial”, afirmou.

Com o salto da Williams em pontos que foram conquistados na Hungria e a Alfa Romeo com três pontos, é possível que a Haas termino o ano zerada.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados