ColunistaDestaquesFórmula 2Post

Guanyu Zhou batalha por vitória na corrida principal da Fórmula 2

Zhou largou da pole, mas a escolha dos pneus acabou derrubando o chinês. Ao final da prova vimos a sua disputa para recuperar a liderança

Neste domingo (28) a Fórmula 2 disputou a sua terceira prova, a corrida contou com 32 voltas que foram bem emocionantes e com muitas mudanças de posição.

Começando por Guanyu Zhou que largou da pole, mas por conta dos pneus escolhidos (os compostos duros) para a largada ele se deparou com a falta de aderência e perdeu a ponta para Chirstian Lundgaard e o brasileiro Felipe Drugovich. Na guerra com os pneus macios, não foi possível superá-los.

 No restante da prova o chinês tentou se manter entre os cinco primeiros colocados onde muita disputa aconteceu, antes que fosse possível Zhou retomar a primeira posição e vencer a prova.

Depois do pitstop obrigatório, os ponteiros foram rumando para outro desfecho de prova, Lundgaard perdeu rendimento e ainda entrou no combo de pilotos punidos após a entrada do último Safety Car – onde vários pilotos acabaram infringindo as regras e receberam cinco segundos de punição (Marino Sato, Felipe Drugovich) enquanto Bent Viscaal foi punido com 10 segundos.

Antes de retornar para Zhou, ainda é importante lembrar que o campeão da Fórmula 3 de 2020, Oscar Piastri, liderou algumas voltas antes das paradas nos boxes começarem. Com o bom desempenho apresentado pelo australiano era esperado que ele tivesse terminado a prova no pódio. No entanto, na volta trinta ocorreu um encontro entre Dan Ticktum e Oscar Piastri, onde o competidor da Prema acabou rodando e abandonou a prova.

Zhou que havia retomado a liderança após ultrapassar Verschoor cruzou a linha de chegada na primeira posição, Dan Ticktum ficou com o segundo lugar após realizar a ultrapassagem no piloto da MP Motorsport, e ele ainda perdeu o terceiro lugar para Liam Lawson. O neozelandês, piloto da Hitech Grand Prix foi ao pódio mais uma vez neste fim de semana, já que venceu a primeira corrida do sábado que foi disputada no Bahrein.

Após a parada nos boxes a estratégia de cada piloto e o desempenho dos pneus acabaram por dar uma boa movimentada nos últimos giros.

Robert Shwartzman que teve um início de fim de semana complicado, começando pela classificação realizada na sexta-feira, terminou a última prova na zona de pontuação, ao conseguir o sétimo lugar. Durante a largada o russo se envolveu em um incidente, acabou tocando a traseira do carro de Roy Nissany da Dams, que atingiu Alessio Deledda – os dois pilotos abandonaram e Shwartzman foi punido com um drive through.

O russo passou parte da prova disputando as últimas posições, mas na reta final da corrida conseguiu escalar o grid, para receber a bandeirada na sétima posição. Após a corrida de Piastri, Shwartzman foi o responsável por garantir mais alguns pontos para a Prema na última corrida disputada no circuito do Sakhir.

Drugovich teve a punição aplicada após o encerramento da prova, mas fechou na nona posição. Uma pena, mas o seu fim de semana foi um pouco conturbado com a UNI-Virtuosi. Guilherme Samaia se beneficiou com a punição de Viscaal e ficou com o décimo sexto lugar. Gianluca Petecof não concluiu a prova, pois o extintor de incêndio do seu carro foi acionado durante a corrida.

 

Após a realização desta prova, o campeonato de pilotos ficou desta forma: Zhou agora lidera o Campeonato de Pilotos com 41 pontos, à frente de Lawson com 30 e Daruvala com 28. Piastri é quarto com 21 e Ticktum quinto com 19.

O campeonato de construtores está desta forma: Carlin está em primeiro com 47 pontos, à frente da UNI-Virtuosi em 43 e a Prema com 37. Hitech está em quarto lugar com 30 pontos, à frente da ART com 24.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados