ColunistaFórmula 1Post

GP da Áustria – Estratégias e o comportamento dos pneus

Max Verstappen venceu o GP da Áustria de forma dominante e optou por realizar duas paradas

O GP da Áustria marcou a terceira vitória consecutiva de Max Verstappen e uma segunda corrida dominante no Red Bull Ring. O piloto adotou uma estratégia de duas paradas, mesmo com vários pilotos optando por realizar apenas uma parada.

Valtteri Bottas e Lando Norris completaram o pódio, trabalhando com a estratégia de apenas uma parada.

Os pneus da rodada

GP da Áustria, estratégias adotadas – Foto: reprodução Pirelli

Para o GP da Áustria a Pirelli forneceu os compostos mais macios da gama, sendo eles os C3 (Duro – Faixa Branca), C4 (Médio – Faixa Amarela) e C5 (Macio – Faixa Vermelha). A atual fornecedora de pneus, acreditava que a manobra possibilitaria uma prova com mais estratégias, mas muitas equipes ainda arriscaram realizar apenas uma parada, como foi no GP da Estíria.

C3 (Duro – Faixa Branca): pneu escolhido principalmente para a parte final da corrida. Max Verstappen venceu a prova com a utilização de dois conjuntos de pneus duros, ajudando-o no trecho final da corrida, mas o piloto também tinha uma boa vantagem para o segundo colocado.

Lewis Hamilton que terminou a prova na quarta posição e também utilizou a mesma estratégia de duas paradas com pneus duros. Mas no caso do inglês, o seu carro fora danificado por atacar uma zebra e para terminar a prova, precisou utilizar as duas paradas.

Apenas Carlos Sainz e Kimi Raikkonen começaram a prova com os pneus duros. A tática da Ferrari foi não passar para o Q3 e poder escolher os pneus da largada, desta forma o espanhol conseguiu ter uma vantagem no trecho final da prova. A mesma tática não deu certo para Kimi Raikkonen e no fim o finlandês se envolveu em um incidente com Sebastian Vettel.

LEIA MAIS: Raio-X do GP da Áustria – Verstappen conquista mais uma vitória no Red Bull Ring

Depois do toque com Esteban Ocon no início da corrida, Antonio Giovinazzi seguiu para os boxes e instalou os pneus duros, fazendo dois stints com os pneus de faixa branca.

C4 (Médio – Faixa Amarela): médios, foram essenciais para aqueles que apostaram em uma estratégia com apenas uma parada. Funcionaram bem para grande parte dos pilotos, principalmente por fornecer mais aderência e mais resistência que os pneus macios.

Raikkonen e Sainz que largaram com os duros, terminaram a prova com os pneus médios.

C5 (Macios – Faixa Vermelha): apenas a dupla da AlphaTauri e Aston Martin apostou nestes pneus para a largada, principalmente por estarem focados em avançar para o Q3. No entanto, apenas Pierre Gasly conseguiu pontuar usando esta estratégia.

As melhores voltas com os pneus – Foto: reprodução Pirelli

Confira o nosso podcast!

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados