ColunistaFórmula 1

GP da Áustria – Bottas domina corrida, sendo a segunda vitória da temporada e Williams no top dez

O final de semana do GP da Áustria contou com Valtteri Bottas muito bem equilibrado. O finlandês fez uma boa largada, deixando os demais competidores pra trás. Acabou levantando duvidas quanto a ter realizado uma queima de largada, mas parecia mais aquelas de vídeo game, milimetricamente calculadas e surpreendentes. Liderando de ponta a ponta e complicando a vida da Ferrari em questão de pontos para a equipe, porque Vettel com o seu segundo lugar, segue na liderança e abre 20 pontos de vantagem. Bottas também não está tão distante agora tem 136 pontos, contra 151 de seu companheiro de equipe.

Daniel Ricciardo esteve mais uma vez no pódio esse ano, enquanto o seu companheiro de equipe não terminou 5 provas no campeonato. Ricciardo é o quarto no campeonato e tem mais que o dobro de pontos de Verstappen. Fez uma corrida relativamente tranquila, ganhou a posição de Raikkonen na largada e foi pressionado por Hamilton apenas nas voltas finais da corrida, mas conseguiu segurar e resistir a ultima volta, comemorando muito o terceiro lugar. Três equipes diferentes no pódio da Áustria.

ll Saiba como foi a corrida

https://twitter.com/F1/status/884020283543367681

Quando as luzes vermelhas de apagaram, Bottas voou como um foguete, Vettel não teve chances de ameaçar o finlandês mas garantia o segundo lugar. Ricciardo ganhava a posição de Raikkonen e Romain Grosjean aproveitava para passar o finlandês da Ferrari também. Max Verstappen não largava tão bem como o companheiro, muito lento começou a perder posições, até participar do enrosco na curva 1, ao ser atingido por Fernando Alonso que rodou na pista, mas não tinha culpa nenhuma, já que Daniel Kvyat vinha fazendo um Strike ao frear mal e perder o controle do carro. O incidente foi levado a mesa dos comissários que decidiram punir Kvyat com drive-through que foi comprido imediatamente. Felipe Massa e Stroll aproveitaram a confusão para ganhar posições e o brasileiro já aparecia em décimo, seguido pelo canadense. Max Verstappen da Red Bull Racing e Fernando Alonso da McLaren acabavam fora da corrida.

https://twitter.com/F1/status/884021902217543683

Pérez ganhava a posição de Hamilton ainda na primeira volta e somente na sétima o inglês revidava a ultrapassagem, mas já aproveitava para passar Grosjean e assumir o quinto lugar.

https://twitter.com/F1/status/884022045595627522

Os problemas de bolhas nos pneus começaram a aparecer na décima quinta volta Lance Stroll era o primeiro a reclamar dos compostos e logo em seguida Hamilton era perguntado pela equipe sobre como andava os seus jogos de supermacios e dizia que já estava ficando difícil de guiar e o carro estava saindo muito de traseira.

Hulkenberg da Renault foi o primeiro a ir para os boxes fazer a troca do pneus e voltou com os médios na indicação de que não pararia mais. A grande dificuldade das equipes era saber se uma parada seria suficiente. Segundo a fabricante os pneus mais macios durariam em média 25 voltas, mas mesmo as simulações de corrida que foram realizadas no final de semana, não apresentavam o desgaste que os pneus vinham tendo na prova, podemos levar em consideração que na sexta entre os treinos livres a chuva acabou aparecendo no circuito e no sábado no TL3 os ponteiros não exploraram muito essas voltas com o carro mais pesado.

A corrida seguia e Hamilton começava a se aproximar de Raikkonen e na volta 21 os dois já estavam bem próximos. Mas Lewis começou a ter problemas com o sobreaquecimento dos freios e a equipe pedia para ele tomar cuidado. Por consequência da aproximação as pastilhas não estavam conseguindo ser refrigeradas e mais bolhas apareciam no seu pneu dianteiro esquerdo.

Bottas com 28 voltas já abria mais de 7 segundos para o Vettel. Stroll Magnussen e Palmer brigavam brigavam pela décima posição e Kevin acabou levando a pior quando na volta 31 viu o motor abrindo o bico, o painel eletrônico do carro apagado e impossibilidade de realizar troca de marchas, mas conseguiu chegar aos boxes e foi obviamente obrigado a abandonar a prova.

Lewis Hamilton realizou a troca dos pneus na volta 32 e retornava com os ultramacios, a tática ajudava o inglês a ganhar a posição de Raikkonen, já que era inútil continuar a perseguição na pista, fora que Hamilton já estava perdendo rendimento com o pneu que já estava cheio de bolhas. Vandoorne também parava e voltava com os supermacios. O pitstop de Ricciardo foi realizado na volta 34 e o piloto da Red Bull retornava com os supermacios. Sebastian Vettel parava na volta seguinte e também colocava os pneus de faixa vermelha.

A Williams de Stroll paravam na volta 37 e usava os pneus ultamacios. Bottas acabou perdendo um pouco de tempo enquanto tentava fazer uma ultrapassagem em Pérez que já se tornava retardatário na corrida, mas o Méxicano estava saindo dos boxes.

Hamilton começou a ter problemas de bolhas com os pneus ultramacios em menos de 10 voltas dos jogos novos. Bottas trocava os pneus na volta 41 e colocava os pneus supermacios, Raikkonen assumia a ponta mas não havia parado ainda. O finlandês da Ferrari acabou indo para os boxes na volta 45 e retornava para a pista na quinta posição. Stoffel Vandoorne recebia uma punição de drive-through por ter ignorado a bandeira azul enquanto Raikkonen passava por ele.

https://twitter.com/F1/status/884032940463853569

Carlos Sainz começava a andar lento na pista e acabava abandonando a prova na volta 47. Vettel vinha melhorando o seu tempo e diminuindo a distância para Bottas, menos de 5 segundo separavam os dois. Ricciardo fazia uma corrida tranquila na terceira posição. Hamilton enfrentava problemas com os pneus e a equipe estudava as possibilidades para fazer mais uma parada.

https://twitter.com/F1/status/884034549050744833

Felipe Massa tentava uma aproximação em Esteban Ocon, o piloto da Williams vinha diminuindo a distância para o carro da Force India, depois de um final de semana desastroso o salto que a equipe deu na corrida foi realmente muito bom. Massa acabou realizando a sua parada na volta 48. Enquanto isso mesmo com os pneus cheios de bolhas Hamilton quebrava o recorde da pista fazendo voltas rápidas, além disso seguia diminuindo a distância dele com Ricciardo.

As voltas finais ficaram marcadas por um Hamilton voador, que caçava Ricciardo na busca pelos pontos que a entrada para o pódio poderia te dar. As três voltas finais foram acirradas, Vettel conseguia diminuir a distância para Bottas e aproximação era de menos de um segundo. Todos acabaram ficando muito perto, Hamilton tentou fazer a ultrapassagem em Ricciardo, mas o australiano conseguia sustentar a posição e a equipe dava a maior força no rádio ”resista mais uma volta” e ele aguentou, acabando a corrida em terceiro lugar. Como diz Galvão Bueno chegar é uma coisa, passar é outra, serviu adequadamente para os dois casos, Hamilton vs. Ricciardo e Vettel vs. Bottas. Valtteri consagrou mais uma vitória esse ano, sendo a segunda da temporada.

https://twitter.com/F1/status/884042144385818624

https://twitter.com/F1/status/884043629483892736

https://twitter.com/F1/status/884044250077384706

https://twitter.com/F1/status/884044449021669378

https://twitter.com/F1/status/884045123599945728

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados