ColunistaFórmula 1Post

George Russell estreia pela Mercedes com melhor tempo estabelecido no TL1 em Sakhir

Russell pegou confiança no carro e conseguiu encaixar a melhor volta no circuito, mas Valtteri Bottas cometeu alguns erros na busca pela melhor volta

O primeiro treino livre começou munido de muita expectativa, afinal era esperado ver George Russell na Mercedes, Pietro Fittipaldi na Haas e Jack Aitken na Williams. Além disso as voltas abaixo de um minuto geravam grande expectativa, pois a disputa ficava mais acirrada. E nestas condições foi possível ver George Russell na primeira posição, o piloto começou tímido em suas voltas rápidas, mas conseguia andar entre os dez. Mas quando a sessão foi se aproximando do final uma disputa intensa entre Mercedes e Red Bull passou a acontecer.

Os pilotos destas duas equipes se alternavam na ponta, mas Russell se saiu melhor e anotou 54s546, seguido por Max Verstappen que superou Alexander Albon, o holandês anotou 54s722, contra 54s811 do tailandês.

Valtteri Bottas ficou com a quarta posição, mas cometeu vários erros em suas voltas no momento em que buscava encaixar uma volta melhor.

A dupla da AlphaTauri fechou entre os dez primeiros, Daniil Kvyat ficou com a quinta posição, acompanhado por Pierre Gasly. A Renault também apareceu entre os dez, desta vez com Esteban Ocon em sétimo, com Daniel Ricciardo terminando o TL1 na nona posição.

Enquanto a dupla da Racing Point era vista abaixo dos dez primeiros, a Ferrari aproveitou o momento para ficar no top-10, com Sebastian Vettel em oitavo, enquanto Charles Leclerc era o décimo colocado. A dupla da McLaren começou a atividade apagada, ainda que tenha utilizado os pneus macios como as equipes que estavam entre os dez.

Levando em consideração dos problemas da Haas, o brasileiro Pietro Fittipaldi realizou uma atividade bem consistente, ele terminou na décima nona posição com 57s077, enquanto Magnussen foi o décimo sétimo com 56s130.

Saiba como foi o Primeiro Treino Livre do GP de Sakhir

Neste primeiro trino livre já observamos todas as mudanças que ocorreram que foram necessárias para está corrida. Pietro Fittipaldi ocupou o assento de Romain Grosjean na Haas, enquanto George Russell era visto na Mercedes no carro de Hamilton. Jack Aitken ganhou a oportunidade de correr com a Williams.

Na pista a temperatura estava na casa dos 30°C, com 26°C no ambiente.

Antonio Gioviovinazzi assim como Pietro Fittipaldi e outros pilotos passaram a ocupar a pista assim que o pit-lane foi aberto, para realizar a volta de instalação.

O primeiro tempo cronometrado foi de 1:05.259, por Carlos Sainz, que logo reduziu o tempo para 56s631. A primeira volta de Lando Norris esteve na casa de 57s083. A dupla da McLaren estava utilizando os pneus duros.

Com mais de 15 minutos de atividade, George Russell foi liberado para o circuito, o piloto anotou 58s951 com os pneus macios. Ricciardo ocupou a ponta com 55s845, também apostando nos pneus macios. Pietro Fittipaldi estava na décima segunda posição, com 58s313.

Se aproximando da conclusão da primeira meia hora, Valtteri Bottas anotou 55s154 para assumir a ponta de pneus macios.

Pierre Gasly foi mostrado pela transmissão segurando retrovisor do carro, que se soltou enquanto ele estava dando uma volta rápida no circuito.

Com a primeira meia hora concluída, os dez primeiros eram: Bottas, Verstappen, Ricciardo, Kvyat, Ocon, Albon, Gasly, Russell, Leclerc e Vettel. Na ponta o finlandês tinha 55s154, enquanto Fittipaldi, que ocupava a última posição havia anotado 58s002. Vale dizer que os dez primeiros estavam usando os pneus macios.

Com quarenta minutos de sessão realizada, ocorreu uma breve pausa no circuito. Mas pouco depois os pilotos foram liberados e vários ainda apostavam nos pneus macios para mais voltas rápidas. Gasly que era o sétimo saltou para a segunda posição ao anotar 55s313.

Mas a surpresa era Russell encaixando 55s030 para ocupar a primeira posição.

Entrando na meia hora final, os dez primeiros eram: Verstappen, Russell, Kvyat, Bottas, Gasly, Ocon, Vettel, Ricciardo, Leclerc e Albon. O holandês da Red Bull anotou 54s848, quando assumiu a ponta. Bottas estava cometendo vários erros e não conseguia encaixar uma volta melhor.

Alexander Albon surpreendeu ao assumir a ponta com 54s811 de pneus macios, mas Russell voltou mais uma vez para a ponta com 54s546. Enquanto Verstappen ultrapassou Albon para pegar a segunda posição com 54s722. A ponta estava sendo bem disputada pelos pilotos da Red Bull e Mercedes, deixando as coisas muito animadas antes da classificação no sábado.

Os últimos minutos foram utilizados pelos pilotos para as voltas em modo de simulação de corrida. 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo