ColunistaFórmula 1Post

F1: John Elkann afirma que Ferrari tem um longo caminho pela frente

O presidente da Ferrari deu uma entrevista para a Gazzetta dello Sport e comentou sobre o futuro da equipe

O início da temporada de 2020 foi bem difícil para a Ferrari, atualmente a equipe ocupa a quinta posição do campeonato e o presidente John Elkann acredita que eles só vão voltar a ser competitivos em 2022.

A Ferrari busca bater a Mercedes, mas agora a sua disputa é no meio do grid, o carro apresenta problemas de aerodinâmica e perda de potência no motor.

Elkann deu uma entrevista para a Gazzetta dello Sport e disse que aposta em 2022 pois é o mesmo momento que as regras vão mudar, ao mesmo tempo ele deposita total confiança em Mattia Binotto que a partir da próxima temporada irá lidar com dois jovens pilotos, mas já tem experiência.

“Mattia Binotto, que lidera a Scuderia há a mais de ano, tem todas as habilidades e características para iniciar um novo ciclo de vitórias. Ele estava na Ferrari com [Jean] Todt e [Michael] Schumacher. Ele sabe como vencer e, a partir do próximo ano, trabalhará com dois pilotos jovens e ambiciosos como nós”.

GP UNGHERIA F1/2020 - SABATO 18/07/2020
GP UNGHERIA F1/2020 – SABATO 18/07/2020
credit: @Scuderia Ferrari Press Office

Sobre o caminho que é necessário percorrer, Elkann disse: “Um longo caminho nos espera”, disse ele. “Temos um longo caminho pela frente.Quando Todt iniciou esse ciclo histórico (de cinco títulos consecutivos) em 2000, viemos de um jejum que durou mais de 20 anos, a partir de 1979.

“Demorou um tempo, desde quando ele chegou em 1993 até quando trouxe a Ferrari de volta à vitória. O importante, então, é trabalhar dentro e fora das pistas, trazendo coesão e estabilidade, construindo a Ferrari que queremos passo a passo”.

“Este ano não somos competitivos por causa de erros de design de carros”, disse Elkann. “Tivemos uma série de fragilidades estruturais que existem há algum tempo na aerodinâmica e dinâmica do carro. Também perdemos a potência do motor.”

“A realidade é que nosso carro não é competitivo. Vimos isso na pista e veremos novamente”.

E sobre não renovar com Sebastian Vettek, Elkann disse: “Nos últimos 10 anos, tivemos campeões como (Fernando) Alonso e Vettel, que foram campeões mundiais”

“Mas é sem dúvidas mais difícil recomeçar um ciclo e pedir paciência àqueles que já venceram em comparação àqueles que têm o futuro pela frente. Estamos nos lançando para a construção de algo importante e duradouro, e o contrato que assinamos com Charles prova isso: cinco anos, nunca um contrato foi tão longo na Ferrari. Leclerc e Sainz tornarão Maranello sua casa, ficarão próximos de nossos engenheiros. A nova máquina nascerá com eles”.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados