ColunistaNascarPost

Em meio à balbúrdia, AJ Allmendinger triunfa em Indianápolis

Em muito disputa e tumultuada, com acidentes fortes e reviravolta no final, piloto regular da Xfinity Series desbancou os favoritos e levou a melhor no circuito misto do IMS

AJ Allmendinger reinou sob o caos das voltas finais na Brickyard (Sean Gardner/Getty Images)

A primeira corrida da NASCAR Cup Series no circuito misto de Indianápolis ofereceu todo tipo de confusão que todo fã de NASCAR (e os não-fãs também) poderia esperar. Foram táticas inesperadas, acidentes múltiplos, carros voadores, discussões e reclamações dentro e fora da pista, zebra sendo retirada da pista sob aplausos(!) entre outras. 

Nessas circunstâncias, o vencedor só poderia ser alguém inesperado: e foi. AJ Allmendinger se aproveitou dos vacilos dos pilotos regulares da divisão principal e garantiu uma vitória histórica, bastante celebrada por ele e pela Kaulig Racing, equipe regular da Xfinity Series e que correrá integralmente também na Cup em 2022.

A corrida teve boa parte dela dominada pelos pilotos da Hendrick, especialmente Kyle Larson, disposto a ganhar pela sexta vez no ano e se isolar na liderança do campeonato. Chase Elliott e William Byron também estavam por perto e aparentavam disputar a vitória.

Mas a imprevisibilidade da NASCAR começou a fazer efeitos por causa da zebra na curva 5 do circuito, onde os pilotos avançavam com vigor na chincane e muitos detritos se soltaram. Um deles causou a bandeira amarela faltando 15 voltas para o fim.

Após a rodada de pit-stops, alguns pilotos que estavam em esquema de parada diferente, como Denny Hamlin, Kurt Busch, Matt DiBenedetto e Chase Briscoe ficaram na pista para levar vantagem, mas o caos se instaurou a partir da relargada.

Os pilotos partiram mais agressivamente e atacaram a zebra de forma agressiva. Alguns, como Corey Lajoie, chegaram a decolar ao pegar uma salsicha na parte interna. No giro seguinte, o pior aconteceu: a zebra se desfez e a partir de William Byron, vários carros rodaram. O pior impacto foi de Joey Logano, que acertou com força a barreira de pneus.

Com o acionamento da bandeira vermelha, a corrida ficou parada por 20 minutos para os reparos na pista e no muro de proteção. O presidente do Indianapolis Motor Speedway (IMS), Doug Boles, ajudou na manutenção, varrendo a pista! A zebra danificada foi removida e a torcida no autódromo aplaudiu a iniciativa!

Uma nova relargada aconteceu faltando seis giros para o fim, mas na primeira volta outro acidente ocorreu no mesmo trecho: Michael McDowell foi o piloto a decolar e perdeu o controle rodando. provocando outro quiprocó, envolvendo os dois pilotos da Richard Childress que lutam pela vaga por pontos. Austin Dillon ficou pelo caminho, enquanto Tyler Reddick conseguiu levar seu carro remendado até o fim da prova.

Na última relargada, Denny Hamlin liderava em busca de vencer pela primeira vez no ano e ratificar a liderança do campeonato, mas Chase Briscoe tentava a primeira vitória na divisão principal e se classificar aos playoffs.

Na primeira curva, Briscoe deu uma freada forte e saiu da pista, cortando caminho, chegando a disputar a posição com Hamlin, com o piloto da Joe Gibbs prevalecendo. Mas o novato da Stewart-Haas não se intimidou e tentou a ultrapassagem, tocando em Hamlin e o jogando para fora da pista. Entretanto, a vantagem de Briscoe durou pouco, pois o estreante errou na curva seguinte e saiu da pista. O próprio diálogo entre o piloto e a equipe via rádio gerou polêmica dentre os fãs e os especialistas da NASCAR

Assim, a liderança caiu no colo de AJ Allmendinger. O piloto regular da Xfinity Series apenas administrou a liderança usando sua vasta experiência em circuitos mistos e apenas administrou a vantagem até a bandeirada final.

Foi a segunda vitória de Allmendinger na divisão principal e a primeira da Kaulig Racing na categoria. A equipe, que compete regularmente na Xfinity Series, compete este ano em apenas algumas corridas, mas subirá para a categoria principal com um carro no ano que vem. Não à toa, o triunfo foi celebrado com fervor.

Enquanto Allmendinger e cia. celebravam, Hamlin e Briscoe tiveram uma discussão acalorada após a prova, especialmente pela parte do piloto da Joe Gibbs, que lamentou o incidente.

Como Allmendinger é um piloto regular da Xfinity e corre apenas algumas corridas do campeonato, o piloto da Kaulig não é elegível para os playoffs, portanto, não se classificou com a vitória. 

Assim, com duas corridas restantes para a temporada regular, Denny Hamlin já garantiu sua vaga nos playoffs por pontos. Kevin Harvick só sai da disputa se houver dois vencedores novos na temporada. Na última vaga, Tyler Reddick conseguiu abrir 28 pontos para Austin Dillon e só não disputará os playoffs se houver algum piloto atrás dele na pontuação e que não tenha vencido ainda vença uma das próximas duas etapas.

A próxima etapa da NASCAR Cup Series, que é a penúltima da temporada regular, será no próximo domingo no circuito de Michigan.

Top-10 da etapa de Indianápolis:

1 – AJ Allmendinger (Kaulig/Chevrolet)
2 – Ryan Blaney (Penske/Ford)
3 – Kyle Larson (Hendrick/Chevrolet)
4 – Chase Elliott (Hendrick/Chevrolet)
5 – Matt DiBenedetto (Wood Brothers/Ford)
6 – Kurt Busch (Chip Ganassi/Chevrolet)
7 – Erik Jones (Richard Petty Motorsports/Chevrolet)
8 – Justin Haley (Spire Motorsports/Chevrolet)
9 – Austin Cindric (Penske/Ford)
10 – Ryan Newman (Roush-Fenway/Ford)

Classificação da temporada após 24 de 26 etapas:

Classificados por vitória: Kyle Larson (5), Martin Truex Jr, e Alex Bowman (3), Kyle Busch e Chase Elliott (2), William Byron, Joey Logano, Ryan Blaney, Brad Keselowski, Kurt Busch, Christopher Bell, Michael McDowell e Aric Almirola (1)

Classificação por pontos (diferença em relação à zona de corte):

Denny Hamlin +293 (classificado)
Kevin Harvick +95
Tyler Reddick +28

Austin Dillon -28
Matt DiBenedetto -145
Chris Buescher -146
Ross Chastain -176

Mostrar mais

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados