ColunistaDestaquesFórmula 1

Em busca da diversidade no automobilismo, Hamilton quer mudanças reais

A 'Comissão Hamilton' tem como objetivo promover estas mudanças e as pessoas que vão fazer parte deste projeto já foram escolhidas

Lewis Hamilton não é apenas um piloto, o inglês se esforça diariamente para lutar contra o racismo e a busca por proporcionar mais espaço para a diversidade dentro do automobilismo.

Desta forma o piloto da Mercedes criou a ‘Comissão Hamilton’ em junho deste ano, junto com a Royal Academy of Engineering, onde busca combater a desigualdade no automobilismo.

Nesta quinta-feira o inglês nomeou os 14 membros da comissão. Co-presidido por Hamilton e o Dr. Hayaatun Sillem, executivo-chefe da Royal Academy of Engineering, estão determinados a tornar as mudanças possíveis.

“Desde que comecei minha carreira profissional na Fórmula 1, há 14 anos, fui o primeiro piloto negro e até hoje, infelizmente, ainda é o caso”, disse Hamilton. “No entanto, o que é mais preocupante é que ainda há poucas pessoas negras no esporte como um todo.”

“É por isso que eu quis criar a Comissão e estou orgulhoso de trabalhar com a Royal Academy of Engineering e os membros do nosso incrível comitê, para identificar as barreiras que os jovens negros enfrentam para seguir carreiras no automobilismo. Somos dedicados a esta causa e juntos provocaremos a mudança.”

Confira: Hamilton lança comissão para promover diversidade no automobilismo

O conselho já realizou a primeira reunião, ele é composto por membros do Parlamento britânico, especialistas em educação e indústria.

O ex-chefe da McLaren Martin Whitmarsh, foi nomeado como um dos 14 membros da comissão. Whitmarsh trabalhou por 24 anos na McLaren e atuou como CEO e chefe de equipe.

“Martin [Whitmarsh] foi uma parte importante da minha carreira para a minha chegada a Fórmula 1. Eu falei com ele todas as semanas quando eu era criança, o importunando para me ajudar a chegar à F1. Foi interessante falar com ele enquanto ele queria me ajudar a ter sucesso, mas ele não via minha cor como um problema. Então, muitas das pessoas que estão agora na comissão, algumas delas estão lá para estudar, porque elas querem aprender como podem ter um melhor impacto quando estão trabalhando em políticas.”

“Eu só queria ter um grupo realmente eclético de pessoas que possam nos dar os melhores conselhos e orientações para entender os dados que coletamos.”

“Depois de ter uma reunião com todos – tivemos uma grande conferência Zoom recentemente – eu me sinto muito energizado e animado. É muito encorajador ver como todos estão determinados a obter um ótimo resultado e trabalhar juntos, e eles já fizeram um grande sucesso passos largos.”

A lista completa dos membros da comissão pode ser conferida aqui.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

2 Comentários

  1. Fantástico artigo. Interessante que a comissão possui 3 especialistas em questão racial ou açoes afirmativas e ao menos 1 em esporte. Grande parte é especialista em questões técnicas ou de corrida. Espero que eles não discutam só a parte técnica, mas sobre as barreiras sócio-economicas, raciais e de gênero que impedem que moças e jovens negros cheguem à Fórmula e à outras categorias de automobilismo.

    1. Gostei das escolhas e acho que foi uma escolha bem acertada pois são diferentes opiniões sobre o que pode ser mudado neste caminho que leva ao esporte. O Hamilton quer essa variação de pensamento para eles irem mais longe, vai ser necessário todo um plano de reestruturação e conto para que estas questões que você abordou sejam realmente discutidas pois elas fazem muita diferença mesmo! Obrigada pelo seu comentário e fico feliz por ter gostado da matéria.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: