ColunistaFórmula EPost

De Vries abre 8ª temporada da Fórmula E com vitória em Diriyah

De Vries supera Vandoorne e vence ePrix da Arábia Saudita. Mercedes começa ano na Fórmula E com dobradinha

A Fórmula E começa com tudo o seu campeonato, nesta sexta-feira (28) a primeira corrida da temporada foi disputada. As duas primeiras posições podem não ser as mais surpreendentes, mas Nyck De Vries obteve a primeira vitória, acompanhado por Stoffel Vandoorne. O holandês inicia a temporada da mesma forma que terminou o último ano, na liderança do campeonato.

O atual campeão da Fórmula E, largou do terceiro lugar, superou Jack Dennis pouco depois da largada e se valeu de um erro do companheiro de equipe para faturar a primeira vitória do ano. Vandoorne ainda tentou atacar De Vries, mas para não comprometer a dobradinha, a Mercedes pediu para que os pilotos conservassem as posições próximo do final da corrida.

Jack Dennis completou o pódio, mas passou um sufoco em uma parte da corrida, pois precisou travar uma disputa intensa com André Lotterer para recuperar o P3.

Sam Bird foi o quarto colocado, acompanhado por Lucas Di Grassi, o brasileiro está fazendo a sua estreia com a Venturi. Edoardo Mortara, companheiro de Di Grassi ficou com a sexta posição, seguido por Nick Cassidy.

Jean-Erick Vergne foi o oitavo colocado, acompanhado por Oliver Askew e Mitch Evans.

A Fórmula E retorna neste sábado para a realização do TL3, mas pouco depois uma nova classificação e corrida serão disputadas.

Saiba como foi o 1º ePrix da temporada 2021/22 da Fórmula E

Depois de uma classificação bem agitada com o novo formato que rendeu à Stoffel Vandoorne a pole, a primeira prova do ano foi disputada. Oliver Rowland foi punido depois da classificação, perdendo três posições no grid, por ter atrapalhado um competidor no pit-lane.

Edoardo Mortara que bateu durante a classificação, ainda conseguiu garantir a décima segunda posição.

Receberam o fanboost: Giovinazzi, Da Costa, Evans Vandoorne e De Vries.

A prova de 45 minutos mais uma volta, foi realizado na noite de Diriyah. Vandoorne puxou o pelotão por ter garantido a pole, e se manteve na primeira posição, enquanto De Vries saltou para o segundo lugar. A dupla da Envision Virgin espalhou, mas conseguiram retornar para a pista. Da Costa que largou da 16ª posição, caiu para o final do grid e precisou seguir para os boxes.

Por conta da proximidade, os pilotos conseguiam realizar ataques, ainda na primeira volta Di Grassi ganhou duas posições, realizando uma ótima largada, pouco depois começou a caçar Sam Bird. Sette Câmara caiu para o 16º lugar.

A ativação do modo ataque foi liberada na segunda volta, mas os pilotos levaram um pouco mais de tempo passa pegar a potência extra, trabalhando com as estratégias estabelecidas com os engenheiros. Vandoorne liderava a prova com tranquilidade, mas De Vries seguia atacando o companheiro de equipe. A volta rápida era alternada entre os líderes.

Di Grassi ganhou o 5º lugar ultrapassando Bird na principal reta do circuito. Enquanto Dan Ticktum caiu para o 21º lugar, ficando atrás de Antonio Giovinazzi da Dragon. Na Mercedes, De Vries pedia a inversão de posições, pois alegava estar mais rápido que Vandoorne, mas o belga respondeu com a volta mais rápida; enquanto Dennis tentava se aproximar para roubar a posição do holandês.

Para o primeiro ePrix a direção de prova colocou como obrigatoriedade ativar o modo ataque duas vezes na corrida, a duração de cada ativação era de três minutos. Lotterer e Rowland foram os primeiros a passar pelo modo ataque.

No quinto giro foi a vez de De Vries, Dennis, Wehrlein e Sims ativarem o modo ataque. Na Mercedes era o início de uma estratégia, lidando com os dois pilotos que conservavam as primeiras posições. E para não ser ameaçado pelo companheiro de equipe, Vandoorne fez a ativação na volta seguinte.

Uma bandeira amarela na curva 18 foi agitada, mas ela ocorreu momentaneamente, a transmissão não mostrou o motivo, mas ocorria uma disputa intensa no pelotão intermediário. A disputa pelo 9º lugar envolvendo Mortara e Wehrelein ficou intensa. Frijns e Rowland também estavam travando uma disputa, mas a briga entre eles provocou a entrada do Safety Car na nona volta. Rowland ficou parado na curva 17, quebrando a suspensão traseira direita.

Por conta novo regulamento, um tempo seria acrescentado ao final da prova, contabilizando o tempo de permanência do Safety Car que acabou neutralizando a corrida – o objetivo da categoria é não punir os pilotos com débito de energia e ainda fornecer uma melhor disputa para os fãs.

Neste momento da prova, os dez primeiros eram: Vandoorne, De Vries, Dennis, Lotterer, Di Grassi, Bird, Cassidy, Güenther, Mortara e Wehrlein

A relargada aconteceu durante o início da décima segunda volta, Vandoorne logo acelerou para não ser incomodado pelo companheiro de equipe. Por conta da aproximação, novamente as batalhas aconteciam. Com a saída do Safety Car, Lotterer, Di Grassi, Bird, Cassidy, Mortara, Frijns, Askew, Buemi e Ticktum ativaram o modo ataque. O incidente em Frijns e Rowland começou a ser investigado.

Foi na volta 14 que De Vries ganhou a liderança de Vandoorne, o belga tentou pegar o modo ataque, mas ele não foi ativado, no giro seguinte ele conseguiu a ativação, mas seu companheiro de equipe também havia realizado a segunda captura do modo ataque.

Dennis e Lotterer se tocaram durante o décimo quinto giro, o piloto da Porsche havia conseguido a terceira posição. Lotterer acabou fechando o adversário e o toque ocorreu.

Do primeiro ao sétimo, todos os pilotos tinham ativado duas vezes o modo ataque. Bird passou a brigar com Dennis pelo 4º lugar, enquanto Di Grassi era o 6º colocado. Sette Câmara não conseguiu avançar no grid, mas se garantia no 16º lugar.

Foram adicionados 5m15s ao tempo da prova, em decorrência do Safety Car.

Durante a volta 22, os dez primeiros eram: De Vries, Vandoorne, Lotterer, Dennis, Bird, Di Grassi, Cassidy, Wehlein, Mortara e Evans. Dennis recebeu uma instrução para configurar o motor e atacar Lotterer, mas acabou perdendo um pouco o carro, dando margem suficiente para Bird e Di Grassi se aproximarem do competidor da Andretti.

Na volta 26, Wehrlein assumiu a nona posição depois de travar uma batalha com Vergne. A disputa seguiu e pouco depois a posição foi recuperada. Dennis colocou o carro de lado, tomou um toque de Lotterer e reassumiu o terceiro lugar. Bird quase se aproveitou para ultrapassar também mas estava colado no piloto da Porsche.

Frinjs que fora punido com um Drive Through, cumpriu a punição na volta 27, retornando para a pista em 17º lugar. Neste mesmo momento Bird cometeu um erro, desta forma se afastou momentaneamente de Lotterer e Di Grassi encostou ainda mais no competidor da Jaguar.

Durante a volta 31, Bird passou Lotterer, instantes depois Di Grassi também se aproveitou para ganhar a posição do piloto da Porsche. Precisando conservar a bateria neste final de prova, Lotterer despencou no grid, sendo ultrapassado por Cassidy e Mortara. Os pilotos já estavam cumprindo o tempo adicional de corrida.

De Vries e Vandoorne tinham uma boa vantagem para Dennis, enquanto isso, o belga seguia em seu trabalho, tentando se aproximar do companheiro de equipe. Os dois pilotos da Mercedes acionaram o fanboost juntos evitando uma briga interna, enquanto Evans tentava usar a potência extra para atacar Vergne, buscando a 8ª posição.

A bandeirada foi dada para De Vries, o atual campeão da categoria venceu a primeira corrida da temporada com . O time pediu para os pilotos conservarem as posições. Dennis ficou com o terceiro lugar.

O top-5 foi formado por Bird e Di Grassi. Nosso outro brasileiro no grid, terminou a prova na 15ª posição com a Dragon. Depois de ter brigado pelas primeiras posições do grid, Lotterer fechou a corrida no 13º lugar.

Nick Cassidy cravou a volta mais rápida da corrida depois de anotar 1m09s207. Antonio Giovinazzi fechou a sua primeira corrida do ano no 20º lugar, o piloto foi ultrapassado por Ticktum e Turvey.

Resultado do primeiro ePrix da temporada 2021/22 da Fórmula E – Foto: reprodução
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados