ColunistaFórmula 1Post

De estreante a reclamão: entenda os rádios de Tsunoda

Na Espanha, Yuki Tsunoda voltou a ter uma classificação ruim, o piloto só obteve a décima sexta posição e não deixou o Q1

Yuki Tsunoda está em seu ano de estreia na AlphaTauri, o piloto vai disputar o quarto GP com a equipe e não teve outra classificação fácil na Espanha, começando a corrida pela décima sexta posição.

Sua apresentação no Bahrein foi boa para um estreante, já que ele deixou a etapa conquistando os seus primeiros pontos, no entanto os outros GPs disputados não proporcionaram um resultado parecido, onde ele acabou terminando zerado.

O japonês ainda está em fase de adaptação, mas tem outro fator que tem chamado muito a atenção, os seus rádios reclamando, sempre que acaba errando ou não atinge o resultado esperado. Durante o TL3 da Espanha (sessão antes da classificação), o engenheiro do piloto teve que chamar a sua atenção; na classificação, após ficar sabendo que foi eliminado no Q1, por estar ocupando a décima sexta posição, esbravejou: ‘’Não posso ****** acreditar neste carro!’’

Já ficou claro que o piloto se cobra demais, além disso muito antes da sua estreia várias pessoas depositaram suas fichas no estreante – inclusive eu – e esperavam uma performance um pouco melhor. O comportamento apresentado também não é algo esperado de um estreante, principalmente quando ele ainda está conhecendo a equipe e deixando as suas primeiras marcas na categoria.

O piloto foi até as suas redes sociais se desculpar: “Eu queria me desculpar por meus comentários de hoje. Não tive a intenção de criticar a equipe que fez um ótimo trabalho durante todo o fim de semana. Eu estava apenas frustrado com meu desempenho.”

A cada temporada, a própria categoria acaba explorando rádios para mostrar durante as atividades de pista, neste momento o de Tsunoda está sendo cada vez mais mostrado, desta forma fica ainda mais evidente o comportamento do piloto.

Mesmo de cabeça quente, as pessoas acabam esperando um pouco mais de cordialidade, principalmente por aquela questão: o automobilismo é um esporte individual, mais coletivo de todos.

Ao final da sessão, quando perguntado sobre a diferença de desempenho entre ele e Gasly, Tsunoda disse: “É sempre um feedback diferente em relação ao meu companheiro de equipe, mesmo quando tentamos o contrário. Eu tenho um pequeno ponto de interrogação se é o mesmo carro – é claro que é o mesmo carro, mas apenas a característica do carro é muito diferente.”

“Talvez, é claro, seja um estilo de pilotagem diferente. Mas sim, eu não sei, não entendo o que aconteceu, por que estou lutando tanto.”

LEIA MAIS: Lewis Hamilton crava 100ª pole em grande performance, superando Verstappen na Espanha

Durante a classificação, Pierre Gasly teve a asa dianteira do carro modificada, para o piloto seguir buscando as suas voltas rápidas. Ainda é necessário levar em consideração que o francês é o piloto mais experiente da casa.

Yuki Tsunoda – Foto: reprodução AlphaTauri

O japonês ainda mencionou a falta de aderência que impossibilitou ele de avançar para a segunda fase da sessão.

“Pierre e eu temos feedback muito diferente sobre o carro, mesmo quando temos a mesma configuração, então preciso entender se isso é devido às características dele ou aos nossos diferentes estilos de direção e, então, posso olhar mais de perto os dados com meus engenheiros. Acho que, se eu encontrar esse motivo, posso realmente começar a aproveitar todo o potencial do carro.”

Tsunoda está ocupando a 13ª posição no campeonato de pilotos, ele é o ‘’último’’ piloto que conquistou pontos na tabela.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados