Com chuva dominando a sessão, Verstappen lidera dobradinha da Red Bull no TL3

Clima instável toma conta da Bélgica, times acabam aproveitando pista molhada para se preparar para a classificação e Verstappen lidera

O TL3 foi realizado neste sábado (28) e assim como as atividades da sexta-feira os times se depararam com a pista úmida. Max Verstappen foi o líder da sessão, mas os tempos eram bem altos, o holandês anotou 1m56s924. A vantagem era tão grande, que mesmo Sergio Pérez que ficou com a segunda posição estava separado por 0s947 do companheiro de equipe.

Por conta das condições climáticas, o traçado molhado e a chuva que caiu em alguns pontos do circuito, as comparações entre os pilotos nesta sessão não são muito justas. No entanto, Lewis Hamilton ficou com a terceira posição.

Lando Norris foi o quarto colocado, o piloto da McLaren ainda tentou testar os pneus macios nos últimos três minutos de atividade, mas com a pista muito molhada ele não obteve sucesso e o carro estava incontrolável.

Os tempos não evoluíram na parte final da sessão como costuma ocorrer durante o TL3, já que os pilotos acabam fazendo uma preparação para a classificação.

A atividade encerrou com Esteban Ocon da Alpine na quinta posição, seguido por Lance Stroll em sexto. Pierre Gasly foi o sétimo colocado, tentando se manter em todas as atividades entre os dez primeiros. Sebastian Vettel era o oitavo colocado, enquanto George Russell fechou na nona posição e Fernando Alonso completou o top-10.

Com chuva as posições acabam se tornando uma loteria.

A Fórmula 1 retorna às 10h (pelo horário de Brasília) para a realização da Classificação para o GP da Bélgica.

Saiba como foi o TL3 na Bélgica

Na pista a temperatura estava na casa dos 16°C, enquanto no ambiente estava 14°C.

A pista estava úmida, assim como foi os dois últimos treinos livres realizados na sexta-feira. Grande parte dos pilotos estava apostando nos pneus intermediários (faixa verde), mas a dupla da Haas liberou os pilotos para o circuito com os pneus de chuva extrema (faixa azul).

Neste início era possível ver Russell e Mazepin extravasando os limites de pista, assim como Bottas pouco depois, mas os pilotos permaneceram no circuito dando voltas. Com a chuva podendo aparecer na classificação e também na corrida, os times se arriscavam dando algumas voltas, para compreender melhor a pista nestas condições.

Russell liderava com 2m01s699, acompanhado por Leclerc que tinha 2m02s361. Mazepin tinha 2m10s248 usando o outro tipo de composto para chuva.

Com pouco mais de dez minutos de atividade, quase todos os pilotos estavam na pista. Lewis Hamilton assumiu a liderança com 1m57s996, enquanto Lando Norris assumiu a segunda posição com 1m58s509. Russell apareceu entre os primeiros colocados com 1m59s787, depois de superar Fernando Alonso que era o quinto colocado.

Com cinco voltas nos pneus intermediários, Vertappen melhorou o seu tempo, com 1m56s924, mas o holandês conseguiu ser um segundo mais rápido que Hamilton e mesmo Sergio Pérez que aferiu outra volta cronometrada e assumiu a segunda posição, estava separado por 0s947 do companheiro de equipe.

Kimi Raikkonen estava parado nos boxes para uma verificação dos freios, pois estava sem controle do carro na pista.

A sessão seguiu avançando e os pilotos poderiam contar com chuva mais forte nos próximos minutos, mesmo assim vários pilotos tinham retornado para os boxes. Com 30 minutos de atividade, os dez primeiros eram: Verstappen, Pérez, Hamilton, Norris, Ocon, Stroll, Gasly, Vettel, Russell e Alonso.

Todos os pilotos tinham aferido tempo na pista, mas Raikkonen ainda não fora liberado dos boxes.

Os últimos 20 minutos de atividade foram acometidos por uma nova pancada de chuva, desta forma alguns pilotos só realizavam voltas de verificação com os pneus intermediários e retornavam rapidamente para os boxes. Alguns pontos da pista estavam mais molhados do que outros.

E com a atividade se aproximando do final, a pista estava muita molhada, não havia possibilidade para a instalação dos pneus para a pista seca. Alguns pilotos acabavam extravasando os limites de pista por conta da forma como o circuito estava. Os times acabavam aproveitando a oportunidade para verificar a durabilidade dos pneus intermediários.

Nos últimos três minutos da sessão Lando Norris instalou os pneus macios, apostando nos slick para fazer uma verificação com este tipo de composto em uma condição em que o circuito ainda está úmido. Mas o carro se mostrou incontrolável, desta forma, pouco depois ele retornou para os boxes.

Sair da versão mobile