ColunistaFórmula 1Post

Classificação – Lewis Hamilton supera Bottas e conquista pole para o GP da Toscana

Bottas liderou todos os treinos livres e era o favorito para conquistar a pole, mas o finlandês foi batido mais uma vez pelo companheiro de equipe

E deu Lewis Hamilton mais uma vez na pole, o inglês anotou 1m15s144 e chegou a 95ª pole da carreira. O inglês ficou durante todos os treinos livres atrás do companheiro de equipe, mas no momento que precisou buscar o limite, não teve para ninguém.

O tempo estabelecido por Valtteri Bottas não foi ruim, o finlandês anotou 1m15s203 e ficou separado por 0s059 do tempo estabelecido por Hamilton. Max Verstappen fechou na terceira posição e confirmou a força da Red Bull no circuito, ainda que tenha ficado separado por 0s365 do líder.

Alexander Albon foi o quarto colocado e formou a dobradinha da Red Bull, enquanto Charles Leclerc garantiu a Ferrari no Q3 e a quinta posição para a largada do domingo. Sergio Pérez obteve a sexta posição, mas vai inverter a posição com Lance Stroll neste domingo, pois foi punido após o TL2, quando acabou tocando com Kimi Raikkonen.

A dupla da Renault que não teve um TL3 promissor, conseguiu levar os dois carros ao Q3, Daniel Ricciardo garantiu a oitava posição, com Esteban Ocon em décimo. O francês não registrou tempo, pois deixou para seguir a pista apenas na última liberação e acabou rodando. Ocon ainda prejudicou os pilotos pois uma bandeira amarela foi acionada no setor 1 e quem estava em volta rápida precisou reduzir a velocidade.

Para a McLaren, foi uma sessão preocupante, Carlos Sainz vai largar do nono lugar, enquanto Lando Norris fechou na décima segunda posição.

Vale ressaltar que Pierre Gasly que vinha tendo um bom desempenho nas classificações e venceu a última corrida, foi eliminado ainda no Q1.

A Fórmula 1 retorna neste domingo, às 10h para a realização do GP da Toscana.

Saiba Como foi a Classificação em Mugello

Na pista as temperaturas seguiam altas, 45°C no circuito, com 29°C no ambiente. 

Q1

A dupla da Williams foi a primeira a ocupar a pista, ambos utilizando os pneus macios. Nicholas Latifi anotou 1:17.924, acompanhado por George Russell que registrou 1:18.024 e pouco depois a dupla seguiu para os boxes.

Os outros carros foram ocupando a pista e assim como os pilotos da Williams, apostavam nos pneus macios. Lance Stroll foi o primeiro a registrar 1:16.701, mas logo Valtteri Bottas assumiu a liderança, após anotar 1:15.749, acompanhado por Lewis Hamilton com 1:15.778, enquanto Max Verstappen tinha 1:16.335, após a sua primeira passagem pelo circuito. O finlandês da Mercedes parece que se encontrou na pista.

Após todos os pilotos terem registrado tempo, os dez primeiros eram: Bottas, Hamilton, Verstappen, Stroll, Pérez, Albon, Leclerc, Kvyat, Sainz e Ricciardo. Na zona de eliminação era possível ver Gasly, Raikkonen, Russell, Grosjean e Magnussen.

Com cerca de três minutos, diversos pilotos retornaram para o circuito e Vettel conseguiu se salvar da eliminação e assumiu a décima quinta posição. Mas realmente a surpresa da zona de eliminação foi Pierre Gasly, o vencedor da última corrida não conseguiu um bom tempo o que é até estranho pois o piloto estava forte nos treinos livros. Russell cometeu um erro que atrapalhou a sua volta. Kvyat conseguiu a décima posição e se salvou da zona de eliminação. 

Por pouco Giovinazzi passou para o Q2, assim como o companheiro de equipe, Kimi Raikkonen. 

Eliminados

16) Pierre Gasly – 1:17.125
17) Antonio Giovinazzi – 1:17.220
18) George Russell – 1:17.232
19) Nicholas Latifi – 1:17.320
20) Kevin Magnussen – 1:17.348

Q2

Curiosamente todos os 15 pilotos seguiram apostando nos pneus macios e assim os dez primeiros estavam determinados para largar com estes compostos. Hamilton anotou 1:15.309 e assumiu a ponta, acompanhado por Valtteri Bottas com 1:15.322, enquanto Verstappen e Albon eram vistos no terceiro e quarto, respectivamente.

A McLaren era a surpresa negativa do fim de semana, pois Lando Norris estava em décimo, enquanto Carlos Sainz ficou com a décima segunda posição, extremamente próximos da eliminação. Enquanto Kvyat, Vettel, Grosjean e Raikkonen realmente estavam em um ponto crítico da tabela.

Restando cinco minutos para o encerramento, os pilotos eram liberados mais uma vez para o circuito. Charles Leclerc era o oitavo colocado e conseguia levar a Ferrari para o Q3. Enquanto Sebastian Vettel fechou em décimo quarto. A dupla da McLaren não foi bem, Sainz conseguiu apenas a décima posição, com Lando Norris em décimo primeiro. Kvyat foi eliminado após perder o carro na curva 7 e provocar uma bandeira amarela localizada.

Eliminados

11) Lando Norris – 1:16.640
12) Daniil Kvyat – 1:16.854
13) Kimi Raikkonen – 1:16.854
14) Sebastian Vettel – 1:16.858
15) Romain Grosjean – 1:17.254

Q3

E durante a decisão da pole, Lewis Hamilton conseguiu a ponta e a pole provisória, após anotar 1:15.144, acompanhado por Bottas que estava separado por 0s059. Max Verstappen se mantinha na terceira posição com 1:15.546 e Albon estava próximo ao companheiro de equipe com 1:15.954.

O inglês permaneceu com o tempo de volta, mas garantiu a 95ª pole da carreira. Leclerc conseguiu melhorar a sua marca e obteve a quinta posição. Enquanto Ocon fechou no décimo lugar, o piloto da Renault acabou rodando na terceira curva e com a bandeira amarela o francês fez com que todos os pilotos que estavam atrás, tivessem que reduzir a velocidade.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo