ColunistaFórmula 1Post

Classificação – Lewis Hamilton domina ao conquistar a pole para o GP da Inglaterra

A Mercedes foi soberana na pista, Hamilton obteve a pole 91 e ainda bateu o recorde de pista

Lewis Hamilton não liderou as sessões de treinos livres, mas quando precisou mostrar o bom desempenho, obteve a pole 91 e ainda quebrou o recorde do circuito britânico, após anotar 1:24.303. Vale lembrar que o inglês acabou rodando no Q2 e provocou uma bandeira vermelha na sessão ao levar brita para dentro do circuito.

A Mercedes garantiu a primeira fila, pois Valtteri Bottas obteve a segunda posição, separado por 0s313. Max Verstappen teve que se contentar com a terceira posição, mesmo com as atualizações que foram disponibilizadas pela Red Bull. Alexander Albon não passou do Q2 e vai largar do décimo segundo lugar. 

Charles Leclerc foi o quarto colocado, enquanto Sebastian Vettel fechou na décima posição. O monegasco será investigado e pode perder o quarto lugar, pois o mecânico liberou o seu carro em cima de Lance Stroll da Racing Point.

A McLaren ficou apagada durante o início do fim de semana, mas na classificação Lando Norris obteve a quinta posição com Carlos Sainz em sétimo, os companheiros de equipe ficaram separados por Stroll.

Daniel Ricciardo e Esteban Ocon da Renault completaram o grid com os dez melhores, ocupando o oitavo e nono lugar já que Vettel foi o décimo.

A Fórmula 1 retorna às 10h10, pelo horário de Brasília, para a realização do GP da Inglaterra.

Saiba como foi a Classificação para o GP da Inglaterra 

Na pista a temperatura estava na casa dos 40°C, com 22°C no ambiente.

Assim que a pista foi liberada, os carros da Alfa Romeo deixaram os boxes. Nesta primeira parte da sessão as equipes apostavam na utilização dos pneus macios. Giovinazzi anotou 1:27.924, acompanhado por Raikkonen com 1:27.941, mas a dupla da Haas superou os rivais, Magnussen havia marcado 127.814, acompanhado por Grosjean com 1:27.890.

Após o primeiro registro Valtteri Bottas passou a liderar a sessão com 1:26.092, acompanhado por Verstappen com 1:26.115. Hamilton era o terceiro colocado com 1:26.431. George Russell tentava levar a Williams para o Q2, o piloto possuía a décima quarta posição com 1:27.074.

Sebastian Vettel que teve diversos problemas com o carro era visto na décima primeira posição.  

A pista ficava tumultuada com diversos pilotos buscando uma volta rápida.

Na zona de eliminação era possível ver Magnussen, Raikkonen, Giovinazzi, Latifi e Grosjean.

Nos últimos dois minutos, grande parte dos pilotos retornou para a pista, mas Nicholas Latifi acabou rodando e provocou uma bandeira amarela no segundo setor.

Lance Stroll e Nico Hulkenberg passaram a ocupar a quarta e a quinta posição.  Russell havia subido para o nono lugar, mas como alguns pilotos melhoraram o tempo o piloto da Williams caiu para décimo terceiro, mesmo assim o piloto conseguiu evoluir para o Q2.

Eliminados

16) Kevin Magnussen – 1:27.158
17) Antonio Giovinazzi – 1:27.164
18) Kimi Raikkonen – 1:27.366
19) Romain Grosjean – 1.27.643
20) Nicholas Latifi – 1:27.705

Q2

Mercedes, Red Bull, Racing Point e a Ferrari com Charles Leclerc, apostavam na utilização dos pneus médios e assim como na temporada passada, este composto é a melhor opção para o início da corrida.

Lewis Hamilton acabou rodando na curva 7 e levou muita brita para a pista, desta forma a sessão foi interrompida, restando 8m51s para o final. Valtteri Bottas era o líder da sessão com 1:25.015, seguido por Verstappen com 1:26.144. Leclerc era visto na terceira posição com 1:26.203. Na zona de eliminação era possível ver, Russell, Hamilton, Ricciardo, Gasly e Kvyat, os últimos três não tinham tempo aferido.

Hamilton se posicionou na saída dos boxes antes da pista ser liberada, o inglês passou a utilizar um novo jogo de pneus médios, após ter rodado com o primeiro jogo de pneus médios. O inglês não teve o melhor desempenho no primeiro setor, mas ao anotar 1:25.347, assumiu a segunda posição.

Após as últimas voltas, Albon não conseguiu avançar para o Q3, ficando com o décimo segundo lugar. Hulkenberg não obteve uma boa posição com a Racing Point, fechando em décimo terceiro. Lembramos que Kvyat tem uma punição para cumprir.

Eliminados

11) Pierre Gasly – 1:26.545
12) Alexander Albon – 1:26.545
13) Nico Hulkenberg – 1:26.566
14) Daniil Kvyat – 1:26.744
15) George Russell – 1:27.092

Q3

A McLaren foi a primeira a deixar os boxes e nesta fase da sessão, as equipes apostavam na utilização dos pneus macios. Norris anotou 1:26.456, acompanhado por Sainz com 1:26.654.

Lewis Hamilton anotou 1:24.616, com Bottas na segunda posição com 1:24.766. Max Verstappen ocupava a terceira posição com 1:25.763, Stroll era o sexto, seguido por Leclerc, Vettel, Norris, Sainz, Ocon e Ricciardo.

Leclerc passou a ser investigado pois os mecânicos liberaram o monegasco em cima de Stroll.

Restando três minutos para o fim, os pilotos partiram para a pista mais uma vez. Hamilton garantiu a pole, além de obter a melhorar volta da pista com 1:24.303. Bottas ficou com a segunda colocação ao anotar 1:24.616, Verstappen obteve a terceira posição, seguido por Leclerc e Norris. Ocon superou o tempo obtido por Vettel e o alemão ficou com a décima posição.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados